5 Dicas para viajar com bebês

1
700

Como vocês sabem a família viajante ganhou mais um membro e uma das minhas maiores dúvidas durante a gravidez era justamente como essa nova realidade iria afetar as minhas viagens. Afinal como viajar com um bebê?

Passeio em Estocolmo - 6 meses!
Passeio em Estocolmo – 6 meses!

O receio ficou ainda maior quando tive de cancelar algumas viagens planejadas durante esse período, já que tive de ficar de repouso por conta de um problema nas costas, comum durante a gestação. Minha última viagem foi para os EUA, Los Angeles e Las Vegas, quando ainda estava com apenas 4 meses de gravidez.

Recebendo a vista da Naiara S2 durante a gravizez <3
Recebendo a vista da Naiara S2 durante a gravizez <3

Fiquei super triste também em não poder programar uma viagem para Barcelona, em outubro, onde aconteceu o 1 Encontro Europeu de Blogueiros Brasileiros (1EEBB), organizado pela Cristina Souza, do Blog Sol de Barcelona. Gravidez não é doença, mas como disse a minha médica: é uma condição muito especial e no meu caso eu tive que ficar de repouso por muitos meses.

O encontro seria após o nascimento da Nicole mas eu preferi não reservar os bilhetes pois naquele momento eu só tinha  incertezas: como seria os primeiros meses da minha filha? Como eu me adaptaria a essa nova realidade? Como eu seria como mãe? Sem falar no medo do parto…

Mas o tempo passou, tudo correu bem, minha princesa já está com três meses e já fez a sua primeira viagem.

Será que ela gosta de viajar?
Será que ela gosta de viajar?

Como já contei nesse post aqui, em outubro fomos para Munique, nessa época a Nicole estava com dois meses. A viagem foi ótima e eu voltei super feliz pois minha mini-viajante se comportou muito melhor que o esperado.

E como quero que vocês papais e mamães tenham  lindas de viagens com seus filhos resolvi compartilhar minha experiência com vocês.

 5 dicas de viagens com bebês

A família viajante em Munique.
A família viajante em Munique.

1- Converse com o pediatra

Um profissional que conhece o seu filho vai te aconselhar sobre os procedimentos de viagem adequados para o seu caso. Ele vai te informar se tem vacinas específicas que o bebê deve tomar para a viagem e outras indicações para o seu bebê. Existem conselhos específicos para cada idade, para a duração do voo e também sobre o destino escolhido. Ninguém melhor para te dar todas as informações necessárias.

No nosso caso, como estamos de viagem marcada o Brasil, a Nicole teve que tomar 4 vacinas. Ela não teria tomado algumas delas antes de 6 meses se não fosse a viagem.

2- Carrinho para a viagem

Aconselho ter para viagem um carrinho mais simples e mais leve. Vai fazer toda a diferença já que o carrinho que utilizamos no dia a dia é mais pesado e cheio de acessórios. Um carrinho grande durante a viagem será apenas mais um peso para carregar além do que ao despachar para a viagem podem acabar estragando.

Nicole em sua ferrarri de viagem :D
Nicole em sua ferrarri de viagem 😀

Compramos um Mc Laren super leve e fácil de montar/desmontar. Foi ótimo pois algumas estações de metro e atrações de Munique não tinha elevador por exemplo. Aí era só desmontá-lo e ir pelas escadas. Bem prático!

Vale lembrar também que cada aeroporto tem regras específicas. Em Estocolmo  eles oferecem um carrinho depois que você despacha o seu, no aeroporto de Munique você entrega o carrinho na hora do embarque e eles te devolvem direto na saída do avião.

3 – Baby carrier – Canguru

Ter um acessório para carregar o bebê durante a viagem é super útil.  Em Munique utilizei bastante o Babybjorn durante os nossos passeios. Também foi muito prático  nos aeroportos. Para o Brasil vou levar o Ergobaby e depois conto como foi.

canguru

4 – Pedir o bassinet – Berço do Avião

Para voos mais longos as companhias aéreas disponibilizam o bassinet. Você tem que ligar para a companhia para pedir o berço, em alguns casos a empresa vai cobrar o valor de reserva dos assentos onde ficam esse acessório.

Quando fomos para Munique não reservamos o bassinet, já que eram voos de curta duração. Para o Brasil a Lufthansa cobrou o valor de 250SEK (cerca de 25) para a reserva dos assentos.

A Nicole se jogando na mesinha do avião.
A Nicole se jogando na mesinha do avião.

De Estocolmo para Munique a Nicole viajou super bem no meu colo, até dormiu. Foi tranquilo porque é um voo de curta duração. Não aconselho essa opção para voos longos, carregar um bebê no colo durante várias horas seguidas não deve ser confortável nem para você nem para o bebê.

5- Alimentar o bebê durante decolagem e pouso

Para evitar a pressão no ouvido é aconselhável que alimentar o a criança durante decolagem e pouso. Sugar ou mastigar durante esse período evita esse desconforto.

Com um filho as viagens ganham outro sentido

A primeira viagem com minha filha fez com que eu meu amor por viagens ganhasse outro sentido. Afinal eu quero poder mostrar para minha mini-viajante vários lugares desse mundo e com certeza vou me encantar ainda mais pelos passeios através do olhar simples e admirado dela ao descobrir cada novo caminho, novo lugar…

Passeio doce com a mini-viajante em Munique.
Passeio doce com a mini-viajante em Munique.

Vamos para o Brasil em dezembro. Estou super animada e ansiosa, depois de 6 anos morando fora, vou finalmente  passar as festas de fim de ano com a família,  levar o Daniel para finalmente conhecer  Belo Horizonte e o Rio e ainda apresentar minha princesa para os amigos e familiares. Aguenta coração!!!

Sigam o nosso Instagram para acompanhar as fotos dessa viagem > @viajarpelaeuropa 😉

E você, tem alguma dica ou dúvida sobre viagens com bebê? Conte aqui e ajude outra mamãe viajante.

Aproveite as melhores ofertas e reserve já o seu hotel!
468x60_reload-V2

Deixe Seu Comentário

1 COMMENT

Deixe seu comentário