Como fazer dinheiro com as redes sociais? Minha palestra no EEBB 2018

0
573

O Encontro Europeu de Blogueiros Brasileiros é, como o próprio nome diz, um encontro de influenciadores brasileiros que moram na Europa. O evento acontece uma vez por ano e já está na 6a edição.

Como ganhar dinheiro com as redes sociais

Essa é a terceira vez que participo do Encontro Europeu de Blogueiros Brasileiros. Estive no EEBB Porto, EEBB Berlin e no EEBB Madrid, no ano passado. Na última edição do evento, tive a honra de ser uma das palestrantes ao lado da querida Juliana França. O evento aconteceu nem Novembro de 2018 no Palácio de Cibeles, a prefeitura de Madrid.

O tema da nossa palestra foi “Como trabalhar com marcas e fazer dinheiro com as redes sociais”!

Como ganhar dinheiro com as redes sociais

Afinal, o que um blogueiro precisa para começar a ter propostas de marcas e monetizar as redes sociais?

O intuito é desvendar o segredo do sucesso, entender o que as marcas buscam nos influenciadores e qual o caminho para chegar lá. Mas, atenção! Se você quer dinheiro rápido, saiba que esse mercado não é para você! Trabalhar com blog, Internet e redes sociais é um empreendimento. E por ser um empreendimento, vai levar tempo até que você se estabeleça no mercado.  

Mas, primeiramente, quem somos nós?

Gisele Almeida é jornalista mineira, empresária e autora do blog Viajar pela Europa. Mora na Suécia desde 2013. Escolhida por voto público para participar da 4a edição da cobiçada viagem Kerala Blog Express, para Índia. Convidada pelo Ministério de Turismo de países como Índia, Itália, Letônia e Romênia para participar de projetos de promoção dos países. No Instagram, trabalha com marcas, como Paul Hewitt, Happy Socks, My Safety, Ideal of Sweden, Sporrongform, entre outras.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Gisele Almeida *Travel Blogger (@viajarpelaeuropa) on

Juliana França é publicitária de formação e já trabalhou em grandes agências, como WMcCann, W3Haus e Ogilvy Brasil, onde desenvolveu estratégias para MasterCard, Nestlé, O Boticário, Kimberly Clark, Tiffany, UNICEF. Parte do seu trabalho como estrategista incluía  pensar na integração da comunicação offline com redes sociais e usar influenciadores para ajudar a construir marcas.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Juliana França (@jufranca__) on

Mas, afinal, como ganhar dinheiro com as redes sociais?

Antes de mais nada, quero dizer que não vou trazer aqui todas  as respostas, mas sim te fazer perguntas. Pois para entrar no mundo do Business Digital você precisa ter ideias, de preferência inovadoras, e você deverá trazer as repostas e soluções para seu público.

Nesse post, pretendo te ajudar a encontrar o seu caminho dentro desse mundo de possibilidades que é a Internet. Nada melhor que trazendo as questões certas. Vamos lá?

1 – O que te motivou a criar o seu blog? Qual foi a inspiração para o seu primeiro post?

Essa pergunta é para você que já tem um blog mas também para você que pensa em criar um, ou um canal no Youtube e perfil profissional nas redes sociais. Pensa com carinho! Quando você criou o seu blog, você publicou o primeiro post pensando: “Nossa, eu vou ganhar muito dinheiro com esse blog?” Foi dinheiro que te levou a criar o seu blog?

Antes de continuar com a minha teoria e explicar o motivo dessa pergunta, quero te falar sobre uma das teorias mais inovadoras da atualidade: The Golden Circle!

2 – The Golden Circle

Para se familiarizar com o termo, The Golden Circle, ou Círculo Dourado, aperta o play e veja o vídeo do Simon Sinek, com legendas em português.

Simon Sinek, especialista em liderança, ficou famoso por ter criado a teoria do The Golden Circle, na qual ele identifica que pessoas que mais se destacam e têm maior sucesso no mundo dos negócios são aquelas que comunicam suas crenças, ou seja, o motivo pelo qual elas fazem o que fazem. 

O modelo do The Golden Circle foi desenvolvido para sistematizar um novo método de pensar, agir e comunicar com o intuito de criar impacto no mundo.

Simon Sinek escreveu o livro Comece com o Por quê? (Start with Why) para apresentar este novo modelo e explicar porque algumas organizações e líderes são capazes de nos inspirar e outros não.  Segundo ele, os líderes e organizações que nos inspiram tem um elemento em comum: todos pensam, agem e comunicam de dentro para fora do círculo

3- Encontre o seu “Por quê”!

