Category Archives: Espanha

  • 41

10 dicas para planejar o caminho de Santiago de Compostela

Tags : 

Para quem costuma tirar férias para lazer e descanso, saiba que o Caminho de Santiago é uma viagem pela Europa com um perfil extremamente diferente. Caminhar mais de 100km ou então, pedalar mais de 200km até Santiago é uma viagem de muita aventura, contato com a natureza, auto reflexão e superação.

Além disso, ao percorrer o Caminho de Santiago o viajante tem contato com diversas histórias religiosas, conhece pessoas de diferentes culturas, passa por lugares históricos que nem sequer pensou que existia, absorve energia positiva do ambiente externo, e acima de tudo, caminha para a transformação e espiritualização do seu interior.

Caminho de Santiago

Monumento do peregrino numa ponte barroca.

A minha caminhada até Santiago de Compostela não fez parte de um período de férias, e sim de uma “pausa” do dia a dia. Às vezes a mente precisa parar para reestruturar os pensamentos, e na minha opinião, nada poderia ter me feito bem maior do que os dias de peregrinação.

Lembre-se que o Caminho de Santiago é o peregrino quem faz. Assim como o planejamento! Veja abaixo 10 dicas que irão ajudá-lo a se organizar para a caminhada de peregrinação mais famosa da Europa: o Caminho de Santiago de Compostela.

O planejamento para o Caminho de Santiago

1 – Qual é o Caminho de Santiago que devo percorrer?

Essa é a duvida de muitos peregrinos, principalmente aqueles que nunca caminharam até Santiago. Existem diversos caminhos, sendo o Caminho Francês o mais popular (cerca de 836km).

Caminho de Santiago

Print do mapa do Caminho Francês.

Também há o Caminho Del Norte (cerca de 468 km) que segue pela costa, o Caminho Vía de La Plata (cerca de 934km) que segue por completo pela Espanha e o Caminho Português que varia sua extensão de acordo com a escolha da cidade que o peregrino inicia a caminhada.

Caminho de Santiago

Print do mapa do Caminho del Norte.

Caminho de Santiago

Print do mapa do Caminho Vía de La Plata.

Eu e a Luisa optamos pelo Caminho Português saindo de Valença do Minho, Portugal. A escolha se deu por ser próximo de Braga, nossa cidade atual, e pelas recomendações que recebemos de peregrinos que o percorreram.

caminho pt

Print do mapa do Caminho Português.

Independente de onde for o ponto de partida da caminhada, lembre-se que a peregrinação inicia em “qualquer lugar”, ou seja, desde o primeiro passo que o peregrino dá rumo à Santiago. Ok? 😉


Faça o Caminho de Santiago com guia especializado. Saiba mais aqui!

2 – Quantos quilômetros por dia devo caminhar?

A resposta varia de acordo com a meta e a resistência do corpo do peregrino. O aconselhável é percorrer o mínimo de 15km por dia. Entretanto, se o corpo ainda tiver força e a persistência o acompanhar siga a caminhada sem se preocupar até onde consegue chegar. Deixe que a magia e a espiritualização do caminho o guiem. Tenha a certeza que irá se surpreender ao ver até onde consegue chegar! 😉

Caminho de Santiago

3 – Quantos dias dura o Caminho de Santiago?

Depende do caminho que irá percorrer. O Caminho Francês tem a previsão de 30 a 35 dias de caminhada e 10 a 15 dias se o percorrer de bicicleta. Já o Caminho Português pode ser feito de quatro a cinco dias se for iniciado em Valença do Minho ou Tui, na Espanha.

Caminho de Santiago

Na verdade, o Caminho de Santiago dura todos os dias da vida 😉

A quantidade dos dias que deve dedicar para o Caminho de Santiago dependerá do caminho que escolher. Para simplificar, faça a divisão do total de quilômetros que pretende percorrer pela quantidade de dias disponíveis. Eu tinha apenas cinco dias para percorrer 120km, sendo assim, em cada dia era necessário percorrer no mínimo 24km.

4 – Quais os melhores horários para a caminhada?

Seu sono é tão profundo que mal ouve o galo cantar de manhã cedo? Então, a partir do primeiro dia de caminhada irá escutá-lo ou cantar junto dele todas as manhãs. Isso mesmo! Peregrino não tem preguiça! E acordar de madrugada, por volta das 5h às 6h será motivado pela curiosidade de ver o nascer do sol todos os dias de um ponto de diferente. O indicado é que faça uma caminhada diária de 6h á 8h, encerrando-a até as 14h no verão e às 16h no inverno.

Caminho de Santiago

5 – Em que época do ano devo fazer o caminho?

Na minha opinião, a primavera é o melhor período para viajar pela Europa e, principalmente, para realizar o Caminho de Santiago. Não só pelo desabrochar das flores, mas também porque a temperatura fica muito mais agradável.

Caminho de Santiago

A previsão no Caminho de Santiago, aproximadamente, na primavera é uma máxima de 25C e uma mínima de 5C. No verão a máxima é 36C e a mínima de 12C, no outono a máxima é de 25C e a mínima de 7C e no inverno a máxima é de 16C e a mínima de -4C. Independente da época do ano a temperatura pode vir a ser instável e caminhar dias seguidos com a companhia da chuva é algo muito provável. Entretanto, quer seja o frio, calor ou a chuva não permita que nada o impeça de realizar uma incrível peregrinação até Santiago. Sinta-se motivado com os desafios que a previsão do tempo possa lhe propor.

Caminho de Santiago

6 – Quais são as hospedagens do peregrino?

Os locais mais comuns para os peregrinos tomarem como hospedagem são os Albergues Municipais. A qualidade e a infraestrutura são muito simples. A maioria dos albergues possui cozinha, mas nem sempre há louças disponíveis. Também há lavanderias, mas devida a simplicidade os demais recursos como sabão, varal e pregadores de roupa são de responsabilidade do peregrino.

Caminho de Santiago

Quanto à reserva das hospedagens, lembre-se que este recurso não está disponível nos Albergues Municipais. O acesso é permitido de acordo com a ordem de chegada e com a apresentação da credencial do peregrino.

É importante que tenha conhecimento da lista dos Albergues Municipais das cidades do caminho que irá percorrer, pois algumas vilas ou aldeias possuem apenas albergues privados. Verifique aqui a lista dos albergues do Caminho Português.

6 – O que devo levar na mochila de peregrino?

Sem dúvida o Caminho de Santiago é um excelente exercício de desapego! Sendo assim, busque levar na mochila apenas o necessário. Após organizá-la e se a mesma estiver mais pesada que 10% do peso do corpo faça uma avaliação do que realmente considera necessário e descarte os demais materiais

Caminho de Santiago

Não sabe por onde começar? Esta precisando de uma ajudinha para organizar a mochila de peregrino? Clique aqui e veja as nossas dicas para ajudá-lo na organização do que levar na mochila para o Caminho de Santiago de Compostela 😉

7 – Quanto de dinheiro devo levar?

Quem disse que não se pode multiplicar os euros? Rsrsr. O Caminho de Santiago é uma ótima oportunidade de viajar gastando pouco.  Quatro são os custos que deve prever: passagens de ida ao ponto de partida da caminhada e a volta de Santiago, equipamentos, hospedagem e alimentação.

Caminho de Santiago

Meio caminho “financeiro” já é andado se já dispõe dos equipamentos necessários (mochila, calçado e roupas de caminhada, etc), e se atualmente reside ou está viajando pela Europa.

Para a hospedagem faça o calculo de 6 a 10€ por albergue. E quanto à alimentação, tenha a reserva de 15 a 20€ por dia. No total seria uma previsão de, aproximadamente, 30€ por dia. Entretanto, é possível fazer a caminhada gastando menos dinheiro por dia. Por exemplo, o custo dos meus cinco dias de peregrinação foi de 125€ considerando a ida de Braga até Valença do Minho e a volta de Santiago para Braga, mais a alimentação, hospedagem em dois Albergues Municipais e dois privados e ainda algumas lembrancinhas que adquiri pelo caminho 😉 Aqui vem aquela regra do “menos é mais”.

Caminho de Santiago

Lembre-se que nos albergues e na maioria dos cafés e restaurantes é necessário realizar o pagamento em dinheiro.

8 – Quais as documentações necessárias para o peregrino?

Duas são as documentações necessárias para o peregrino iniciar a caminhada: Bilhete de Identificação (passaporte, título de residência, etc) e a Credencial do Peregrino. A Credencial pode ser adquirida nos Albergues Municipais ou no Posto de Informação Turística das cidades que pertencem a rota do caminho.

Caminho de Santiago

Lembre-se de adquirir a Credencial do Peregrino antes de iniciar a caminhada e que deve carimbá-la por todas as cidades que passar, obtendo pelo menos dois celos por dia. Ok?

9 – Como posso usar a tecnologia a favor da caminhada?

Se for levar um celular smartphone baixe alguns aplicativos que possam auxiliar na caminhada, como por exemplo, Meu caminho de Santiago mobile, Camino Guide V. 1.0, Santiago guide Santiago, Road to Santiago, Camino de Santigo e Caminho de Santiago – Francés 2.0 HD. Também há aplicativos que calculam os quilômetros e o tempo de caminhada, e também a opção de caminhar até Santiago desconectado do mundo virtual e seus aplicativos 😉

Caminho de Santiago

10 – Quais as leituras que podem auxiliar na caminhada?

