Category Archives: Holanda

  • 0

Casa da Anne Frank de Amsterdam – Tour guiado em Português

Sabia que agora é possível fazer tour guiado em Português pela Casa da Anne Frank, em Amsterdam? Uma ótima opção para quem quer conhecer melhor a históra de umas das pessoas mais importantes da cidade e visitar os lugares por onde ela passou.

O tour guiado em português oferece uma perspectiva bem interessante sobre a vida da Anne Frank e também a vida de muitos cidadãos de Amsterdam durante a Segunda Guerra. Durante o tour o guia mostra como Anne Frank, uma garota de apenas 13 anos, e seus colegas, passaram por esses momentos turbulentos da história. Um passeio emocionante!

Casas Barco

Sobre o tour guiado em Português na Casa da Anne Frank

O tour começa a partir do Zuiderkerk no Bairro Judeu de Amsterdam e à partir de lá passa por o St. Antoniesbreestraat, onde estavam localizadas várias lojas de judeus antes da guerra, Casa de Pinto, o Rembrandthuis, a Sinagoga Portuguesa e o Museu Judaico. Do monumento nacional na Praça de Dam o tour segue até à Casa de Anne Frank no Westerchurch.

Casa da Anne Frank - Amsterdam

Importante: o guia irá acompanhá-lo até à Casa de Anne Frank, onde você poderá visitar o interior da casa, mas a entrada não está incluída no preço do tour. Por isso  reserve o bilhete para visitar a Casa da Anne Frank aqui e pule a fila com estilo!

Eu já comentei aqui no blog que perdir a oportunidade de visitar a Casa da Anne Frank na minha viagem a Amsterdam porque a fila estava enorme e não daria tempo. Desde então fiquei esperta e aprendi a reservar os bilhetes online para todas as atrações que pretendo visitar. Ouça bem esse conselho valioso! 😀

Casa Anne Frank - Amsterdam

Reserve agora o seu tour guiado em português na Casa da Anne Frank e boa viagem!

Aproveite as ofertas da TAP e marque já sua próxima viagem pela Europa! Promotion 468x60
Aproveite as melhores ofertas e reserve já o seu hotel! 468x60_reload-V2

  • 1

Hotel em Amsterdam

Onde se hospedar em Amsterdam

As atrações turísticas de Amsterdam ficam relativamente próximas, sendo possível visitar praticamento tudo andando. O que é ótimo para viajantes, que assim como nós, preferem desbravar seus destinos de viagem pela Europa com um mapa na mão, deixando se perder em longas caminhadas pelas ruas das cidades.

 

Primavera + Amsterdam = Combinação perfeita!

Primavera + Amsterdam = Combinação perfeita!

Amsterdam é surpreendente, com uma arquitetura única, a cidade é um exemplo de mobilidade sustentável, sendo as bicicletas o meio de transporte utilizado por 75% da população.

Sem contar o charme dos seus 165 canais, numa extensão de 100km de água, que deram a ela o apelido de Veneza do Norte. É motivo de sobra para amar essa cidade, não acham?

Muito <3 por Amsterdam!

Muito <3 por Amsterdam!

Nos quatro dias que ficamos por lá conseguimos visitar (quase) todos os pontos de interesse que estavam no nosso roteiro. Todos os nossos passeios foram feitos pé e acho que isso foi possível principalmente pela localização do hotel.

Compre aqui seu ingresso para visitar as atrações de Amsterdam e não pegue filas!

Ficamos hospedados no The Albus , um hotel 4 estrelas, localizado no centro histórico de Amsterdam.

The Albus Pand Vooraanzicht.

The Albus Pand Vooraanzicht.

E esse foi o ponto que mais nos atraiu no The Albus, a ótima localização, a uma curta caminhada de vários museus, praças e outras atrações da cidade.

Logo na recepção fomos surpreendidos de forma positiva. Os recepcionistas foram super atenciosos e nos deram dicas de descontos para atrações, restaurantes e outras informações. Antes mesmo que perguntássemos.

Bom atendimento deveria ser a marca de qualquer estabelecimento, mas infelizmente sabemos que nem sempre é assim, não é mesmo?

