Berlim

4
84
Berlim

Minha família por parte de mãe é de origem alemã. Na cidade onde minha mãe cresceu, no interior do Rio Grande do Sul, Santa Lucia, há pessoas que falam o alemão com mais frequência do que o português. Lembro-me ainda das minhas férias na infância em Crissiumal, que tinha dificuldades em me comunicar com um dos meus primos, porque ele era pequeno e só falava alemão. Uma ótima oportunidade para que eu aprendesse esse idioma recheado de consoantes.

Na cúpula do Reichstag
Na cúpula do Reichstag

A Alemanha sempre me despertou interesse por vários motivos: pelo que provocou na I e II Guerra Mundial, pela cultura de andar de bicicleta, por tudo ser plano, gastronomia… Em 2010 tive o prazer de conhecer Munique, aumentando ainda mais o desejo de conhecer a capital. Como em 2013 retornei a Portugal, para fazer intercâmbio, coloquei como objetivo levar a minha mãe em uma viagem para a Alemanha, sendo Berlim o destino.

Eu e mamãe no Portão de Brademburgo
Eu e mamãe no Portão de Brademburgo

Berlim respira memórias da I e II Guerra Mundial. Por todos os lados da cidade é possível ver imagens da época e pedaços do muro. Também é uma cidade que respira ou almeja perfeição, seja na qualidade do transporte público, na agilidade do caixa do super mercado, no silêncio em assistir a um concerto… tudo por lá parece andar em sincronia. Se você sai do ritmo dos alemães, você é atropelada, inclusive por bicicletas…

Pedaços do muro espalhados pela cidade
Pedaços do muro espalhados pela cidade

Senti uma grande diferença nas pessoas e afeto de Munique para Berlim. Com exceção do hostel e do Konzerthaus, onde o atendimento foi impecável, o resto dos lugares nem para auxiliar a minha mãe que fazia o esforço de desenrolar as palavras que ela conhece do idioma. Nas vezes que fomos a restaurantes os garçons já questionavam “Do you speak english?”

Pubs a beira do rio a caminho da estação 🙂

Transporte em Berlim

Do aeroporto para o centro: Existem dois aeroportos em Berlim o SXF Berlin Schoenefeld e o Flughafen – Tegel TXL, ambos possuem ligação com o trem que o leva a qualquer parte da cidade onde poderá fazer conexão com tram, ônibus, metro… O preço custa em média é de 3,20€.

Veja o mapa dos transportes públicos aqui

Onde se hospedar em Berlim

Os hosteis em Berlim não possuem o costume de oferecer café da manhã, mas é muito fácil encontrar locais bem localizados, próximos a mercados e cafés com bons preços. Inclusive, o Hostel Check In, onde fiquei hospedada, localizado na rua Markgrafenstrasse 68, próximo da Checkpoint Charlie fica em cima de uma galeria, onde há o supermercado Lidl e vários cafés, sem contar que a região é muito movimentada e pertinho de vários pontos turísticos.

Antigo posto militar Checkpoint Charlie
Antigo posto militar Checkpoint Charlie

O preço da diária foi de 10€ por pessoa em quarto coletivo. Apesar de ter de dividir o quarto com mais 9 pessoas, não senti desconforto nem insegurança com meus objetos de viagem, pois nos quartos há armários com cadeados. O hostel também possui estrutura de espaço para lazer, cozinha e muitos banheiros.

O que visitar em Berlim

Konzerthaus Berlin: É a Ópera de Berlim que fica localizada na praça Gendarmenmarkt ao meio das Igrejas Gêmeas. Se você aprecia música, verifica a programação para ver se é possível incluir em seu roteiro de viagem um programa musical. Tenha a certeza de que se surpreenderá tanto com a qualidade do programa quanto com o interior da arquitetura da Konzerthaus.

 

Sala de espetáculos pequena da Konzerthaus
Sala de espetáculos pequena da Konzerthaus

 

Frente da Konzerthaus Berlin
Frente da Konzerthaus Berlin
Uma das igrejas gêmeas
Uma das igrejas gêmeas

Unter den Linden: Esta é a Avenida Principal de Berlim-Leste, com diversas construções famosas. Siga sempre esta avenida para passar pela Ópera Estatal,  Embaixada Russa, Humboldt Universität, Faculdade de Direito e o  Neue Wache (memorial pras vitimas da guerra).