Antes de iniciar a caminhada faça leituras em livros de peregrinação, como por exemplo,“Peregrinação de Fernão Mendes Pinto” ou “O guia do Viajante do Caminho de Santiago – Uma dica em 30 dias” do jornalista Daniel Agrela.

Caminho de Santiago

A imagem da Catedral é o que todos os peregrinos desejam ver durante o percurso <3

Procure também conversar com peregrinos que já percorreram os diversos tipos de Caminho de Santiago. No Facebook, também há grupos de discussões e dicas sobre o tema. Pesquise ou então aventure-se as descobertas de um caminho cheio de espiritualização! 🙂 Buen Camino! #enjoy

Caminho de Santiago

 

Aproveite as ofertas da TAP e marque já sua próxima viagem pela Europa! Promotion 468x60
Aproveite as melhores ofertas e reserve já o seu hotel! 468x60_reload-V2

  • 32

O que levar na mochila para o caminho de Santiago de Compostela

Dentre os preparativos para o Caminho de Santiago de Compostela, o que levar na mochila, era o que mais me preocupada devido à quantidade de materiais necessários para a caminhada e pelo peso final da mochila.

A caminho da Catedral de Santiago de Compostela

A caminho da Catedral de Santiago de Compostela

Como a peregrinação também é um ato de desapego, me organizei para levar somente o “básico do básico”, e claro, algumas coisinhas essenciais para a minha auto-estima, o que numa segunda caminhada pode ser perfeitamente descartável, como por exemplo, maquiagem para dar um look menos “cansado” no visual rsrsrs.

O caminho que percorri foi o Português, partindo de Valença do Minho até Santiago de Compostela. No total foram 120km percorridos em cinco dias. Para esta caminhada busquei levar apenas o necessário, mas é claro que uma ou outra coisinha ficou faltando. Acontece neh! hehehe 🙂

DSC03575

Ainda bem que a peregrinação é composta por pessoas amorosas e que, durante o percurso, acabam por cuidar de você. Entretanto, é melhor prevenir do que remediar, pois pode ser que não utilize tudo o que está na mochila, mas outro peregrino pode precisar de um de seus materiais. Compartilhar é tudo de bom! o/

Casal holandês que me presenteou com o primeiro compreed :)

Casal holandês que me presenteou com o primeiro compreed 🙂

Baseado nas minhas experiências de peregrina, segue abaixo algumas dicas para arrumar a mochila para o caminho de Santiago de Compostela 😉 Buen Camino! #enjoy

Preciso dizer algo para a legenda? :D

Preciso dizer algo para a legenda? 😀

A mochila do peregrino

Uma mochila de 30l a 45l é o ideal para guardar todos os materiais da caminhada. Algumas características são essenciais para a escolha da mochila, como por exemplo, a qualidade, o tecido impermeável, as costuras duplas e a estrutura rígida interna. As alças e a barrigueira acolchoada serão essenciais para que posicione a mochila da forma mais confortável possível junto ao corpo. Antes de escolher a mochila ideal para a caminhada, experimente-a e faça um teste ajustando as alças para ter a certeza de que a mochila serve direitinho. Lembre-se que o peso da mochila vazia não deve passar dos 2kg.

DSC03961

Mochila de uma das peregrinas da Alemanha que encontramos no Albergue de Barro

A mochila que usei para o caminho de Santiago é menor do que a medida recomendada pelos peregrinos. Tanto que recebi questionamentos de como conseguia guardar todos os materiais, inclusive o saco de dormir, dentro de uma mochila tão pequena (dimensões da mochila cheia: A 43 x L 33 x P 20). Para quem possui a facilidade de compactar ou então deseja exercitar o desapego master, uma mochila de 20l é perfeita. A minha é de um modelo bem simples da Quechua e vazia pesa apenas 580g. Veja o modelo e os detalhes da minha mochila clicando aqui!

O que levar na mochila de peregrino

– Roupas de caminhada: Se for frio leve roupa térmica e impermeável. Verifique a temperatura e veja se é necessário levar cachecol, luva e gorro. Para o verão leve roupas leves e bem arejadas, de preferência as de fibra que são transpiráveis e de secagem rápida. O uso de um boné é indispensável, como também um casaco impermeável.

Bonés na cabeça pra se proteger do sol ;)

Bonés na cabeça pra se proteger do sol 😉

– Saco de dormir: O saco de dormir é uma regra para se hospedar nos albergues municipais, pois a maioria não há roupa de cama.

– Pijama: Se a previsão não for de muito frio opte por um pijama curto, leve e fino para ocupar menos espaço e peso na mochila.

– Tampões de ouvidos: Indispensável para quem deseja dormir e descansar! Os quartos nos albergues acomodam de 20 a 100 pessoas, por isso é necessário o uso dos tampões para que o barulho de quem chega e sai do quarto, bem como o ronco dos peregrinos cansados não sejam uma dificuldade para ter uma boa noite de sono.

– Trajes de banho: Alguns caminhos são contemplados por cidades com praias, fluviais ou termas. Se desejar relaxar em águas lembre-se de levar trajes para estas ocasiões.

Praia de Arcade e ponte barroca :)

Praia de Arcade e ponte barroca 🙂

– Toalhas: Leve uma toalha em microfibra (compacta leve, superabsorvente e de secagem rápida) para banho e uma pequena toalha para as necessidades de higiene que surgirão pelo caminho.

– Capa de chuva: O caminho até Santiago é muito instável e a chuva pode aparecer sem aviso prévio. Portanto leve uma capa de chuva, pois além do corpo é preciso proteger a mochila. Lembre-se que algumas mochilas já vem com capa de proteção especialmente.

– Meias: As melhores meias para a caminhada são as que transpiram, pois não possuem costuras. Entretanto, se for com meias de algodão vire as do lado avesso para que a costura não machuque os pés. Não caminhe por mais de 3h com as meias úmidas, troque-as sempre para evitar os calos. Leve a quantidade de 3 a 5 meias.

Pausa para descansar, deixar os pés respirarem e trocar as meias ;)

Pausa para descansar, deixar os pés respirarem e trocar as meias 😉

– Chinelo: Um par é o suficiente. Pode também substituir o chinelo por sandálias de caminhada.

– Calçado: Se for utilizar botas ou tênis de caminhada, nunca os use novos! Faça o teste com o calçado pelo menos dois meses antes da peregrinação. No meu caso, fiz a caminhada com um tênis Nike que já usava a mais de um ano.

– Bastão de caminhada: Se é a primeira vez que irá experimentar caminhar por mais de 100km, então o bastão de caminhada é um item indispensável! Leve pelo menos um para colaborar com a boa disposição do corpo. Neste caso um é bom e dois é melhor ainda rsrs!

Nossas amigas paulistas com seus bastões androids heheh :)

Nossas amigas paulistas com seus bastões androids heheh 🙂

– Repelente: O percurso do caminho possui muitos quilômetros de floresta, sendo que alguns albergues estão localizados nas proximidades de campo, rios, árvores, etc. Por isso o uso de repelente é muito importante, principalmente, no caso de ser alérgico a picada de insetos.

– Protetor solar: Indispensável em qualquer estação do ano! Tanto para o corpo como para o rosto.

– Kit beleza: Há mulheres que não saem de casa sem uma base no rosto e um batom nos lábios. Organize minis produtos de beleza, opte por levar amostra de batom ou usar um protetor solar com cor. Quanto as joias, lembre-se que os dedos das mãos podem inchar com a caminhada, por isso evite usá-las.

– Kit primeiro socorro: Prepare o kit de acordo com as necessidades pessoais. Na minha opinião, o que não pode faltar são vários band-aids, compreed,  linha e agulha no caso de ter calos nos pés, fita adesiva médica kinésio são ótimas para aliviar a dor no corpo, gel para dores musculares, relaxante muscular e medicamento para dor. Não testei, mas dizem que a vaselina é a melhor amiga na prevenção de bolhas, será?

Compreed compra de ouro para os pés com calos rsrsrs

Compreed compra de ouro para os pés com calos rsrsrs

– Kit higiene: Seja compacto e leve apenas o necessário. Se for peregrinar com mais amigos aproveite para dividir alguns itens do kit, como por exemplo, shampoo, sabonete liquido, creme para o rosto, pasta de dente, lenços umedecidos, sabão para lavar as roupas, etc.

– Kit necessidades fisiológicas: Leve um rolo de papel higiênico ou um pacote de lenço umedecido para as situações de emergência durante a caminhada. Tenha consigo um saco para guardar o lixo, pois durante o percurso nas florestas não há infraestrutura para as necessidades fisiológicas.

– Kit lavanderia: Em alguns albergues municipais a lavanderia é pequena sem muita estrutura. Então leve sabão para lavar as roupas (outra opção é utilizar o sabonete liquido do banho ou então o shampoo). Uma pequena corda e alfinetes para pendurar as roupas também são ótimos materiais para garantir que a roupa tenha espaço para secar.

– Lanterna: A peregrinação inicia cedo da manhã, por volta das 5hàs 6h. Dependendo de qual for a cidade de partida, para caminhar na floresta, por exemplo, o uso de uma lanterna será indispensável.

6h: Início do segundo dia de caminhada rumo a Santiago 0/

6h: Início do segundo dia de caminhada rumo a Santiago 0/

– Louças: A maioria dos albergues municipais possui cozinha, mas nem todos estão equipados com louças. Se pretender cozinhar durante o dia da caminhada ou nos albergues leve junto as louças.