Recepção do hotel.

Recepção do hotel.

Na recepção  tinha pequenos mimos a nossa disposição: café, chá e água. Quem não gosta de chegar ao hotel e ser bem recebido após o cansaço típico de uma viagem?

O café pode ser apreciado no lobby que é super aconchegante, ótimo  para descansar entre um passeio e outro ou mesmo para aquela pausa merecida para fazer os updates básicos de fotos no Facebook ou Instagram.

Lounge Lobby super aconchegante.

Lounge Lobby super aconchegante.

No check-in fomos informados de que o quarto que reservamos era pequeno, e que teríamos a possibilidade de ficar em um quarto maior pagando um adicional na diária. Como nesta viagem só fomos eu e o Daniel acabamos ficando no quarto menor mesmo, que na verdade nem era tão pequeno assim, cerca de 22m².

O quarto era bem aconchegante, com uma cama queen-size, banheiro com artigos básicos de higiene pessoal, secador de cabelo e toalhas. Além disso todos os quartos do hotel The Albus de Amsterdam têm poltrona, mesa e televisão.

Smart City Room.

Smart City Room.

O mimo da recepção também se repete no quarto, com a presença de uma máquina de café Nespresso (que eu amo). Acho que foi aí que realmente me conquistaram de vez.

Pequenos mimos que fazem toda diferença.

Pequenos mimos que fazem toda diferença.

Gostamos menos: Somos daquelas pessoas que amam começar o dia com um bom café-da-manhã de hotel. E somos a favor de que esse ítem esteja incluído no preço da hospedagem. Não gostamos de ter que calcular se o valor cobrado é razoável ou não para essa refeição e nem de ter que sair a procura de uma padaria para comer logo de manhã.

O café-da-manhã do Hotel The Albus de Amsterdam é um buffet no estilo americano, é servido no restaurante Senses, localizado no primeiro andar do hotel e não está incluído no valor da diária.

Buffet de café-da-manhã.

Buffet de café-da-manhã.

O buffet tem uma ótima variedade de pães, frutas, sucos, cereais e laticínios e é conhecido por servirem produtos orgânicos, inclusive bem pontuado pelos viajantes da Europa no site Tripadvisor. O valor, pago a parte, é 19, por pessoa.

Quem por aí também ama café da manhã de hotel?

Quem por aí também ama café da manhã de hotel?

Por esse motivo acabamos optando por fazer essa refeição nos cafés da cidade, achamos o valor caro para todos os dias.

Mas mesmo com o detalhe do café-da-manhã pago à parte, numa próxima viagem a Amsterdam, o  The Albus é um hotel no qual gostaríamos de nos hospedar novamente!

Procurando hotel em Amsterdam?

Faça a sua reserva de hotel em Amsterdam usando o Booking.com, além de seguro e prático, ao fazer a reserva clicando nesse link do nosso blog  você opta por um site confiável e com ótimas ofertas e nós do VPE recebemos uma comissão.

E você, tem alguma dica de hotel em Amsterdam?


  • 5

Como economizar em hospedagem e não abrir mão do conforto?

Tags : 

Gostamos de economizar em hospedagem mas não abrimos mão do nosso conforto, não é mesmo?

Aliás, nada pode ser mais desagradável em uma viagem do que reservar hospedagem em um local que não corresponde às nossas expectativas. Nesses anos de viagens pela Europa tive poucas experiências ruins, mas uma delas, em Amsterdam, foi tão conturbada que acabei por reservar outro hotel,  já que não iria deixar esse detalhe estragar minha viagem. Desde então me tornei ainda mais exigente na hora de procurar hotéis.

Na Europa existem diversas ofertas de viagem low cost. E para fazer uma viagem realmente em conta buscamos economizar também na estadia. O que não significa ter abrir mão do conforto, certo? 

Além disso vale lembrar sempre que o barato pode sair caro, por exemplo: reservar um hotel/hostel bem barato, mas muito afastado do centro, sem café da manhã, sem Internet e depois ter que pagar extra por todos esses serviços pode sair mais caro do que reservar um hotel mais central. Por isso vale a pena fazer as contas de todos esses gastos e verificar o custo/benefício do local onde pretende se hospedar.

