Se a vida te der limões … Viajar pela Europa

3
670
Viajar pela Europa
Foto por: @priscilaeliasphotography

Ou sobre o ano mais desafiador da minha vida que no fim se tornou o ano mais incrível da minha vida. 

Eu estava de férias no Brasil, depois de quase 3 anos sem visitar os amigos, a família e de aproveitar o calor, as cachoeiras e praias. Meu pai sofreu um acidente, foram 15 dias tentando conseguir uma cirurgia que era de emergência. 

Voltei para a Suécia, terminei meu relacionamento de quase 6 anos com o pai da minha filha. Viajei para a Índia, a convite do Ministério do Turismo da Índia. Adoeci durante a viagem, voltei para a Suécia antes do previsto. 

Me mudei de apartamento 4 vezes. Em uma das mudanças eu tinha exatamente uma semana para terminar o contrato e ainda não tinha conseguido outra moradia. 

Nos 45 minutos do segundo tempo eu consegui um apartamento temporário para ficar por um mês. Ou seja, eu estava de mudança para conseguir lugar para me mudar.

Gi, o que você vai fazer agora? Perguntou uma amiga que me ajudava com a mudança. 

Eu: vou aproveitar um mês no meu apartamento de verão, com vista para o mar, em um dos bairros mais bacanas de Estocolmo. (risos)

E foi com essa leveza que eu fui resolvendo minhas questões e vivendo nessa montanha russa chamada 2018. 

Encarei todos os desafios como parte do meu aprendizado, da minha jornada. Me apeguei a teorias que explicassem o motivo de tantos “baixos” em tão pouco tempo. Busquei força em Shiva, deus dos yogis, que nos ensina que precisamos destruir algo para construir algo novo no lugar. Shiva é um dos deuses supremos no hinduísmo e considerado criador do Yoga, por causa de seu enorme poder em transformar sentimentos e situações ruins em boas.

Fiz caminhada pelos parques e praias para entender que a própria natureza passa pelo frio, secura e escuridão do inverno mas floresce radiante na primavera. Fiz meu mapa astral. Sentei horas no sofá da minha terapia. Li muito. Liguei para meus amigos. Fiz uma tatuagem. Passei algumas horas ao telefone com minha irmã. Dividindo uma taça de vinho e ouvindo “sofrência”, porque felizmente hoje a distância está literalmente a um click. Fui em alguns ‘dates’. Chorei nos ombros da Bruna. 

Me exercitei desde então todos os dias:  yoga e meditação. Me reconectei com amores antigos.

Também chorei e bati em algumas pessoas (literalmente). Mas calma! Foi só nas aulas de boxe. Porque eu aprendi que a raiva é um sentimento que também deve ser cuidado e não ignorado. Você não precisa sair gritando por aí mas pode encontrar uma forma de extravasar. 

Em julho eu participei do processo seletivo para uma vaga de emprego dos sonhos. Passei em 3 etapas. Já me via naquele escritório com uma das vistas mais incríveis de Estocolmo, com os colegas mais interessantes em um dos ambientes de trabalho mais ‘Millenials’ da cidade. Depositei ali minha esperança em finalmente ter alguma certeza e segurança na minha vida de mãe solo em terras suecas.

E eis que eu recebi “a ligação” que mudou tudo: Desculpa senhora Gisele, mas a senhora é muito qualificada para essa vaga. 

Era a puxada de tapete que faltava na minha vida, não é mesmo? Em meio a dor, incertezas e caixas, pois finalmente eu ia me mudar para um apartamento que felizmente consegui um contrato para um ano, eu estava novamente lidando com o medo de não conseguir e nesse momento eu já estava quase em forças. 

Mas desistir não podia fazer parte do meu vocabulário, na verdade nunca fez, mas agora tenho uma grande responsabilidade que é dar um lar, amor e segurança para minha filha. Eu não podia pegar as malas e correr para os braços da minha família no Brasil ou dos amigos em Portugal, ou tentar recomeçar em qualquer outro lugar do planeta. It is trap, minha amiga.