– Água: Levar uma garrafa de 1,5l de água pode deixar a mochila quase 2kg mais pesada, portanto leve apenas uma garrafinha de 500ml e vá enchendo nas fontes que irá encontrar pelo caminho ou então compre água nos cafés onde irá adquirir o selo de peregrino.

Uma das fontes do caminho português de Santiago :)

Uma das fontes do caminho português de Santiago 🙂

– Alimentos: Leve apenas os alimentos que irá consumir durante a caminhada do dia, como por exemplo, um sanduíche, uma banana ou um pequeno pacote de bolacha integral.

– Máquina fotográfica: Lembre-se que o caminho de Santiago é uma viagem com características bem diferentes de férias para descanso e lazer. Por isso, levar máquina profissional e um tripé pode vir causar dificuldades na caminhada. Opte por levar uma Gopro ou uma máquina pequena, ou então utilize a máquina do celular.

;)

😉

– Registros: Leve uma caneta e um diário ou um pequeno bloco de anotações para registrar pensamentos ou momentos intensos da peregrinação.

O peso da mochila de peregrino

Quanto pesa o “básico do básico” que deve estar na mochila do peregrino? Antes de finalizá-la, pense com muito amor e carinho nas suas costas e pernas, pois são nestas regiões do corpo que o peso da mochila irá se concentrar. Quanto menos peso tiver a mochila melhor será a sua mobilidade, então a prepare na faixa dos 6kg ou no máximo pesando 10% do peso do corpo. Lembre- se que o excesso do peso é a principal causa das tendinites e lesões do peregrino e, que a peregrinação também é um exercício de desapego!

Monumentos referente ao peregrino e pontes barrocas enriquecem a beleza do caminho :)

Monumentos referente ao peregrino e pontes barrocas enriquecem a beleza do caminho 🙂

10 dicas para arrumar a mochila de peregrino

1 – Conhece a Concha de Vieira? Aquela que o identifica como um peregrino de Santiago? Pendure-a fixamente na mochila para que a mesma não caia durante a caminhada ou que não fique movendo-se correndo o risco de quebrar.

A minha concha de vieira <3

A minha concha de vieira <3

2 – As tiras da mochila não são um enfeite aleatório. Utilize-as para ajustá-la junto ao corpo tornando a mochila menos pesada.

3 – Evite dores nos ombros e mantenha sempre o peso da mochila equilibrado.

4 – Os materiais mais pesados devem estar no fundo da mochila ou então do lado das costas. Deixe os mais leves por cima.

5 – O saco de dormir deve estar dentro da mochila ou preso em baixo da mesma com cordas.

6 – Os materiais de mais uso (dinheiro, credencial do peregrino, protetor solar, etc) devem estar guardados nos bolsos exteriores da mochila.

7 – Guarde em sacos ziplockos os materiais que deseja proteger da chuva ou da umidade.

8 – Lembre-se de adequar a quantidade de roupas ao número de dias e à altura do ano em que irá realizar o caminho de Santiago. No meu caso, além da roupa com a qual iniciei a caminhada, levei apenas mais uma muda de camiseta e calça legue de academia. E claro, um casaquinho 😉

9 – Alguns peregrinos optam por levar um par extra de calçados de caminhada. Há também aqueles que levam uma sandália de caminhada ou um Crocs para o caso de machucarem os pés.

10 – Para um kit de higiene compacto compre os produtos em tamanhos mini ou então, transfira os líquidos para recipientes pequenos.

Passou por aqui? Comenta vai! ;)

Leia tambem: 10 dicas para planejar o caminho de Santiago de Compostela10 motivos para fazer o Caminho de Santiago de Compostela e Madrid.

 


  • 6

10 motivos para fazer o caminho de Santiago de Compostela

É provável que já deve ter pensado nos motivos que leva alguém a peregrinar o caminho de Santiago. Algumas pessoas buscam esta experiência para cumprir uma promessa, outras pela aventura/esporte ou então pela espiritualidade e religião. Independente do motivo que o leva a pecorrer mais de 100km andando por dias seguidos essa experiência nos impulsiona a seguir com outros caminho da vida. Tanto que quem vai até Santiago uma vez se sentirá motivado a fazer essa caminhada mais duas, três, quatro… várias vezes!

Chegamos na Espanha o/ Agora só falta chegar em Santigo heheh :)

Chegamos na Espanha o/ Agora só falta chegar em Santigo heheh 🙂

O meu motivo para iniciar a peregrinação se deu por várias circunstâncias da vida, todas mediadas pela vontade que eu estava sentindo de uma mudança. Sendo assim, na busca por reflexão, nada melhor do que peregrinar. Mas se você ainda está a procura de algum incentivo, aqui deixo 10 motivos que certamente irão convencê-lo!

10 motivos para fazer o caminho de Santiago de Compostela

1 – A busca pela espiritualização

Flechas amarelas que guiam o caminho de Santiago :)

Flechas amarelas que guiam o caminho de Santiago 🙂

Aproveite os dias de caminhada para passar a vida a limpo e refletir! Como? Bem… há inúmeras formas e certamente encontrará alguma, que quando menos perceber, estará viajando pelo caminho da vida em pensamentos.

2 – Uma incrível aventura de descobertas

Valença do Minho (PT), nosso ponto de partida estava toda enfeitada com arte urbana :) que gracinha!

Valença do Minho (PT), nosso ponto de partida estava toda enfeitada com arte urbana 🙂 que gracinha!

Descobrir coisas foi o que mais me motivou a cada passo do caminho: de vilas a aldeias, de pessoas a culturas, de sentimentos a emoções… de tudo mesmo!

Redondela (ES) também estava toda enfeitada de arte urbana :)

Redondela (ES) também estava toda enfeitada de arte urbana 🙂

3 – Desafiar os limites do corpo

Cansou? Pare, descanse e siga em frente o/

Cansou? Pare, descanse e siga em frente o/

Os dias de caminhada também serão motivados por uma quilometragem que deseja cumprir. Superá-la ou ultrapassá-la, sem dúvida, será uma comemoração! Mas lembre-se que o caminho não é uma corrida e que, os limites do corpo devem ser respeitados, ok?

4 – Conhecer pessoas amáveis e muito solidárias

Um brinde com o suco de laranja que ganhamos do Sr. Holandês que dirigia a motorhome até Santiago :)

Um brinde com o suco de laranja que ganhamos do Sr. Holandês que dirigia a motorhome até Santiago 🙂

Pelo caminho encontrará pessoas de todas as partes do mundo, de diferentes idades, culturas, classes sociais e crenças… todas ligadas por um objetivo comum: chegar até Santiago. Essas pessoas serão responsáveis por tornar a caminhada mais amável e solidária. Absorva o que de melhor elas podem lhe oferecer e retribua aos peregrinos que encontrar pelo caminho.

5 – Praticar o desapego

Uma mochila nas costas com menos peso possível ;)

Uma mochila nas costas com menos peso possível 😉

Aprenda a viver com o essencial! Tenha a certeza de que irá se surpreender em como consegue viver tão bem com tão poucos bens materiais.

6 – Descobrir a força emocional que possui dentro de si

Caminhar e pensar nos valores da vida :)

Caminhar e pensar nos valores da vida 🙂

O caminho de Santiago proporciona uma descoberta do eu interior: o autoconhecimento, a renovação, o perdão, a gratidão, a fé, a serenidade, os valores da vida… enfim, ao caminhar, certamente, definira ou redefinirá o verdadeiro sentido da vida, e principalmente que para ser feliz não é preciso depender de alguém , um lugar, um momento ou bens materiais.

7 – Encantar-se com os cenários do caminho

Ver a costa do alto da montanha a caminho da cidade de Arcade. Motivador!

Ver a costa do alto da montanha a caminho da cidade de Arcade. Motivador!

Encante-se com os cenários que encontrará do ponto de partida até Santiago! Certamente a natureza, as igrejas, os monumentos, as cidades e as pequenas vilas lhe proporcionarão inspirações e boas energias, esquecendo-se facilmente das dificuldades e dores musculares 😉

Ver o nascer do sol entre as montanhas. Bom dia!

Ver o nascer do sol entre as montanhas. Bom dia!

8 – Ouvir histórias, lendas e mitos do caminho e criar as suas

As peregrinas da Alemanha que nos contaram sobre suas experiências de caminhada e o peregrino português que falou sobre os diversos caminhos que já percorreu :) Lindo!

As peregrinas da Alemanha que nos contaram sobre suas experiências de caminhada e o peregrino português que falou sobre os diversos caminhos que já percorreu 🙂 Lindo!

Impossível não viver sensações e situações inusitadas pelo caminho de Santiago. Peregrinos com mais de uma caminhada no curriculum possuem diversas histórias, lendas e mitos para compartilhar. Surpreenda-se com o que escutará, compartilhe com os outros e também crie as suas, afinal, o caminho é contemplado de magias.

9 – Viajar por menos custos e muito mais benefícios

Catedral de Pontevedra (ES) que possui a imagem de uma peregrina ao invés de Jesus Cristo na cruz :)

Catedral de Pontevedra (ES) que possui a imagem de uma peregrina ao invés de Jesus Cristo na cruz 🙂

O caminho de Santiago é uma ótima oportunidade de conhecer cidades que, certamente, nunca pensou em incluir no roteiro turístico. Elas possuem características genuínas e com certeza, merecem ser vistas e admiradas.