Veja aqui alguns exemplos de por quê na blogosfera: 

@estrangeiraviagens: turismo LGBT mundo afora

@anadeamsterdam: dicas sobre maternidade e vida na Holanda

@viajarpelaeuropa: ajudo viajantes brasileiros a encontrar seu destino de viagem sem perder tempo procurando em vários lugares

Quando criei o Viajar pela Europa, queria ajudar os meus amigos a planejar suas viagens. Hoje eu ajudo milhares de viajantes a encontrar seu próximo destino de viagem sem perder tempo procurando em vários lugares.

O seu “por quê” é muito provavelmente muito perto do motivo que te fez criar o seu blog e te motivou a publicar o primeiro post. Pense nisso!

Agora você deve estar se perguntando, o que essa teoria tem a ver com dinheiro? De acordo o próprio Simon Sinek, as pessoas não compram o que você faz, as pessoas compram o porquê de você fazer o que você faz.

E se você está pensando em fazer dinheiro com as redes sociais, você estará vendendo alguma coisa. Nem que seja o espaço publicitário nas suas redes. Nelas você tem a possibilidade de mostrar o seu diferencial, e não estou falando do que você faz melhor do que o outro, mas qual a sua motivação para fazer o que você faz.

O que tem de único no seu blog? Aquilo que você realmente acredita.

4 – O seu blog não é seu, é do seu seguidor.

As pessoas buscam líderes, elas querem alguém com o qual elas se identifiquem para que essa pessoa se torne “sua voz” e represente suas opiniões.

Ouça as dúvidas do seu seguidor, os “problemas” que ele enfrenta e seja a pessoa que “resolve” essas questões. Se comunique com “o seguidor diretamente” e não com uma multidão. Você já percebeu que a todo momento eu me refiro a você neste texto e não “a vocês”. Gostamos de nos sentir únicos e essa forma de comunicar faz com que você se sinta incluído no contexto.

Não espere ter milhares de seguidores para fazer isso. Responda as pessoas que já te acompanham, mesmo que seja o seu grupo de amigos e família, e faça perguntas sobre o que elas querem/gostariam de ver no seu canal.

Afinal, se você vai oferecer um trabalho para o público você deve atender aquilo que o público está pedindo.

5 – Você sabe qual o seu nicho?

Nicho de mercado é o segmento ou, em outras palavras, uma parcela menor do mercado que você representa. No segmento de viagem, por exemplo, pode ter um blog de viagens para mulheres que viajam sozinhas, viagens de luxo, mochileiros e ainda sub-nichos dentro desses nichos, como ser especialista em uma região.

Como empreendedor não adianta você dizer que “fala ou faz de tudo um pouco” pois isso é o mesmo que dizer que não faz nada.

Se você já faz o “dever de casa” e já sabe o “porquê você faz o que faz”, já conhece  o seu público, você  provavelmente vai saber o que ele procura, quais são seus interesses e o que ele compra. 

É aqui que você vai identificar o tipo de produto e marcas com as quais você pode trabalhar. Não adianta você escrever sobre viagens low cost, por exemplo, e tentar fazer parceria com a Louis Vuitton porque vocês representam nichos de mercado completamente opostos, entende?

6- Você acredita que é possível ganhar dinheiro com as redes sociais?

-Eu não!

Você não ganha dinheiro com as redes sociais! Ninguém vai te dar dinheiro. Quem dá dinheiro é pai e mãe quando a gente é criança, não é mesmo? Você faz dinheiro com as redes sociais.

Acho que essa é a mudança de pensamento mais importante para você que quer trabalhar com marcas.

Uma marca só vai trabalhar com um influenciador porque ela sabe que ele “fala” para o público-alvo que ela quer atingir, que no caso são potenciais clientes que vão comprar os produtos anunciados.  

A marca vende produtos ou serviços e por isso ela te paga por esse espaço comercial, pois você atinge o público dela. Acontece o mesmo com a televisão, jornais, revistas e agora com a Internet. As marcas anunciam produtos para a audiência daquele meio de comunicação.  

Em um próximo artigo posso falar também de formas de rentabilizar o blog, o que você acha?  Mas agora vou falar sobre o Instagram.

7- O Instagram é a rede mais “simples” de rentabilizar

O Instagram para mim é a rede mais “fácil” de fazer dinheiro com as redes sociais.

Isso porque se você tem um nicho bem definido e compartilha conteúdo de qualidade, as chances de você conseguir vender por meio do Instagram são altas. Eu decidi que seria a rede que eu iria investir meu tempo e aprendizado. Fiz vários cursos presenciais e online sobre a rede, inclusive sou certificada como Coordenadora Digital pelo Google, na Suécia, e já trabalhei desenvolvendo estratégias para o Instagram de um multinacional sueca. 

A receita é simples: você deve focar em conteúdo de qualidade porque é importante entender que uma marca vai trabalhar com um influenciador porque ele oferece um conteúdo tão bom quanto o conteúdo que o próprio time de marketing da empresa faria, o seu diferencial é ter um público engajado que provavelmente consome o produto da marca em questão.