Para ajudar nessa tarefa resolvi deixar aqui as minhas dicas sobre como encontrar hospedagem com ótimo custo-benefício ou até mesmo de graça na Europa.

Seis dicas para economizar em hospedagem

1- Tempo: Despenda de muito tempo para procurar sua hospedagem. Faça uma análise dos prós e contras: localização, serviços inclusos no preço e leia os comentários dos outros hospedes. Vale sempre olhar as fotos dos clientes no Tripadvisor.

 2- Faça cálculos: Por norma os hostels são mais baratos, mas quando se viaja acompanhado (amigos, namorado) as vezes o preço de um hotel dividido por 2 ou 3 é o mesmo valor que pagariam por um hostel. E  provavelmente ficar em um hotel vai ser mais confortável e com certeza terão mais privacidade.

 3- Comodidades: Leia sempre o que está escrito nas especificações do estabelecimento sobre o que está incluso ou não no preço. Existem locais que cobram pela Internet, toalha, roupa de cama e vários outros produtos e serviços. Fuja deles!

4- Localização: Muito importante verificar a distância do estabelecimento até os pontos turísticos que pretende visitar, de outra forma além de perder tempo com o deslocamento acaba gastando mais em passagens.

Leia também: O que você não deve fazer em Paris

5- Pontuação: Veja a pontuação que o estabelecimento recebeu através da média feita pela opinião dos outros hóspedes. Leia os comentários dos antigos clientes. É através deles que você poderá ter uma visão mais clara sobre o tipo e qualidade do serviço que estão sendo oferecidos. Já comentei que sou exigente e, por norma, nunca me hospedo em hotéis com menos de 8,5.

 6- Saber utilizar o Couchsurfing: O couchsurfing é uma ótima opção, pois além da hospedagem ser gratuita você acaba por ter indicações sobre a cidade por uma pessoa que vive lá. Mas também é preciso saber como utilizar. São pessoas dispostas a te receber na casa delas e não comerciantes. Seja simpático e interaja com elas. Veja como foi a minha experiência com o couchsurfing.

Se você está procurando hospedagem na Europa, recomendo o o Booking.com –  site que utilizo para reservar hotéis onde as revisões dos outros hóspedes são ótimas. =)

E você, tem alguma dica imperdível para economizar em hospesdagem sem abrir mão do conforto?

 


  • 1

5 dicas para aproveitar Amsterdam

Em 2013 tive novamente a oportunidade de visitar Londres, Amsterdam, Paris e Roma pela segunda vez. Por isso tive mais tempo para apreciar cada cidade por onde passei e revisitar os pontos turísticos famosos. Amsterdam foi o ponto alto, pude fazer atividades que não tive tempo em outras visitas e deixo por aqui 5 dicas para vocês aproveitarem Amsterdam! #Enjoy

1 – O museu da Anne Frank

9
O Museu da Anne Frank é uma das atrações imperdíveis de Amsterdam. A casa onde Anne viveu em um sótão secreto com mais 7 judeus preserva as experiências que a menina de apenas 13 anos vivenciou por cerca de 2 anos.
A casa é simples e proporciona um mergulho emocionante no passado. O pouco do que esta preservado retrata de forma muito criativa toda a sensibilidade da história de Anne Frank. Emocione-se!
Antes de visitar o museu leia o livro ou assista o filme que conta detalhadamente o que Anne escrevia em seu diário, os seus pensamentos e reflexões. Outra dica para aproveitar melhor a visita ao museu é comprar o bilhete  online, você pode agendar o horário de visita evitando a perda de tempo na fila de espera.

2 – Ver Amsterdam do alto

1
Próximo a Estação Central de Amsterdam fica localizado o prédio da Biblioteca Pública. Além de tirar uma foto desta bela arquitetura moderna, aproveite para conhecer o seu interior e subir até o último andar, onde há um restaurante self-service V&D La Place.
Você pode saborear algum doce ou salgado do buffet ou apenas tomar um cafezinho, mas a atração top deste restaurante não é o menu e sim a vista para Amsterdam. Impressione-se!