Catedral de Padrón vista da praça. Ótimo lugar para descansar :)

Catedral de Padrón vista da praça. Ótimo lugar para descansar 🙂

10 – Depois de caminhar mais de 100km nada é impossível!

Alegria total em ver esta mensagem durante a caminhada, com apenas alguns quilômetros de Santiago o/

Alegria total em ver esta mensagem durante a caminhada, com apenas alguns quilômetros de Santiago o/

Tenha a certeza que depois de caminhar até Santiago, sua vida não será mais a mesma, afinal o caminho nos guia para uma transformação interior. Lembre-se que o caminho de Santiago não tem um fim, ele segue todos os dias para o caminho da vida pessoal.

Passou por aqui? Comenta vai 😉

Leia também: O que visitar no Porto; O que visitar em Fátima; O que visitar em Nazaré.


  • 0

A experiência no Futbol Club Barcelona

Quem diz que futebol é apenas esporte não entende o todo. É claro que a primeira definição para o futebol é o esporte, entretanto fica longe de ser a única. O futebol por vezes pode se mostrar não tão atrativo, tanto por pessoas que infelizmente fazem parte, quanto pelos valores envolvidos em contratos profissionais e comerciais. Mas por este momento peço que esqueçam isso!

DSC05952

Futebol, em sua essência, é amor, é garra, é paixão, é determinação. É dar a vida ao companheiro e ao torcedor que tanto apoia. Para o torcedor é estar no estádio e imergir na imensidão das arquibancadas, onde todos são iguais, sem distinções, fazendo parte de algo maior que tudo. E durante todo este processo, futebol é escrever a história: as vitórias ficam pra sempre, os ídolos viram lendas e o legado é eterno!

É impossível falar em futebol e não mencionar Futbol Club Barcelona. Um clube conhecido mundialmente e que exerce uma enorme representação sociopolítica para a Catalunha. Para muitos, quando mencionada a palavra “Barcelona”, a primeira imagem que vem a mente é a do clube, e não da cidade. Experimente jogar no Google!

DSC05953

Sendo amante do futebol, torcedor do Sport Club Intenacional, não poderia visitar a capital catalã e não adentrar pela história do F.C. Barcelona. Desta Forma, desde quando eu e minha noiva Naiara Back iniciamos o planejamento da viagem pela Europa e Barcelona entrou no roteiro, o clube embarcou automaticamente. Assim, nos dirigimos em uma tarde de sol ao estádio Camp Nou.

Como chegar no Futbol Club Barcelona

Para chegar ao local, a forma mais rápida e barata é utilizar o metro. Pegamos a linha 3 e descemos na Estació Palau Reial em frente ao Palácio Real. A sinalização é muito bem feita, sendo que ao sair do metro, em sua frente já há uma placa indicando a direção do F.C. Barcelona. Uma caminhada rápida por entre os prédios universitários e voilá: bem-vindo ao complexo esportivo F.C. Barcelona.

DSC06028

Quanto custa a experiência no Futbol Club Barcelona

Como minha noiva é a melhor noiva do mundo (obrigado meu bem, TE AMO!), ganhei de presente o meu ticket de visitação, que contempla o Camp Nou e o museu do F.C. Barcelona. Não se diz os valores dos presentes, mas o ticket custou 23€ para adultos.

DSC05934

A experiência no Futbol Club Barcelona

Não é à toa que a visitação é chamada de Camp Nou Experience. Ao passar pela porta de entrada, você não entra em um estádio, mas imerge em uma experiência única.

De início atravessa-se uma “ponte” para se chegar ao Camp Nou. No caminho, imagens de todos os jogadores atuais do clube. E no final da ponte, pra te surpreender logo no começo, surge o museu do FCB. São taças, taças e mais taças. La Liga, Taça del Rey, Supercopas e outros tantos campeonatos vencidos. Cada taça devidamente identificada para os interessados em descobrir o significado de cada uma. Por óbvio eu era um deles.

DSC05811

A história me seduz. O futebol me seduz. A história e o futebol juntos me seduzem duas vezes. Sendo assim, eu parava em todas as taças pra dar uma conferida no ano e seu significado. Dispostas em ordem cronológicas demonstram já de início a grandeza do F.C. Barcelona, fundado em 1899.

Por entre tantas taças, chamam a atenção objetos de jogo, relíquias do campo, também devidamente identificados. Objetos simples como Luvas de goleiros, chuteiras velhas, camisa 10 do Maradona… peraí, do MARADONA! Pausa pra foto com a camisa de El Diez. Assim como com a 8 do STOICHKOV. E a 14 do gênio CRUYFF.

DSC05821

Então lá estava eu feliz da vida, um BRASILEIRO, tirando fotos com camisas que foram de um ARGENTINO, um BÚLGARO e um HOLANDÊS em um estádio de um time ESPANHOL! Ahh, o futebol é sensacional!

DSC05816

DSC05836

Cada taça tem sua história, cada objeto tem o seu valor, mas onde as pessoas mais se estapeiam para tirar fotos não poderia deixar de ser ao lado da taça do maior, mais bem organizado e mais desejado campeonato de clubes do planeta: THE CHAAAAMPIONS (♫)! São quatro UEFA Champions League: 1992, 2006, 2009, 2011.

DSC05863

Logo ao lado das quatro taças, temos outra demonstração da grandeza do clube, também em número de quatro: os prêmios de melhor jogador do mundo, as Bolas de Ouro de MESSI. Um jogador que demonstra toda a organização e planejamento do clube, um dos tantos jogadores desenvolvidos “em casa”, nas canteras de La Masia. XAVI e INIESTA estão aí mostrando que não é por acaso.

DSC05893

Na sequência do museu a demonstração de reverência às lendas do campo: de forma interativa, o visitante escolhe dentre uma lista de jogadores e instantaneamente é informado sobre sua biografia no clube. Chama a atenção a reverência aos grandes jogadores brasileiros que fizeram história no clube: ROMÁRIO, RONALDO, RIVALDO e RONALDINHO.

O próximo passo foi conhecer as arquibancadas do estádio. Confesso que fiquei surpreso em ver que os assentos eram todos de plásticos. Eu, em minha inocência, acreditava fielmente que seriam todas poltronas estofadas. Provavelmente resquícios do complexo de inferioridade brasileira. Todavia, este detalhe em nada diminui a grandeza do Camp Nou. Com os assentos todos em azul e grená, as cores do FCB, eleva-se no primeiro olhar a frase, em amarelo, formada por alguns destes:“Més que um club”. Um templo do futebol!

DSC05914

Seguindo a visita, conhecem-se as cabines de imprensa, em uma localização muito privilegiada: as mesmas avançam para cima do campo, por cima das arquibancadas. Mais adiante são tiradas fotos em um fundo verde, que magicamente fazem INIESTA e NEYMAR aparecerem ao seu lado. Visita-se a sala de imprensa com uma réplica da taça da Champions League onde novas fotos são tiradas. Estas fotos no final da visita são oferecidas aos visitantes. Em troca de dinheiro.

DSC05949

Segue o vestiário do clube visitante (com suas banheiras de hidromassagem), a zona mista do estádio (local onde os jogadores concedem entrevista na saída do campo) e o túnel de entrada ao campo. No túnel, qualquer um se sente jogador. Fotos dos jogadores nas paredes, som da torcida nas caixas de som. Eu então era um semi-deus do futebol, pronto para adentrar o campo e ouvir a torcida cantando meu nome! E entrei!

DSC05963

No campo, você imagina tudo o que já aconteceu naquele gramado. Ouve RONALDO voando baixo junto à linha lateral. RONALDINHO batendo uma falta e guardando mais uma. Vê RIVALDO dominando no peito e pedalando a bicicleta mais perfeita que já vi na vida! Tudo aconteceu ali, na minha frente, a dois centímetros do meu nariz!

DSC05970

DSC05986

Adentra-se a arquibancada inferior e posteriormente outros locais interativos onde se aprende o hino do clube, a história do clube, se assiste gols e mais gols. Nesse local é possível mostrar para as noivas esse gol de bicicleta do RIVALDO. A experiência para quem gosta de futebol é única e completa.

Loja Oficial do Futbol Club Barcelona

No final da visita, desemboca-se na loja oficial do FCB. Lá há muitos produtos licenciados com a marca do clube. De almofadas a bonés, de canetas a canecas, de adesivos a chocolates. Camisetas dos mais variados estilos: de jogo, de treino, de passeio, etc. Capas de celulares, lápis de cor, miniaturas, bolas. Muito provavelmente esse objeto que você pensou agora havia para ser comprado.

DSC05796

Pela organização e disposição dos objetos da loja oficial a vontade que se tem é de comprar tudo!

Vale destacar que há um display das seleções nacionais patrocinadas pela Nike, também patrocinadora do F.C. Barcelona. Neste display, em grande destaque aparece NEYMAR vestindo a camisa da Seleção Brasileira, com várias camisas da Seleção Canarinho à venda. Nenhuma das outras seleções possui algum relevo dentro da loja como a nossa.

O Futbol Club Barcelona além do futebol

Mesmo tendo “futbol” em seu nome, o F.C. Barcelona é um clube que desenvolve profissionalmente outros esportes, do futsal ao handebol, do hóquei sobre patins ao basquete, além de esportes amadores como o hóquei sobre o gelo. Desta forma o complexo esportivo possui, além do Camp Nou, uma arena para basquete/handebol e uma para hóquei no gelo.