Amável arquitetura da Humboldt Universität
Amável arquitetura da Humboldt Universität
Interior do memorial pras vitimas da guerra
Interior do memorial pras vitimas da guerra

Ilha dos Museus: Organize seu tempo para incluir no roteiro a visita nos museus da ilha. Há a opção de comprar um Area Ticket (em alemão “Bereichskarte”) para entrar nos cinco museus da ilha. O preço para um dia é de 18€ e para três dias é 24€.

Se deseja aumentar o número de visitas nos museus de Berlim, veja o museopass, o qual da direito a entrada para os 60 museus da cidade que podem ser visitados durante 3 dias.

Ilha dos Museus
Ilha dos Museus

Sobre os 5 museus da ilha

Museu Real Prussiano ou Neues Museum: Museu Novo onde há a exposição do busto da rainha egípcia Nefertiti.

Old National Gallery (Alte Nationalgalerie): Galeria Nacional Antiga que exibe coleções do Impressionismo, Romantismo, Neoclassicismo, Biedermeier e início do Modernismo.

Bode-Museum: Museu Bode abriga uma coleção de esculturas, Arte Bizantina, além de uma grande coleção de moedas.

Altes Museum: Museu Antigo que exibe uma coleção de antiguidades da Grécia e Roma.

A entrada convidativa do Altes Museum
A entrada convidativa do Altes Museum

Pergamonmuseum: Museu Pergamon é o mais famoso e o mais visitado museu de Berlim, o qual exibe uma coleção magnífica com destaque para as estruturas da antiguidade exibidas em tamanho original como o Altar de Pérgamo – a entrada de um templo da antiguidade grega, com suas escadarias, colunas e esculturas, e que deu nome ao museu; o Portão do Mercado de Mileto, uma construção romana do Século 2 na cidade de Mileto; a Porta de Ishtar, o oitavo portão que dava acesso a cidade da Babilônia; a Fachada de Mshatta, que fez parte do palácio Qasr Mshatta na Jordânia.

Berliner Dom: A bela Catedral de Berlim fica ao lado da Ilha dos Museus, enquanto você descansa nos jardins pode apreciar sua arquitetura sem custo, mas se deseja conhecer o interior da Catedral, a visita guiada possui o custo de 7€.

Berliner Dom
Berliner Dom

Fernsehturm: É a famosa Torre da TV.  Ao visualizar a catedral já é possível enxergar a torre, basta caminhar alguns metros para vê-la mais de perto. Se quiser pode subir até o topo da torre pelo preço de 12,50€.

Cúpulas e pontas disputando a atenção :)
Cúpulas e pontas disputando a atenção 🙂

Na mesma zona da torre, ou praça onde está a torre, você irá conhecer a Neptunbrunnen (Fonte de Netuno), Berliner Rathaus (Prefeitura de Berlim) e a Igreja Marienkirche. Seguindo a Avenida você chegará na Alexanderplatz onde poderá fazer compras em várias lojas e nas Galeries Lafayette Berlim, que tem uma arquitetura muito moderna. Aproveite também para tomar uma cerveja em algum pub por ali.

Salão do Prédio da Prefeitura
Salão do Prédio da Prefeitura
Movimento na Alexanderplatz
Movimento na Alexanderplatz

Ao chegar na Alexanderplatz, se ainda não sentirem o cansaço bater, podem pegar um S-Bahn e seguir até a Warschauer straße e caminhar pela East Side Gallery (Galeria do Muro de Berlim).

Galeria do Muro de Berlim
Galeria do Muro de Berlim
Uma das obras da galeria que repercute pela cidade
Uma das obras da galeria que repercute pela cidade
Mais uma das obras da galeria
Mais uma das obras da galeria

Reichstag: O Parlamento foi um dos locais que mais gostei de conhecer em Berlim, além da beleza de sua restauração após a II Guerra Mundial, é uma atração “obrigatória” para todos que desejam saber mais da história da Alemanha. É possível visitar a cúpula do Parlamento das 8h às 10h, basta agendar a visita pelo site oficial Deutscher Bundestag e clicar em Visit the Bundestag e selecione a opção Online Registration. No dia da visita lembre-se de chegar 10 minutos antes do horário agendado junto do bilhete de reserva e do passaporte.