3 – IAMsterdam menos disputado

4
Em frente ao prédio da Biblioteca Pública há um IAMsterdam menos disputado, onde você pode tirar fotos sem a presença de figurantes rsrssr. Parece que há outros IAMsterdam espalhados pela cidade, alguém já os viu?

4 – Uma cerveja no Brouwerij ‘t IJ

2
Brouwerij ‘t IJ é um pub onde você pode experimentar cerveja artesanal. Além disso o pub é em formato de um moinho, lindo neh gente?
Para chegar até lá é muito simples: saia da Biblioteca Pública, passe pelo Neno e siga em direção ao Museu Marítimo (Scheepvart Museum). Aprecie tudo o que verá pelo caminho e quando chegar ao pub Brouwerij ‘t IJ e desfrute de uma cerveja artesanal por nós! 😉
Se ficar em dúvida a respeito do caminho, a não ser que você fale holandês, não tente pronunciar o nome da cervejaria, mostre por escrito “Brouwerij ‘t IJ” a um holandes e ele saberá explicar direitinho a direção 😉

5 – Cabine do sexo

Sem título-1
Sex shop, garotas de programas expostas em vitrines vermelhas, Museu do Sexo, shows de sexo e cabine do sexo… O que seria de Amsterdam sem toda essa luxuria? rs É impossível andar pela Red Light District sem sentir curiosidade em mergulhar neste louco universo que atrai milhares de turistas todos os anos para a Holanda.
Saiba que é possível encontrar brinquedinhos eróticos por preços acessíveis nas lojas de sex shops, mas também vale a experiência de aproveitar uma cabine do sexo. Ao passear pela rua vermelha entre em uma cabine do sexo. Por apenas 2€ você curte por 1 ou 2 minutos uma experiência na cabine. Você pode optar por entrar sozinho ou acompanhado. O que você prefere? Hein? 😛
Passou por aqui? Comenta vai! 😉

Leia também: O que visitar em Amsterdam e Onde se hospedar em Amsterdam

Por: NaiaraBack


  • 0

Onde se hospedar em Amsterdam

Tags : 

Hotel Albus - Amsterdam

Hotel Albus – Amsterdam

Uma coisa muito importante em uma viagem é ter um lugar confortável para descansar. Tudo bem que as vezes fazemos uma aventura de conhecer 8 países em 15 dias, mas para ter pique para isso tudo é preciso descansar e nos sentir seguros e confortáveis onde nos hospedamos.

E aqui vai a primeira dica: mesmo que opte por economizar em hospedagem: ficando em couchsurfing, hostel, camping, airbnb, etc… Reserve tudo antecipadamente e  leia com atenção os comentários dos outros hóspedes antes de fazer a reserva.

A hospedagem  foi uma parte parte que marcou muito a viagem a  Amsterdam. Chegamos numa sexta a noite e tínhamos reserva para o Hotel Jupiter, bem localizado, próximo aos bares e ao Vondelpark. Mas infelizmente nos decepcionamos.

O hotel tem duas entradas: uma para a parte da recepção e área do café da manhã e outra para a parte dos quartos. Tocamos a campainha e o dono apareceu e nem sequer disse boa noite. No início até pensamos que era um outro hóspede que por gentileza nos abriu a porta porque iria entrar lá. Mas afinal, ele era o proprietário.

Depois ele nos informou que para pagar o preço que que estava combinado na reserva teríamos que efetuar o pagamento em dinheiro. Se fosse com cartão tinha uma taxa extra de 4%. Quando perguntamos se isso era comum na Holanda, o senhor simplesmente ficou bravo.

Além disso a decoração era triste, com vários quadros de crianças chorando, muito esquisito. Acabei decidindo mudar de hotel e ficamos só a primeira noite lá, e só porque já era tarde para procurar outro lugar.

 Dicas de hospedagem Amsterdam

Hotel Albus - Amsterdam

Hotel Albus – Amsterdam

O Hotel Albus fica localizado próximo do mercado das flores e é um ponto bem estratégico para ir a todas os pontos turísticos de Amsterdam a pé.

Além de ser confortável, o atendimento simpático e tinha máquina de nespresso no quarto (café, chocoloate, bala e água gratis).