DSC05902

DSC05790

A grandeza do F.C. Barcelona é conhecida em todo o mundo. Ver com meus próprios olhos toda a representatividade social e política que o clube possui na Catalunha é realmente impactante. Conhecer os locais onde gênios desfilaram é de arrepiar. O futebol é encantador por que é um recorte da vida. O saudoso escritor Ariano Suasuna, torcedor do Sport Club do Recife, resume bem o sentimento do verdadeiro torcedor, do Sport, do Internacional, do Barcelona, de qualquer clube:

“Discordo de quem disse que dentre as coisas menos importantes da vida, a mais importante é o futebol. O Sport, para mim, é – e sempre foi – uma das coisas mais importantes na minha vida.”

DSC05901

O futebol emula a vida, a vida emula o futebol. Ambos são nada mais que uma grande história de amor!

Passou por aqui? Comenta vai!

Texto por: Jonatan Lopes Amarante


  • 3

As 10 atrações imperdíveis de Barcelona

A Cristina Souza da Rosa é uma historiadora gaúcha lá de Porto Alegre, tchê :). Atualmente ela mora em Barcelona. E como ela foi parar lá? Por amor! Um catalão roubou o coração dela e a trouxe para esta cidade linda como ela gosta de dizer. Atualmente a Cristina trabalha como guia turística para brasileiros em Barcelona e juntamente com o trabalho de guia surgiu o blog Sol de Barcelona, onde ela dá super dicas sobre a cidade.


728x90_SAO_ORL.jpg

Cristina Rosa e sua bike em Barcelona.

Cristina Rosa e sua bike em Barcelona.

A Cristina aceitou meu convite para um guest post e passou por aqui para dizer quais são os lugares imperdíveis em Barcelona. Mesmo indo para uma visitinha rápida esse roteiro é de praxe, segundo ela.

Confira as 10 melhores atrações de Barcelona

Barcelona é uma das cidades mais lindas da Europa. E não sou eu quem diz, são os turistas que, ano pós ano, não param de invadir a cidade. O clima é maravilhoso, tanto no inverno como no verão, e as atrações chegam a ser únicas. Tem tanta coisa para ver, que você pode até se perder. Mas não vou deixar isto acontecer e te darei uma boa dica: essas são as 10 coisas que você deve ver em Barcelona.

1- Sagrada Família: É a igreja mais surreal do mundo! Mas não basta só olhar por fora, tem que entrar. Só assim é possível entender por completo a viagem de Gaudí.

Sagrada Família, Barcelona.

Sagrada Família, Barcelona.

2- Bairro Gótico: Vir a Barcelona e não ir ao bairro Gótico e quase como não vir. Ali foi onde começou a cidade e onde ela se expandiu. Tem a cidade romana, medieval, a do século XIX e a atual. Um lugar com muita história e cheio de mistérios!

Bairro Gótico, Barcelona.

Bairro Gótico, Barcelona.

3- Passeig de Gràcia e as casas de Gaudí: Passear neste rua é tudo de bom. Aqui tem as lojas mais chiques da cidade e as duas casas mais famosas de Gaudí: Casa Batllò e La Pedrera.

Passeig Gracia e Casas de Gaudí, Barcelona.

Passeig Gracia e Casas de Gaudí, Barcelona.

4- Comer Pan con tomaquet: Não tem ninguém que venha a Barcelona e não goste do Pan con tomaquet. Com certeza é uma das melhores coisas que existe no mundo e você tem que provar.

Pan con tomaquet, prato típico de Barcelona.

Pan Tomaquet, prato típico de Barcelona.

5- Alugar uma bicicleta: Alugar uma bici e passear pela cidade é um dos melhores programas para se fazer aqui. Passeando em bike você terá liberdade para se movimentar e ver muitas coisas.

6- Plaza España: Esta praça é um dos lugares mais bonitos de Barcelona. Ali está o Museu Nacional de Arte da Catalunha, a fonte mágica, as torres venezianas e o shopping Arena, que foi construído em uma antiga Plaza de Touros. Dica top: Reserve a visita para o final do dia e fique para o espetáculo de água, luz, música e cores da fonte mágica.

Plaza España, Barcelona.

Plaza España, Barcelona.

7- Montjuïc: A montanha mais famosa de Barcelona. No alto dela tem o Castelo do Montjuïc uma antiga fortaleza militar com vistas 360º de Barcelona. Você pode subir de teleférico, desde a praia da Barceloneta.

Montjuïc, Barcelona.

Montjuïc, Barcelona.

8- Hospital Sant Pau: É o maior recinto modernista da Europa, com 19 pavilhões. É definitivamente um dos edifícios mais bonitos de Barcelona. Abriu ao público recentemente, em 2014, e merece muito uma visita. O legal mesmo e ver por dentro, de preferência com visita guiada.

Hospital Sant Pau, Barcelona.

Hospital Sant Pau, Barcelona.

9- Jogo do Barça: Se você tiver a sorte de coincidir com um jogo do Barça não perca a oportunidade. É um pouco carinho, mas vale a pena. Principalmente para ver grandes jogadores em campo e a diferença entre as torcidas do Brasil e da Catalunha.

10- Born: Um dos bairros mais charmosos de Barcelona e quem merecem uma visita obrigatória. Recentemente foi aberto o Mercat del Born, que no subsolo tem os restos da cidade medieval. Além do mercado, você pode visitar minha igreja preferida a Santa Maria del Mar e ainda se aventurar pelo Parc de la Ciutadella e Arc del Triunfo.

Mercat del Born, Barcelona.

Mercat del Born, Barcelona.

Não se esqueçam de visitar o blog Sol de Barcelona clicando aqui e claro fazer um like na página do blog no Facebook para acompanhar as dicas da Cristina por lá 😀

Passou por aqui? Comenta vai! 🙂

Leia também: Barcelona por Estela Denk, Como programar a primeira viagem para a Europa.

*Todas as fotos presentes nesse post são de autoria da Cristina Souza da Rosa do blog Sol de Barcelona.


  • 2

Primeira viagem para Europa

Gente, recebemos uma mensagem muito legal de uma leitora do blog, a Talita,ela  perguntou sobre como programar a primeira viagem para a Europa. Então eu resolvi transformar a resposta em um post porque a dúvida dela com certeza é de muitas pessoas que estão por aí com o bichinho viajante pedindo para viajar pela Europa, certo? 😉

Gi em Roma -

Gi em Roma –

Uma vez já havia comentado por aqui que o primeiro passo é o passaporte. Parece um pouco óbvio, né? Mas é super importante porque leva tempo e é o principal documento de viagem.

E parece que a Polícia Federal está disponiblizando poucos dias por mês para fazer o passaporte pessoalmente.  Pelo menos em Belo Horizonte, minha mãe estava tentando marcar uma data para ir lá desde Janeiro e só conseguiu marcar para março.

Passaporte passo a passo

Entrar no site da PF – Requerer passaporte – Emissão de passaporte. Nessa página preencha os dados e depois de finalizar o cadastro será disponibilizado um boleto (GRU) no valor de  R$156, 00 – que tem um prazo determinado de vencimento.

Página da Polícia Federal

Página da Polícia Federal

A seguir é necessário marcar uma data para ir até o posto da PF da sua cidade e entregar os documentos e finalizar o pedido do passaporte, que só fica pronto cerca de 20 dias depois da visita pessoal a PF.

E depois de resolver o assunto passaporte já se pode pensar na data da viagem, certo?

Por onde chegar

Eu iria pelo quesito preço hehe. Para escolher o país de chegada minha sugestão é verificar o valor das passagens, porque costuma existir promoções das companhias aéreas e chegando na Europa as passagens entre países são bem em conta. Por isso vale a pena se der para economizar um pouquinho no trecho Brasil/Europa. Nada como sobrar uns eurinhos para poder visitar mais países ou fazer umas comprinhas né?

Madrid - A Cia. Ibéria costuma ter bons preços.

Madrid – A Cia. Ibéria costuma ter bons preços.

Para pesquisar passagens Brasil/Europa costumo utilizar o site skyscanner.com  ou momondo.com. Mas pesquise nesses sites os valores e depois faça uma pesquisa no próprio site da companhia aérea, as vezes podem estar com promoções ou descontos que não vão aparecer nesses sites de busca.

Algumas companhias: TAP (chegada em Lisboa), Iberia (chegada em Madrid ) Luftansa (chegada em Frankfurt), KLM (chegada em Amsterdam), Britsh Aiways (chegada em Londres).

Outro aspecto muito importante é escolher a época do ano. No verão algumas cidades da Europa ficam quase insuportáveis, muito calor e fica desconfortável andar para visitar os pontos turísticos. No inverno as temperaturas baixas podem incomodar além de as vezes trazer um resfriado. Gripe nas férias ninguém merece!

Por isso o mais aconselhável é programar a viagem no outono (de agosto a outubro/novembro) ou na primavera (de março a junho).  Além de temperaturas mais agradáveis essas estações são lindas por aqui.

Verão em Creta - Grécia

Verão em Creta – Grécia

Aconselharia o verão na Europa para quem prentende visitar cidades com praia ou ilhas.