Amarguei a história da entrevista de emprego por algumas semanas, chorei sozinha no meio da bagunça que estava a minha casa e a minha vida. Até que um dia me veio um grande insight. Gisele: a quem você está querendo enganar?  Você realmente é muito qualificada para aquela vaga de emprego. Vá fazer o que está no seu coração está gritando faz tanto tempo.

Viajar pela Europa!

Eu criei meu blog em 2012 com o intuito de ter um portfólio para apresentar em entrevistas de emprego e o tema viagens veio naturalmente porque eu tinha como intuito ajudar meus amigos a planejarem suas viagens. Era mesmo para unir o útil ao agradável, sabe?  E na verdade ele me abriu muitas portas além de ter sido o maior aprendizado da minha vida profissional. Conquistei com ele muitas coisas, inclusive um trabalho em uma das maiores multinacionais de engenharia e arquitetura da Suécia. Além de ter conquistado reconhecimento como profissional de comunicação. Sendo convidada para press trips como India Blog Train, Experience Romania, Kerala Blog Express e até para palestrar na Embaixada da Índia na Suécia e no Encontro Europeu de Blogueiros Brasileiros em Madrid.  Além de ter conquistado o maior tesouro que um ser humano pode ter: amigos. 

Hoje somos quase 100 mil amigos compartilhando o amor por viagens. Por viajar mais e melhor. E não vejo números. São pessoas queridas que mandam mensagens de carinho, de apoio, que mantêm o meu brilho e vontade de continuar. Sem contar que muitas dessas pessoas eu já tive a honra de encontrar pessoalmente. 

No final das contas eu decidi que não ia mais me enganar colocando o meu projeto como segundo plano. 

Em Agosto de 2018 fiz um curso de Empreendedorismo em Estocolmo, transformei a minha ideia em um plano de negócios,  fiz mais um curso, dessa vez de marketing digital no Google Suécia.

Era um final de tarde de outono. Eu estava sentada sozinha em um bar de tapas em Madrid. Lendo páginas e páginas de burocracia em sueco. No coração um misto de euforia, um pouco de medo e felicidade. Finalmente em Novembro de 2018 registrei o Viajar pela Europa como empresa em Estocolmo.

A aventura de verdade começa aqui. Tenho grandes desafios, medos, incertezas pela frente. Mas agora acordo todos os dias com borboletas na barriga. Feliz!

E foi assim que em 2018 a vida me deu limões e eu acabei fazendo a limonada mais saborosa dos meus 31 anos. 

Obrigada por fazer parte dessa história e por ter tido a paciência de ler e me acompanhar até aqui. 

A foto que ilustra esse texto é da talentosa @priscilaeliasphotography. Adicione no Instagram e faça com ela fotos lindas em Estocolmo.

Aproveite as melhores ofertas e reserve já o seu hotel!

3 COMMENTS

  1. Parabéns, Gisele, por ter feito uma limonada. Que seja maravilhosa sua limonada e que vc transforme numa torta de limão ou quem sabe numa caipirinha. Bjs.

  2. Sabes? Se existe alguém que eu tenho orgulho e admiro, essa pessoa és tu. Sempre encaraste a vida e os vários desafios que a mesma te ia colocando no caminho, com muita leveza ao mesmo tempo determinação, garra e força.
    Digo-te, em muitos casos que presenciei e tentei ajudar da forma como podia, eu no teu lugar não tinha estômago para o fazer da maneira que fizeste e por muitas vezes sozinha.

    Sem dúvida alguma que és uma força da natureza e que pertences literalmente ao mundo e que neste momento ainda tens muito para oferecer, viajar assim como caminhar.

    Do fundo do meu coração desejo-te que sejas muito feliz e que consigas sempre, com essa tua força e determinação, alcançar os teus objectivos.
    Qualquer coisa que precises, sabes que a tua doida está sempre a uma distância de click. ❤

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.