O Citizen M tem a fama de ser um dos hotéis low cost mais requintados da Europa e ainda tem a vantagem de oferecer a entrada para o Museu da Anne Frank gratis para os hóspedes. Foi indicado como uma das melhores opções de hospedagem low cost pela revista Rotas e Destinos (Portugal -2011)

 Hostel  Houseboat under the Mill que é uma casa barco, bem típico de Amsterdam e tem um moinho bem charmoso em frente. Umas das facilidades do houseboat é que dá para você preparar o seu café da manhã por lá. E tem uma pontuação de 9.2 (em 10) nos depoimentos dos hóspedes, pontuação apresentada no booking.com.

Leia aqui dicas de como utilizar o couchsurfing e tire suas dúvidas sobre o projeto.

 Por: Gisele Almeida


  • 15
amsterdam

O que fazer em Amsterdam

Amsterdam fazia parte da minha bucket list desde que fui estudar no Porto em 2008. A oportunidade finalmente chegou e na hora certa: uma comemoração pré-aniversário em março de 2013.

O que mais me surpreendeu nos 4 dias que estive por lá foi que a cidade tem atrações para todos os gostos e idades. O que foi ótimo pois pude fazer passeios culturais e baladar também. 

Amsterdam

A cidade é relativamente pequena, não fomos em alguns lugares que estavam na nossa lista como: o Museu Van Gogh, porque estava fechado, o Museu da Anne Frank, porque a fila estava maior que a do INSS e o Vondelpark deixamos de ir de propósito, afinal queremos um motivo para voltar a Amsterdam

Para otimizar seu tempo compre o bilhete para o Museu Anne Frank pela Internet e pule a parte da fila!

Nossa sugestão é a Ticket Bar: Cruzeiro pelo canal + Entrada Museu Anne Frank = 24€

Anne Frank Zentrum: Rosenthaler Straße 39 – 10178 Berlin

Horário: Terça a Domingo: 10:00 as 18:00. Fechado as Segundas

Transporte: Estação de Metro e Tram:Hackescher Markt. U8 station: Weinmeisterstraße

 

Fila para entrada na Casa/Museu Anne Frank.

Holanda ou Argentina?

Chegamos em Amsterdam na sexta-feira a noite, ou seja… cerveja! Fomos direto para uma zona de bares e procuramos um lugar para jantar. Para a minha surpresa existem vários restaurantes argentinos em Amsterdam: El Toro, El Gaucho, El Argentino.

Para jantar decidimos experimentar o que a culinária dos hermanos tinha a nos oferecer, então fomos ao Rancho Grill argentino. Fiquei surpreendida com o atendimento e a simpatia dos atendentes e os pratos eram super bem servidos (se é que me entendem). E quem não gosta de churrasco e batata frita que atire a primeira pedra! rs

Barbecue Ribs, Restaurante Grill Argentino.

Barbecue Ribs, Restaurante Grill Argentino.

Depois do jantar passamos por dois bares,  Café Mokum e o Amsterdamed. Nesta região opções para a diversão não faltavam. As ruas e os bares estavam cheios e foi onde vi o pessoal chegar na balada de bike e realmente a fama da cidade das bicicletas começou a fazer sentido.

A única coisa que não gostei foi da permissão para   fumar dentro da balada, aquela sensação horrível de fumaça de cigarro na roupa e cabelo depois da festa. Nem tudo é perfeito!

Transporte em Amsterdam

De bicicleta ou a pé dá para visitar tudo!

Além da facilidade de poder visitar quase todas as atrações turísticas da cidade dde bicicleta ou a pé fiquei impressionada com a facilidade de ir do Aeroporto de Schiphol até o centro da cidade. O trem sai direto do aeroporto até o centro da cidade e é rápido (apenas 15 minutinhos) e barato. O bilhete custa 4€ e você compra nas máquinas do aeroporto. Tudo bem sinalizado.

Optamos por andar pela cidade, com o mapa sempre para não nos sentirmos tão perdidos. Tínhamos um roteiro do que gostaríamos de visitar em Amsterdam mas a cada dia saíamos do hotel sem um destino pré-programado.