Viajando pela Europa

As companhias aéreas que costumo utilizar para viajar por aqui são: Ryanair, Norwegian e Vueling. Mas vale a pena fazer uma busca pelos sites skyscanner, momondo   para ter ideia dos melhores preços.

Norwegian - Aeroporto Arlanda - Estocolmo

Norwegian – Aeroporto Arlanda – Estocolmo

Eu só viajei de trem uma vez pela Europa. Fiz o percurso Milão/Veneza. Gostei da experiência e foi uma viagem até tranquila. O valor da passagem foi em conta, cerca de 35€ida e volta, pela Trenitalia e a viagem foi cerca de 3 horas. Mas de resto minha primeirasempre prefiro ir de avião, as vezes nem é mais confortável, a Ryanair não me deixa mentir rs. Mas a vantagem é que é bem mais rápido e se comparar o valor de um transporte e outro acaba sendo o mesmo. Então prefiro economizar no tempo da viagem 😀

Viajando de trem de Milão para Veneza

Viajando de trem de Milão para Veneza

 Onde se hospedar

O site Hostelworld faz uma busca por hosteis, mas vale lembrar que é para dividir quartos com no mínimo 4 pessoas. Mas existem quartos com 10 a  20 camas. O que pode ser uma vantagem ou desvantagem. Esses dias meu amigo Clayton ficou hospedado no St Christopher’s de Paris, ele gostou da experiência, atendimento e facilidades do hostel, mas durante a noite acabou por ouvir alguns ruídos mais íntimos do casal que estava hospedado no mesmo quarto hahahah.

Quarto do Generator Hostel em Dublin - 6 camas.

Quarto do Generator Hostel em Dublin – 6 camas.

Eu gosto de me hospedar em hostel quando viajo com amigas porque é um ambiente propício para fazer amizades e encontrar pessoas para sair hehe. Inclusive fiquei por um longo período (1 mês) hospedada no Generator Hostel de Dublin. Mas se a viagem for com namorado ou marido vale a pena verificar os preços dos hoteis, pois um quarto privado em um hostel pode acabar sendo o mesmo preço de um quarto em um hotel simples mas mais aconchegante. Utilizamos e indicamos o booking.com para reserva de hotel 😉

Outra opção que é bem em conta é se hospedar em couchsurfing. Para quem ainda nao conhece é um site de troca de hospedagem onde as pessoas se disponibilizam para receber os viajantes em suas casas for free. Sim, você se hospeda de graça na casa de alguém, mas eu bato na tecla que é preciso ter muito cuidado com os pedidos de couch. Confira uma das minhas experiências no couchsurfing!

Passeio de barco em Veneza com o Jacop - Surfer que nos hospedou na cidade.

Passeio de barco em Veneza com o Jacop – Surfer que nos hospedou na cidade.

Eu adoro o projeto e super indico. Eu já fiquei em casa de pessoas muito legais, mas para obter respostas positivas é preciso, no mínimo, de se despender de tempo para demonstrar a um ilustre desconhecido quem é você e porque essa pessoa deveria abrir as portas da casa dela para você. “Olá preciso de um canto para dormir essa noite” não cola e nem é educado! Rs

Tem também o airbnb.com site onde as pessoas alugam quartos ou até mesmo apartamentos e casas por um preço as vezes bem em conta. A vantagem é ter mais privacidade, além de ter um cozinha disponível para fazer algumas refeições em casa.

Casa para alugar em Creta - Disponível no airbnb.com

Casa para alugar em Creta – Disponível no airbnb.com

Quantos dias ficar em cada cidade

Bem, isso depende muito do que cada pessoa pensa em visitar. Mas eu vou colocar o que penso sobre algumas cidades, baseadas na minha experiência. Vale lembrar que essa média de dias é para visitar tudo bem rapidinho, no esquema corre corre mesmo. E mesmo assim é necessário planejar com antecedência o que pretende visitar e ter mais ou menos tudo programado. Uma dica é ter a mão as informações de como ir de um lugar a outro em cada cidade  e caso pretenda visitar algum monumento ou museu comprar os bilhetes com antecedência pela Internet, para evitar filas.

Acompanhe nossa página no Facebook pois sempre temos dicas bacanas sobre as cidades da Europa por lá 🙂

Paris – 5 dias/ Amsterdã – 3 a 4 dias/ Londres – 5 dias/ Roma – 4 dias / Veneza – 2 dias a 3 dias / Atenas – 2 dias / Santorini – 3 dias Madrid – 3 dias / Dublin – 3 a 5 dias  / Porto – 3 dias / Berlim – 3 dias

Espero ter deixado uma luz para direcionar a viagem e claro restando dúvidas é só perguntar.

Passou por aqui? Comenta vai!

Leia também: Como economizar em hospedagem com conforto; Dicas sobre o Couchsurfing; O que é airbnb; Os melhores aplicativos de viagem.


  • 1

Nossa experiência com o couchsurfing

15 dias pela Europa, 3 países e 4 couches

Eu e a minha friend Soraya fizemos as malas (de 10 kg da Ryanair) e partimos para uma aventura pela Europa. Londres, Milão, Veneza e Madrid. E sim, nos hospedamos em casa de couchsurfers em todas estas cidades e foi simplesmente gratificante. Conhecemos pessoas que hoje podemos considerar amigos, descobrimos essas cidades de uma forma fascinante, que talvez como turistas ”comuns” jamais conheceríamos.

Londres

Nossa experiencia de ”sofá” em Londres nos abriu o coração para o resto da viagem. Fomos recepcionadas por um rapaz especialmente atencioso e preocupado com o nosso bem estar na cidade. Tivemos visita guiada, experimentamos o típico ”english breakfast” feito em casa. Ele nos deus referências de todos os transportes para jamais ficarmos perdidas. E ainda tivemos companhia para assistir jogos das Olímpiadas de 2012 em pubs tipicamente ingleses, longe do burburinho turístico, mas com gente de ”casa” mesmo, sabe?

Gisele, Mor Persian (surfer em Londres) e Soraya

Gisele, Mor Persian (surfer em Londres) e Soraya

Milão

Longe de conhecer exclusivamente a Milão da moda, das lojas super luxuosas e da Catedral Duomo. Conhecemos o lado super amizade e família da cultura italiana.

Na primeira noite fomos a um jantar (Risotto alla Milanese – incrivelmente delicioso) na casa dos amigos do nosso ‘surfer’. E os demais dias que estivemos por lá passou-se por visitas guiadas aos pontos turísticos da cidade, com direito a aulas de história, incentivo a algumas loucuras “do tipo entrar no chafariz ” porque estava um calor de 40 graus.

Nós, o Paolo (surfer de Milão) e os amigos dele.

Nós, o Paolo (surfer de Milão) e os amigos dele.

Balada boa, com direito a ouvir ”tche tche re rê tche tche” e ver os italianos ao delírio dançando e até cantando. (Sim, depois de alguns anos vivendo fora percebemos que a nossa cultura de massa faz a festa em outros cantos do mundo também haha).

E descobrimos que os italianos gostam de feijoada e de competir com o futebol do Brasil. Eles  estão pensando em ganhar o penta-campeonato na Copa do Mundo no Brasil em 2014. Será?

Veneza

Depois de descobrir que sou amante incondicional de queijo, nosso ‘surfer’ em Veneza fez da geladeira o meu paraíso. Vários tipos diferentes de queijo, hmmm e eu me joguei. Preparou almoços e jantares ao sabor de pasta, pizza, espumante italiano e ”anguria ubriacca” (bebida feito com prosecco e suco de natural de melancia). Leia aqui como me desviei dessa bebida, pois eu não gosto de melancia hehe.

Passeio de barco com o Jacopo (surfer de Veneza)

Passeio de barco com o Jacopo (surfer de Veneza)

Passeamos de barco e festamos com os amigos dele. Ouvimos histórias de uma Veneza que eu jamais pensei conhecer. A cidade do romantismo, mas também das ruas estreitas e por vezes sombrias e assustadoras. Que a noite só os turistas dormem lá. Festa mesmo só nos hotéis. E que os jovens quando completam 18 anos não ganham carros, ganham barcos.

Madrid

Em Madrid nos hospedamos numa casa de estudantes, onde o nosso anfitrião foi um mexicano, o Erik.. Fui recepcionada com chá de vitamina C, porque a esta altura do campeonato eu já estava doente com tanta mudança de clima.

Balada com Éric (surfer de Madrid) e o amigo dele.

Balada com Erick (surfer de Madrid) e o amigo dele.

Uma pequena melhora e fomos de ”cañas y tapas” pelo centro da cidade. Longas conversas sobre a vida. E descobri que um desconhecido pode virar um grande amigo, depende do valor que se dá a esse encontro.

Passou por aqui? Comenta vai! 🙂

Leia também: O que visitar em Madrid; Nossas dicas sobre Londres; O que visitar em Veneza; O que fazer em Milão.

Por: Gisele Almeida


  • 4

Madrid

Madrid é uma das minhas cidades favoritas na Europa: primeiro porque me identifico muito com o lugar. Talvez seja pela cara “meio BH”, sabe? Cheia de bares e pessoas jogando conversa fora nas calçadas no fim de tarde. Depois, porque morando no Porto os voos são super baratos. Acreditam que eu já paguei 15€, ida e volta, Porto -> Madrid, pela Ryanair? Por esse preço era até pecado não ir muitas vezes, não é mesmo?

Palácio Real de Madrid, verão 2012.

