O que a Índia pode te ensinar sobre felicidade

7
88

Desde o momento em que pisei na Índia, ainda no caminho do aeroporto para o hotel, senti um aperto no peito. Essa viagem apresentava grandes desafios. Isso porque eu iria passar 15 dias longe da minha filha, de 2 anos, para perambular pelas estradas indianas com outros 29  bloggers de várias partes do mundo – até então, ilustres desconhecidos.

Índia

Eu chorei. Chorei porque a Índia mostra logo sua cara limpa, sem maquiagem. E a realidade, meu amigo, é dura de ver. Em apenas uma hora eu vi estradas completamente esburacas, cabras e vacas dividindo espaço com bicicletas, motos que levam de 3 a 4 pessoas, ônibus sem janelas e lixo.

Foi difícil e  não tinha como fugir, pois o contraste estava lado a lado. Do meu quarto, no belo hotel Xandari Resort em Kochi, eu tinha uma maravilhosa vista para o porto de Kochi e também para a rua onde essa realidade se mostrava despida.

Doeu, porque ainda não tinha entendido a razão de eu estar ali. Fiquei dois dias com medo de sair às ruas, na dúvida se deveria ficar ali ou desistir de tudo e voltar para casa. Duvidei de mim.

Mas pensei e repensei, reorganizei meus sentimentos e fui encarar a Índia de frente. Saí pelas ruas de Kochi e, em poucos minutos, meu coração se encheu de um sentimento de paz que viria a me acompanhar durante toda a viagem. A cada passo, um sorriso, um gesto de carinho e muita compaixão.

Nessa primeira caminhada, as crianças me convidaram para jogar futebol e as mulheres tentavam interagir mesmo sem falar inglês. E, acredite!, nos entendíamos! Foi como se nesse momento a Índia tivesse aberto o coração para mim dizendo: bem-vinda, pode ficar que está tudo bem!

Em questão de minutos me rendi aos encantos deste povo que tem pouco e ao mesmo tempo tem tudo. Dessa gente que é feliz por tudo e por nada. Que te enche de abraços pelo simples fato de sua energia ter se conectado com a dela. E os indianos te abraçam mesmo!

Nesses dias na Índia eu aprendi que jamais preciso sofrer sozinha, por qualquer motivo que seja. Pois se você tem ao seu lado pessoas que te chamam de amigo, elas vão cuidar de você. E não importa se por conta de uma unha quebrada ou um coração partido, eles vão estar lá.

Foi aqui que entendi o verdadeiro significado de solidariedade. Um dos momentos que mais representa esse aprendizado foi o nosso hiking nas montanhas de Munnar.

Éramos mais de 40 pessoas tentando fazer uma trilha difícil. Alguns esportistas, outros com limitações e eu com meu problema de dor nas costas. Mas ainda assim nos ajudávamos. Ninguém queria ser o primeiro a chegar ao topo, queríamos chegar todos juntos. Isso foi lindo!

A promessa que trago comigo é que jamais vou pensar que o que incomoda ou machuca é assim porque tem de ser. Nossas dores existem, mas quem está ao nosso lado deve estar ali para nos ajudar a curá-las.

E sobre a felicidade?  Viver a Índia me fez olhar para minha vida e pensar em tudo que tenho e em tudo que já alcancei. Sou grata e, de verdade, tudo que precisamos para ser feliz nós já temos.

Depois dessa viagem, percebi que a felicidade realmente não está nas coisas, nem nas pessoas, muito menos nos seus pensamentos e naquilo que você acredita que precisa para ser feliz. A felicidade está na sua alma e na maneira com a qual você olha para o mundo.

Eu decidi olhar com amor, um sorriso no rosto e sem julgamentos. E nunca estive tão feliz em toda minha vida!

Obrigada, Índia, por ter sido essa escola viva!

E você, tem motivos para ser feliz hoje?

Viajei para Índia para participar do Kerala Blog Express, um encontro  promovido pelo Turismo de Kerala, que reúne bloggers de várias partes do mundo com o intuito de promover o turismo na região de Kerala, no Sul da Índia.

Créditos: As fotos desse post foram cedidas por Jinson Abraham, renomado fotógrafo de moda e lifestyle do Sul da Índia.

Aproveite as melhores ofertas e reserve já o seu hotel!
468x60_reload-V2

Deixe Seu Comentário

7 COMMENTS

  1. Que lindo!! É justamente para isso que servem as viagens agora você está mais rica e essa riqueza nada tem a ver com dinheiro …. 🙂

    #vimdosnap

    • <3 Nunca imaginei que um lugar pudesse mexer tanto comigo e mudar minha forma de ver o mundo em tão pouco tempo. Espero poder transmitir esse aprendizado lindo com vocês. =)

Deixe seu comentário