Foi dessa forma que sentimos a atmosfera da cidade: caminhando pelos ruas, nos acostumando com a presença de tantas bikes no trânsito e seguindo o ritmo dos canais, e volta e meia chegávamos a algum lugar da nossa lista. 

A cidade é relativamente pequena, não utilizamos nenhum tipo de transporte, nem mesmo bicicleta, e para a nossa sorte encontramos tudo quase sem precisar pedir informações e em pouco tempo já sabíamos nos localizar, quase como nativos.

O que permitiu essa mobilidade foi a escolha de um hotel localizado no centro da cidade.

O que visitar em Amsterdam

Heineken Experience: A fábrica da Heineken tem atividades bem interativas, além de mostrar a história e o modo de produção da “cerveja dourada” é um momento que dá para relaxar , divertir e provar pelo menos dois copos de cerveja.

O bilhete de entrada da cervejaria inclui um passeio vapt-vupt de barco.

Fábrica da Heineken, Amsterdam.

Fábrica da Heineken, Amsterdam.

O bilhete custa 18€, mas se deseja economizar alguns eurinhos pode comprar o ticket online no site oficial e economizar 2 euros. Lembre de perguntar na recepção do hotel se têm algum desconto. Onde fiquei hospedada tínhamos a opção de comprar entradas combinadas para várias atrações – Heineken Experience + Museu do Van Gogh e assim teria mais descontos.

O percurso do barco Heineken dura cerca de 15 a 20 minutos, sai da fábrica e vai até a loja da Heineken. Nesse tempo é apresentado, de uma forma bem descontraída, alguns pontos turísticos como a Ópera de Amsterdam e as casas-barco.

Casas Barco, Amsterdam.

Casas Barco, Amsterdam.

Feiras e Mercado das Flores: Uma das coisas que mais me cativou em Amsterdam foi a diversidade de programas. Durante o dia você encontra diversas feiras com uma difentes produtos, desde o mercados das flores, com as famosas tulipas, lojas de queijos (perdição de mineiro!) e as feiras de objetos típicos, artesanato e coisas antigas.

Mercados das Flores, Amsterdam.

Mercados das Flores, Amsterdam.

Coffee Shops: Quem vai a Amsterdam leva na bagagem a curiosidade de saber como funciona um lugar em que as drogas são legalizadas. E a minha impressão foi de que, em Amsterdam essa política é levada a sério, mostrando-se uma cidade muito bem organizada e civilizada. Existem lugares específicos para o uso de drogas, e lojas ou cafés onde você pode comprar e fumar marijuana e haxixe  ou então experimentar os famosos space cakes.

Coffee Shop Monaco, Amsterdam.

Coffee Shop Monaco, Amsterdam.

Entretanto o que é estranho é a proibição de fumar cigarro comum (nicotina) dentro das coffee shops, isso não pode! Além disso tem algumas coffee shops que não vendem bebidas alcoólicas. Como assim, gente? Também é super comum de vez em quando um ou outro turista passar pela rua fumando marijuana mas  são poucos que se aventuram em ir contra as regras. As pessoas respeitam a lei: é permitido sim mas tem regras.

Red Light District: Outra coisa interessante é a Red Light District, o famoso bairro vermelho, onde as mulheres ficam expostas nas janelas e vitrines somente de lingerie. E tem para todos os estilos e gostos. O lugar está sempre movimentado: durante a noite e durante o dia também.

Red Light District, Amsterdam.

Grande parte das pessoas que andam por lá são os curiosos, assim como eu. E não é só de garotas de programa que sobrevive o bairro. Por lá você pode dar uma espiadinha no Museu do Sexo, bares, teatros com performance de sexo ao vivo, coffee shops, bares e muitas lojinhas de sex shop. É a parte da cidade realmente voltada para a luxuria em todos os seus sentidos.

Vale lembrar que não é permitido tirar fotos das mulheres nas janelas e vitrines. Você pode até conseguir mas é possível que apareça alguém, não muito simpático, para tomar a sua câmera. Melhor não arriscar.