Palácio Real de Madrid, verão 2012.

Além das passagens baratas muitas outras vantagens colocam Madrid no circuito queridinho dos viajantes, preços acessíveis de serviços e alimentação, tudo mais em conta em relação a outras cidades da Europa, a hospitalidade dos madrileños e a animação.

O transporte na capital da Espanha também é outra facilidade, o metro te leva a qualquer lugar e os principais pontos turísticos da cidade são próximos  uns dos outros, sendo possível visitar quase tudo caminhando.

Transporte em Madrid

O aeroporto de Madrid tem uma estação de metro. O bilhete do metro + suplemento da linha aeroporto custa 5€ e basta olhar para o mapa que dá para entender perfeitamente as possibilidades de ir a qualquer canto de Madrid de transporte público. As  máquinas para venda dos tickets ficam logo na entrada do metro. Tudo bem sinalizado.

Todas as estações de metro disponibilizam mapas gratuitos, pegue o seu no aeroporto mesmo. Vai ser um grande companheiro nessa viagem.

Fuente de Cibelles, Madrid.

Fuente de Cibelles, Madrid.

O que visitar em Madrid

Plaza Mayor:  É um dos pontos de encontro de turistas e espanhóis, já que marca o centro da cidade e tem uma grande concentração de restaurantes e lojas. Lá tem um espaço para informações turísticas, onde disponibilizam computadores com Internet free. Além disso é por ali que muitos artistas de ruas fazem suas performances.

A noite na Plaza Mayor tem vários promoters, por isso convém passar por lá para saber quais são as festas que estão te esperando (rs). Geralmente o preço para entrada nas baladas é 9€, com direito a uma bebida.

Passeio na Plaza Mayor, inverno 2011.

Passeio na Plaza Mayor, inverno 2011.

Museo del Jámon: Cantinho favorito dos espanhóis para o happy hour ou mesmo para uma refeição mais econômica e saborosa no centro da cidade. Fica na entrada para a Plaza Mayor e tem disponível mais de 100 combinações de menus. A partir de 7€ (inclui prato + bebida) você já pode experimentar os bocadillos de jámon acompanhado por cerveja, vinho ou sangria.

Minha amiga Soraya esqueceu a dieta e se jogou no croissant com jamon y queso

Minha amiga Soraya esqueceu a dieta e se jogou no croissant com jamon y queso.

Museu com entrada free: Os 3 mais imponentes museus da cidade são o Reina Sofia (Salvador Dali e Picasso), Mudel del Prado (Goya, El Greco e Velasquez)  e o Museu Thyssen-Bornemisza (de Arte Medieval até os dias atuais). Todos eles estão próximos uns do outros. Uma boa ideia é tirar um dia só para visitar museus. Vale ficar atento porque é possível visitá-los de graça em dias e horários específicos. Saiba quando clicando nos sites oficiais!

Museo del Prado

Museo del Prado, Madrid.

Palácio Real: O Palácio Real de Madrid é o maior palácio da Europa Ocidental e ainda é a residência  da Família Real espanhola, apesar que atualmente só visitam o local em ocasiões festivas. Mesmo assim dá para matar a curiosidade de ver como vivem os membros da realeza, uma vez que se tem acesso aos aposentos privados que pertencem a eles.

Palácio Real de Madrid.

Palácio Real de Madrid.

Além disso lá estão expostas importantes obras de artes como pinturas e esculturas, além de albergar a maior coleção de instrumentos Stradivarius. Nem preciso comentar que essa foi a parte que eu mais me encantei na visita, né?

O Palácio fica bem no centro da cidade, partindo da Puerta del Sol, seguindo pela Plaza Mayor, encontrando pelo caminho outros monumentos e estátuas típicas da cidade, muitas lojas de souvenirs e logo chegará ao Palácio. Uma caminhada bem agradável.

Aproveite e faça um passeio também pelos jardins do Palácio, um passeio lindo, principalmente na primavera ou no outono, com o charme das folhas secas caindo no chão, com temperaturas ainda amenas.

Estátua a caminho para o Palácio Real, Madrid.

Estátua a caminho para o Palácio Real, Madrid.

Compre seu ingresso para visitar as atrações de Madrid pela Ticketbar e pule as filas com estilo. A Ticketbar é parceira do Viajar pela Europa e o site está em português. 😉

Plaza de España: É uma praça super agradável para um fim de tarde em Madrid. É um lugar com ótima vista para o Palácio Real. Inclusive é o local queridinho das escolas para aulas de fotografia. Aproveite um pôr do sol por lá e depois marque @viajarpelaeuropa nas suas belíssimas fotos do Instagram.

O que experimentar em Madrid

É de cañas y tapas que se começa a noite em Madrid (cañas = bebida – geralmente cerveja ou sangria e tapas = petiscos). Basicamente em todos os bares, botecos ou mercados de Madrid, a tradição é que você pede uma bebida, e eles te oferecem um petisco. Diz  a lenda que você deve ir a vários bares em uma mesma noite para provar diferentes petiscos.

Resumindo é de bar em bar que se inicia la noche de fiesta na cidade.

Cañas y bocadillho no Museo del Jamon, Madrid.

Cañas y bocadillho no Museo del Jamon, Madrid.

E não é preciso fazer uma lista de bares que deverá ir ou se preocupar em pesquisar por esse ou aquele. Já que sendo uma tradição, algo cultural mesmo,  qualquer lugar da cidade, você vai encontrar bares abertos com petiscos típicos deliciosos. Hummm!

Tapas do início da Noite em Madrid

Tapas em Madrid.

A cidade é movimentada tanto no verão quanto no inverno. Eu tive a oportunidade de visitar Madrid em diferentes épocas e garanto: a única diferença da cidade a temperatura, porque a animação dos espanhóis é a mesma. Faça frio, chuva ou sol, os bares estão sempre cheios.

Festa em Madrid.

Festa em Madrid.

8 dicas para aproveitar Madrid

1 – Entre as vantagens de ir a Madrid é que o aeroporto de Barajas é um dos maiores da Europa e a maioria das companhias low cost operam por ali (Ryanair, Easyjet, Nowergian, Vueling). O que aumenta a possibilidade de voos baratos para todo o continente europeu. No dia que escrevi esse texto (04/11) tinha passagem pela Ryanair para as cidades do Porto e Bolonha por apenas 14,99€. Vale a pena conferir e encaixar Madrid na sua viagem pela Europa.

2 – Reserve pelo menos 3 dias para visitar Madrid, os principais pontos turísticos da cidade são centrais e dá para visitar em apenas um dia. Mas é bom reservar mais de tempo, caso queira visitar o Parque Del Buen Retiro ou entrar em algum museu. Além disso, caso saia a noite é bom reservar um tempo para repor energias, né?

Puerta de Alcalá

Puerta de Alcalá, Madrid.

3 – Só utilizei metro em Madrid para ir do aeroporto para o centro da cidade, e para ir do centro até a Plaza de España. Por isso não é preciso se preocupar em comprar um passe do metro diário, a não ser que se hospede muito longe do centro da cidade.

4 – Em Madrid tem várias estátuas  e monumentos famosos como: Puerta de Alcala, Fuente de Cibeles, El angel caido, é possível encontrá-las enquanto caminha de uma atração para a outra. A dica é seguir o mapa da cidade, que você conseguirá de graça nas estações de metro, lembra? O mapa tem as indicações dessas estátuas.

5 – Em Madrid acontece vários eventos de rua, para incluí-los em sua viagem, consulte a agenda local da cidade.

6 – Coma churros pela manhã. A tarde já não vão estar tão fresquinhos como no desayuno.

Procurando hotel em Madrid? Recomendamos Booking.com

Quer saber mais? Visite o Conexão Madri blog com dicas de quem vive na cidade 😉

Sites oficiaisMuseo Reina Sofia, Museo del Prado, Museo Thyssen-Bornemisza.

 


  • 0

La Tomatina

A cidade de Buñol, na Espanha, recebe cerca de 40 mil “guerreiros” para La Tomatina.

A Tomatina é uma grande guerra de tomates que acontece todos os anos, sempre na última quarta-feira do mês de agosto. A festa dura uma semana com músicas, desfiles, danças, jogos e até um concurso da melhor paella na noite anterior à Tomatina.

A festa que era pública desde 1945, neste ano teve algumas alterações. A empresa Spaintastic foi selecionada para realizar a organização do evento, tornando a festa privada. Para participar há um custo de 10€ por pessoa. Há também a opção de subir nos caminhões para atirar tomates em todo mundo por 750€.

Os ingressos podem ser adquiridos no site oficial La Tomatina 2013.

Preparamos algumas dicas para facilitar as estratégias de guerra para quem vai enfrentar muitas toneladas de tomate na La Tomatina 2013.

– Para chegar em Buñol você pode pegar um trem ou ônibus a partir de Valência. Há também excursões saindo de outras regiões da Espanha.

– O início da guerra é na Plaza del Pueblo e é marcado com o disparo de fogos às 11h.

– Antes dos arremessos de tomates  todos os guerreiros recebem baldes de água para tornar mais suportável as tomatadas.

– Nada de usar um pretinha básico, muito menos algo em tom de vermelho para disfarçar as manchas da guerra. A roupa mais adequada é aquela t-shirt branca que você nunca mais vai usar. rs

– O mesmo vale para os seus pés. Use aquele tênis velho que você nem lembrava mais que existia. Reforçar o nó no cadarço, também é uma boa estratégia, pois no meio de tantos tomates você pode ficar descalços.