Reichstag
Reichstag
Ver Berlim do alto na cúpula do Reichstag o/
Ver Berlim do alto na cúpula do Reichstag o/

No dia da visita ao Reichstag, inclua no roteiro os pontos turísticos que ficam ao redor como:

Holocaust Gedenkstätte: Além de passar pelos blocos do Monumento às vitimas do Holocausto, no subterrâneo há um pequeno museu, que possui histórias de várias famílias judias, como documentos, mensagens… A entrada é gratuita e possui audioguia em português por apenas 3€.

Perca-se entre os blocos do Holocaust Gedenkstätte
Perca-se entre os blocos do Holocaust Gedenkstätte
Exposição no Museu Holocaust Gedenkstätte
Exposição no Museu Holocaust Gedenkstätte

Brandenburger Tor: Fotos no Portão de Bradenburgo, maior símbolo de Berlim, não podem faltar.

O Portão de Bradenburgo no fim do dia :)
O Portão de Bradenburgo no fim do dia 🙂

Aproveite a vista para saborear um Currywurst com batatas fritas na praça Pariser Platz que fica em frente ao portão.

Currywurst com batatas fritas... hummm
Currywurst com batatas fritas… hummm

Warschauer Strabe: Estação principal de Berlim, a qual foi toda restaurada após a II Guerra Mundial. Além das conexões com vários transportes, em seu interior há praticamente um shopping.

Encontro de brasileiras na frente da estação :)
Encontro de brasileiras na frente da estação 🙂

Sachsenhausen: Se tem tempo e curiosidade de conhecer um campo de concentração deve programar uma visita ao Sachsenhausen. Apenas a 40 minutos do centro de Berlim você chega a uma pequena vila com casinhas típicas onde ainda preservam este memorial. A entrada é gratuita e também tem audioguia em português por 3€. Saindo da estação do Portão compre o bilhete de metro até a Linha C e pegue a linha rosa S1até Oranienburg.

Entrada do Campo de concentração - "O trabalho te faz livre"
Entrada do Campo de concentração – “O trabalho te faz livre”

Mais 10 lugares para conhecer em Berlim

1 – Sony Center: O prédio da Sony. Fica em uma galeria do outro lado da Gedächtnis-Kirche onde além de você apreciar uma arquitetura lindíssima poderá desfrutar de uma cerveja alemã em um dos bares.

Interior do prédio da Sony. Wow!
Interior do prédio da Sony. Wow!

2 – Gedächtnis-Kirche: Uma igreja com arquitetura muito diferente.

3 – KaDeWe: Um prédio com várias galerias. No último andar tem um restaurante com comida a quilo e lojas de doces muito gostosas.

4 – Kurfürstendamm: Uma rua de compras muito famosa. É lá que estão as lojas mais caras da cidade.

5 – The Story of Berlin: Museu que conta a história de Berlim.

6 – Peek & Cloppenburg Berlin Tauentzienstrasse: Loja de vidro com uma arquitetura muito bonita, a qual chama a atenção de vários turistas.

7 – Museum für Naturkunde: Museu da história natural.

8 – Jüdisches Museum Berlin: Museu que conta a história dos judeus pela visão dos mesmos.

9 – Deutsches Technikmuseum Berlin: Museu que conta a história da Alemanha até os dias de hoje.

10 – Lojas DM: É uma rede de lojas com preços muito atrativos, seja para a compra de produtos de higiene e beleza como também alimentos. Nesta loja há uma sessão de vendas de produtos em tamanho mini, ótimos para quem adora praticidade ao viajar pela Europa.

Procurando hotel em Berlim? Recomendamos Booking.com

Aproveite as melhores ofertas e reserve já o seu hotel!
468x60_reload-V2

Deixe Seu Comentário

SHARE
Previous articleRéveillon em Londres
Next articleSaldos de inverno na Europa
Jornalista, mineira, 30 anos, ariana e mãe da Nicole. Atualmente morando na Suécia. Não acredito no impossível e quero fazer uma viagem de volta ao mundo com minha filha de quase 3 anos. Conecte-se comigo nas Redes Sociais e faça parte dessa aventura!

4 COMMENTS

Deixe seu comentário