Antes de você pensar em vender ou pensar que números, lembre: invista na qualidade da imagem que você publica no Instagram.

A marca não vai te oferecer um produto ou serviço e muito menos te contratar porque você é legal, bonito ou simpático. Você vai ser contratado porque oferece um conteúdo de qualidade.

8 – Mas o que é conteúdo de qualidade?

Instagram é imagem: invista em aprender sobre fotografia. Comece com o básico, entendo as próprias funções do seu telefone, sobre composição, luz, exposição, enquadramento. Por favor, não poste “fotos escuras”, com braços e pés cortados, com mais chão do que monumento… 

Leia também: Dicas infalíveis para você conquistar mais seguidores no Instagram

9- Uma andorinha só não faz verão!

Esse ponto é especialmente para você que já criou na sua cabeça o bloqueio da concorrência e está pensando: Mas esse mercado já está saturado!

A verdade é que você vai morrer na praia se tentar nadar sozinho.

Por que você acha que a organização do EEBB consegue tantas parcerias e patrocinadores?

Porque reunimos vários blogueiros em um mesmo lugar com um nicho definido (a princípio todos do nicho de viagens) atingindo um número enorme de seguidores, ou seja, potenciais clientes dessas marcas que apostam na ideia e oferecem seus produtos e serviços para fazer esse evento acontecer.

Essas marcas compram a ideia do projeto porque juntos somos maiores.

Durante o EEBB Madrid, por exemplo, eu fiquei hospedada no Hostal Persal, um dos parceiros do EEBB. O Hostal Persal é um 3 estrelas super bem localizado em Madrid, atendimento simpático e com ótimo custo-benefício na cidade, além de ter uma sala de café da manhã que é puro charme.

A hospedagem foi cortesia do Hostal para alguns participantes do evento. Chique, né?

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Gisele Almeida *Travel Blogger (@viajarpelaeuropa) on

Você não precisa esperar até o próximo EEBB para fazer parcerias. Trabalhe com bloggers com mesmo nicho que você, que more na mesma cidade (ou não). Crie projetos juntos e ofereça para as marcas. A possibilidade de conseguirem fechar essas parcerias e campanhas é bem maior.

Por isso, ao invés de pensar em concorrência, pense em parceiros.

10- Por que as marcas trabalham com influenciadores?

As marcas trabalham com influenciadores porque eles são pessoas próximas de seu público alvo e se comunicam diretamente com eles. É como se o influenciador fosse visto como o amigo da pessoa, indicando aquele produto ou serviço, sabe?

Influenciadores são caracterizados pela alta confiança do seu público, mesmo que ainda possuam baixo alcance (número de seguidores). Além disso, eles possuem um nicho específico e estão profundamente conectados com seus seguidores. Mas, o principal, as marcas trabalham com influenciadores que criam conteúdo de qualidade.

Nesse ponto, eu gostaria que estivesse bem claro que existem outras nomenclaturas: blogueiro, influenciador, criador de conteúdo, youtuber, etc. Ao trabalhar com mídia online e fazer dinheiro dentro desse mercado você é um empreendedor digital! Faça o “dever de casa”: Encontre o seu por quê, defina o seu nicho, conheça seu público, ofereça conteúdo de qualidade e saiba exatamente qual é o “produto” que você vende.

Espero que esse post tenha sido esclarecedor e que você encontre o seu caminho dentro da “blogosfera”.

Siga agora o @viajarpelaeuropa no Instagram, tenho dicas todos os dias sobre viagens e a profissão “blogueiro” e faço Live toda quinta-feira, onde respondo suas perguntas ao vivo.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Gisele Almeida *Travel Blogger (@viajarpelaeuropa) on

E você, tem alguma dica ou dúvida sobre como fazer dinheiro com as redes sociais? Deixe sua opinião nos comentários. Vou adorar ler e trocar ideias com você.

O Encontro Europeu de Blogueiros Brasileiros em Madrid foi organizado pelo BLP Madrid, Blogueiros de Língua Portuguesa em Madrid e teve como patrocinadores: Hotmart | Civitats | Guest to Guest | Hostal Persal  | Madrid Destino | Casa Patas | Hammam Al Ándalus | Wifi Away | Madrid City tour | Ale Hop | Aceite Oro de Canava | Chocolatería San Ginés | Mercado de San Ildefonso | FarHomeHostels | 2060 Hostel & Market | Cerveza La Virgen | Fotógrafos – All you need is photo | BLPM visitas Fernando Gimenez – Design

As fotos lindas que ilustram esse post são de autoria da querida e talentosa Thuanny Chagas @allyouneedisphoto, fotógrafa profissional em Madrid. 

Aproveite as melhores ofertas e reserve já o seu hotel!

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.