– Óculos de mergulho completam o look de guerra. O ácido do tomate faz bem para a pele, mas arde muito os olhos.

– Se você não gosta do cheiro ou do gosto do tomate, providencie uma máscara. As chances de perdê-la ou de serem arrancadas de você são muitas mas pelo menos você estará protegido por alguns minutos ou segundos.

– Muitas fotos para registrar o seu ato de guerra em lançar tomates e manchar todo o seu corpo de vermelho. Por isso sugerimos que você utilize uma máquina a prova d’gua ou ensaque e amarre firme a sua digital.

– Nao é aconselhável  levar pertences de valores como: jóias, celulares, carteiras… é um risco para correr. No meio de tanta confusão você pode perder suas coisas.

– Há tomates para todo mundo, por isso, quando o caminhão passar por você, preze por sua segurança e mantenha uma distância apropriada dos cinco caminhões que estarão percorrendo as ruas repartindo os tomates entre todos os guerreiros.

– Mesmo com o clima de loucura da guerra, a única coisa que é permitido arremessar nas pessoas são os tomates, mas não seja malvado, é necessário esmagá-los antes de jogar.

– Um disparo anunciará que a Tomatina terminou, em seguida você poderá se lavar nos diversos chuveiros instalados pela cidade ou nos arredores do rio Buñol.

– Depois da guerra de tomates, até parece que nada aconteceu por Buñol, pois caminhões de bombeiros lavam as ruas com águas de aquedutos romamos. As casas e lojas por onde acontece a tomatina estão protegidas com plásticos.

– A proposta da guerra de tomates, que já virou festa é um convite para todos que desejam fugir da rotina e ter uma experiência diferente. Aproveite! E jogue tomates!

O viajante Nuno Gil, Estagiário na empresa PLAY Audiovisuais, portuga da cidade do Porto já viveu a loucura dessa guerra de tomates.

Nuno Gil com seus amigos antes de iniciar a La Tomatina 2012.

“A Tomatina acontece numa rua de descida, quando acaba você tem de subir uns 30 metros.

Para ficar limpo, utilizei um dos muitos chuveiros que ficam no início da festa, mas como estava muito calor depois pulei no lago.

Eu levei muitos tomates por todo o corpo, fiquei com a roupa toda vermelha. Perdi o controle com tomates por todo o lado e me envolvi com a guerra entre todo mundo.

A cultura da cidade e da guerra de tomates é muito bonito para visitar, mas como eu e meus amigos fomos com pouco tempo, acabamos por aproveitar somente a festa. Uma dica importante é levar a comida de casa e deixar no autocarro ou em um lugar seguro, porque as coisas são caras devido a época turística em que Buñol vive com a Tomatina”.

Passou por aqui? Comenta vai! 😉

Por: Naiara Back

Leia mais: Viajar pela Ryanair, Bagagem de mao, Como economizar em hospedagem com conforto.


  • 0

Barcelona sob o olhar de Estela Denk

A Estela é arquiteta de Florianópolis e viveu 6 meses em Dublin.  A viajante passou por Lisboa, Porto, Madrid, Valencia, Barcelona, Praga, Berlim, Amsterdam, Bruxelas, Paris, Londres, Dublin, Milão e Roma. Entre os 10 países e 14 cidades que visitou, ela elegeu Barcelona como sua cidade favorita na Europa.


728x90_SAO_ORL.jpg

Estela Denk no Parc Guell, Barcelona.

Estela Denk no Parc Guell, Barcelona.

“Além do clima, mais ameno que outros lugares na Europa durante o inverno, Barcelona se mostrou muito calorosa, animada, além de muito bonita e ótima para fazer compras”.

 E por que Barcelona?

 Uma cidade viva, sempre cheia de pessoas simpáticas, muita festa, além da grande variedade de monumentos arquitetônicos assinados por Gaudí. Eu passei um domingo lá e diferente da idéia de domingo dia da preguiça, tinha muitas famílias passeando pela cidade.

”As lojas estavam fechadas, só restaurantes abertos, ainda assim as ruas estavam lotadas. Fiquei hospeda nas Ramblas e tinha sempre movimento, mesmo durante a madrugada”.

Las Ramblas da Cataluña, Barcelona.

Las Ramblas da Cataluña, Barcelona.

O que você visitou?

Como arquiteta ela não poderia deixar de ir  as obras do Gaudí: park Guell, a Casa Batlo, La Pedreira e a Sagrada Família.

A cidade tem várias lugares interessantes e muitos eventos. Caminhar por Barcelona faz você descobrir coisas diferentes a cada quarteirão que passa Plaza de Espana, Torre Agbar, Museu de Cera, las Ramblas com seu constante movimento e artistas de rua, o Mercado de la Boqueria, com várias frutas, queijos, a marina e praias da cidade e claro o Estádio do Barça.

Casa Batló, uma das obras de Gaudí, Barcelona.

Casa Batló, uma das obras de Gaudí, Barcelona.

Não deixe de experimentar os  vinhos e os bocadillos (sanduíches) típicos.

E as compras?

A vantagem de Barcelona, entre as cidades européias, é que tem um preço mais em conta para tudo. Hospedagem, alimentação, transporte, vestuários, acessórios… Se está pensando em aproveitar sua viagem para também fazer compras é o lugar ideal e se estiver na época de saldos melhor ainda.

 ”Eu encontrei, sem querer o Centro Comercial Glóries, perto da Torre Agbar, e foi onde me perdi. Fiz boas comprinhas. Nas Ramblas também tem muitas lojas, inclusive as mesmas que tem nos shoppings”

Estádio do Barcelona.

Estádio do Barcelona.

Transporte

Outra vantagem de Barcelona é que do aeroporto Barcelona El Prat(BCN)  para o centro dá para ir de trem e se você adquirir o título diário e dá para usar todos os transporte com o mesmo bilhete.

Dica

“Visite Barcelona no verão. Assim dá para aproveitar as praias e com certeza vai ter muita festa de rua para agitar ainda mais a cidade”.

Para Estela esta é a cidade mais animada da Europa, não excluindo a movida de outras cidades como Dublin e Porto, mas Barcelona é as festas acontecem, mesmo no inverno.

Praia em Barcelona.

Praia em Barcelona.

 

Passou por aqui? Comenta vai?

Qual sua cidade favorita na Europa? Envie um email para info@viajarpelaeuropa.eu e nos conte sobre “Sua Viagem” :D


  • 2

Saldos de inverno na Europa

Desde que me mudei para a Europa, em 2008, aprendi que os produtos, por mais que estejam a um bom preço, com certeza podem estar ainda melhor. Uma prova disso é a época dos saldos na Europa, em que lojas e marcas de roupas, calçados, acessórios, eletrodoméstico e eletrônicos oferecem de 20% até 70%  de desconto. Uma excelente oportunidade para fazer boas compras e economizar. 

Loja Sephora em Estocolmo.

Loja Sephora em Estocolmo. Foto por: Gisele Almeida

E a regra do menor preço aplica-se a tudo, as viagens low cost, que  compramos as vezes por 20 a 30€ e consideramos barato já estão com percursos a menos de 10€.

Alguns países têm um período oficial para saldos e outros têm maior flexibilidade quanto as datas.  De qualquer forma esta é a hora certa comprar presentes para família, amigos e para nós mesmos, claro.

Saldos de inverno em 7 cidades da Europa

Paris: Na França a época dos saldos (Solde) é regulamentada pelo Estado e ocorre duas vezes por ano. As promoções de inverno começam no dia 09 de Janeiro e vão até o dia 12 de Fevereiro.

Londres: Na Inglaterra lojas e centros comerciais têm mais flexibilidade para começarem os saldos, esse ano a temporada começa entre os dia 26 ou 27 de Dezembro e pode ir até metade de fevereiro. Oficialmente as datas paras Sales é no período que vai do primeiro sábado de Janeiro até o dia 15 de Fevereiro, aproximadamente.

Dublin:  Legalmente o período vai de 27 de Dezembro até metade de Janeiro.

Estocolmo: Oficialmente os saldos começam no dia 08 de Janeiro e vai até 28 de Janeiro. Mas as promoções começam a partir do dia 26 de Dezembro.

Madrid: Em Madrid oficialmente os períodos de saldos (rebajas) começam no dia 1 de Janeiro e as lojas podem manter os descontos até o dia 31 de Março. A boa notícia é que neste período aos comerciantes têm maior flexibilidade de horários e as lojas podem estar abertas por mais horas, inclusive nos fins de semana e feriados.

Berlim: Na Alemanha já não existem datas oficiais para saldos. O que permite uma maior flexibilidade para os comerciantes de terem descontos e promoções durante todo o ano.

Zurique: Na Suíça também já não existe um período oficial para as promoções, mas as datas prováveis para os descontos no país começam logo após o Natal e terminam no fim de Janeiro.

Porto: Em Portugal o período de saldos vai de 28 de Dezembro a 28 de Fevereiro. No Porto as promoções começaram no dia 26 de Dezembro.

 


Viajar pela Europa no Facebook

Hotéis

Booking.com

Instagram

Gisele Almeida em O mundo segundo os brasileiros

Receba nossas dicas imperdíveis para a sua viagem

Promotion 468x60 468x60_reload-V2
Close