Coisas que acontecem em Amsterdam

Cannabis Tour:  O turismo voltado para produtos de marijuana é bastante explorado. Até nas lojinhas de souvenir encontra-se pirulitos, doces, energéticos e cerveja feita de marijuana. Muitos dos produtos não têm efeito alucinógeno já que existem lugares próprios para a venda deles.

Loja de Souvenir em Amsterdam.

Você pode entrar numa loja aparentemente de lembrancinhas e um vendedor te perguntar se procura algum tipo de efeito alucinógeno em especial.

Experimente também

Algo bem interessante de experimentar  é a cerveja de Cannabis, que é comercializada em várias lojinhas e mercados da cidade. O produto é 100% biológico, tem 4,8% de teor alcoólico e não tem efeitos alucinógenos. A cerveja é feita a base de água, malte, cevada, açúcar, lúpulo e cânhamo (que é a fibra produzida por alguma planta do gênero Cannabis). Inclusive é vendida legalmente em vários países da Europa, como: Alemanha, Itália, Espanha, Áustria, Portugal, entre outros.

Procurando hotel em Amsterdam? Recomendamos Booking.com

Fonte: Cerveja Cannabis


  • 2

Amsterdam by Iago Rodrigues

O viajante Iago Rodrigues é mineiro de Bh, estuda Relações Internacionais na UFMG e está morando em Dublin para um curso de inglês desde  2012. Já viajou pela Irlanda, Bélgica e Holanda. Mas para a sorte dele vai viajar por  um mês, a partir de 25 de fevereiro e vai passar por 5 países e 9 cidades. Dentre os lugares que já visitou ele escolheu Amsterdam como seu preferido.

Iago Rodrigues em Amsterdam.

Iago Rodrigues em Amsterdam.

Por que Amsterdam?
E uma cidade que te encanta pelo conjunto. As pessoas sao muito acolhedoras, dispostas a te ajudar. Os canais com as construções típicas e a neve deram um encanto especial ao lugar.

Amsterdam.

Amsterdam.

Mas conta aí aquela história da liberação da venda de drogas ?

Esse ponto me surpreendeu. Antes de ir pensei que seria uma cidade super desregrada, onde pode tudo, mas na verdade a regularização das drogas é algo positivo. As pessoas consomem como em qualquer lugar do mundo, mas o diferencial é que não existe tráfico. Há muitas lojas na cidade que vendem drogas. Mas depende do tipo de turismo que você quer fazer, a cidade é muito mais isso.

Ponto turístico de Amsterdam.

Ponto turístico de Amsterdam.

 Você foi a famosa Red Ligth District?

Meu hostel era bem ao lado então eu passei por la algumas vezes. (rs) Se é o que você procura então tem certo para encontrar, não existe prostuição em cada esquina existe um lugar específico para esse tipo de “diversão” digamos assim… rs

Red Light District, Amsterdam.

Red Light District, Amsterdam.

O que você visitou em Amsterdam?
Procurei visitar todos os pontos turísticos da cidade. Mas em especial cito a casa de Anne Frank o lugar muito interessante é história viva. Também fui a fábrica da Heiniken  e achei super interativo. Dá para aprender o processo de fabricação além de saborear uma bela cerveja, recomendo o passeio.

Iago Rodrigues na Fábrica da Heineken, Amsterdam.

Iago Rodrigues na Fábrica da Heineken, Amsterdam.

Transporte
Fui de Eurolines a partir de Bruxelas. Paguei 30€ ida e volta. Dentro da cidade usava o metro e trem, o bilhete custa 2,80€ e é válido por uma hora. Não andei muito em transporte público pois a cidade te convida a andar e quase tudo está no centro. As vezes era mais para fugir do frio, peguei -15 graus lá.

Tram de Amsterdam.

Tram de Amsterdam.

Passou por aqui? Comenta vai!

Qual sua cidade favorita na Europa? Envie um email para info@viajarpelaeuropa.eu e nos conte sobre “Sua Viagem” :D


Viajar pela Europa no Facebook

Hotéis

Booking.com

Instagram

Gisele Almeida em O mundo segundo os brasileiros

Receba nossas dicas imperdíveis para a sua viagem

Promotion 468x60 468x60_reload-V2
Close