Quanto custa morar em Madrid?

0
367
Foto: Pixabay.com

Você tem curiosidade em saber quanto custa morar em Madrid?

A Larissa Andrade, autora do blog Esto es Madrid, veio aqui no Viajar pela Europa nos contar sua experiência em relação aos custos de morar em Madrid. 

Larissa é jornalista, paulista, tem 32 anos e mora há quase seis na capital espanhola, Madrid. Ela chegou à cidade com a intenção de fazer uma pós e, como muita gente, se apaixonou pelo estilo de vida, o que a levou ficar por lá mesmo. Confira!

No aspecto financeiro, a Espanha é um país cheio de contradições. A forte crise que afetou o país durante anos já acabou oficialmente e estamos em processo de recuperação, mas o país anda ainda sentindo os reflexos dos problemas econômicos. Como? A qualidade do sistema de saúde (público) foi afetada, a educação também e os salários ainda são muito baixos se comparados aos dos países do Norte da Europa.

Por outro lado, ao sair nas ruas você vai pensar que nunca existiu crise nenhuma, já que bares, restaurantes e lojas costumam estar cheios. Como isso é possível? Bom, depois de um tempo morando aqui posso dizer que o espanhol realmente adota o lema: “trabalho para viver” e não “vivo para trabalhar”. Aqui, eles valorizam muito passar tempo com os amigos e a família, especialmente em lugares públicos, e isso tem se acentuado com a recuperação econômica.

Resumindo: a situação melhorou, mas ainda está longe de ser a ideal e grande parte dos espanhóis é “mileurista”, ou seja, possui um salário de cerca de mil euros/mês. Convertendo para o real pode parecer razoável, mas vendo os custos de vida em Madrid que apresentarei abaixo, vocês vão ver que não é exatamente assim.

Leia também: Dicas gerais de Madrid

Quanto custa morar em Madrid
Foto: Blog Esto Es Madrid

Moradia

O aluguel é, sem dúvida, o maior custo em Madrid, já que os preços subiram bastante nos últimos anos e a demanda é maior que a oferta. Alugar um apartamento mobiliado de um quarto na região central de Madrid custa entre 750€ e 900€/mês, em média. Você ainda deve calcular que vai gastar cerca de 40€ com internet, 15€ com água e os custos de energia/gás, que variam bastante durante o ano devido ao uso da calefação e/ou ar-condicionado.

Transporte

O transporte público de Madrid é bastante eficiente, o que torna viável se locomover sem ter um carro. A passagem de ônibus municipal custa 1,50€ e a de metrô custa entre 1,50€ e 2€, dependendo do número de estações percorridas. Mas se você for usar o transporte diariamente, vale a pena comprar um abono, que custa 54,60€/mês e te permite circular o quanto quiser por toda a zona A, que engloba toda a cidade. Jovens de até 26 anos pagam apenas 20€ pelo mesmo abono.

Quanto custa morar em Madrid
Foto: Blog Esto Es Madrid

Compras de supermercado

Esse é outro gasto que varia bastante, já que as necessidades e gostos são bem diferentes. No geral, os preços em Madrid são mais baratos que no Brasil e, além disso, há muitos produtos de marca branca de qualidade. Peixe e frutos do mar são mais baratos, mas a carne vermelha costuma ser mais cara. Uma pessoa adulta que se alimenta basicamente em casa (ou leva comida de casa para o trabalho) gasta entre 100€ e 120€ no supermercado ao mês.

Escola

Na Espanha, a educação obrigatória está disponível de três maneiras: pública, que é gratuita; “concertada”, que é uma espécie de escola privada, mas subsidiada parcialmente pelo governo; e particular. A grande maioria das crianças frequenta escolas públicas ou “concertadas”. Na pública, o único gasto é com o “refeitório” (cerca de 100€/mês), já que as crianças pequenas ficam lá para almoçar – enquanto para as maiores isso é opcional. As escolas “concertadas” são baratas e em algumas só há a cobrança de taxas de administração (entre 50€ e 100€/ano) e livros.

Os berçários e creches são sempre privados, já que não são considerados educação obrigatória. Os preços são altos, variando entre 200€ e 500€/mês, mas também é possível conseguir ajudas do governo, sempre levando em conta uma série de fatores, como a renda da família ou o fato de já ter outros filhos.

Já as universidades, mesmo públicas, são pagas – embora sejam bastante mais baratas que nas privadas. Em Madrid, um ano de universidade pública custa cerca de 1.500€, mas estudantes estrangeiros pagam mais caro. Infelizmente, essa medida foi tomada porque muitas universidades públicas estavam com sérios problemas financeiros por conta da crise e essa foi a maneira encontrada para equilibrar os cofres.

Quanto custa morar em Madrid
Foto: Blog Esto Es Madrid

Saúde

Grande parte dos espanhóis e os estrangeiros que residem aqui usam a saúde pública. No caso dos estrangeiros, ou porque trabalham no país ou por terem familiares espanhóis, tendo, portanto, o direito de usar o sistema público de saúde, que é totalmente gratuito e garante medicamentos mais baratos.

Na Espanha, quando você vai ao médico, você sempre passa primeiro pelo clínico geral, chamado “médico de cabecera”. Ele é quem vai te avaliar e considerar se é necessário ou não passar pelo especialista, por isso passar por uma consulta com um ortopedista, por exemplo, pode demorar um pouquinho.

Aqueles que prefiram ou precisem pagar um plano de saúde não chegam a gastar muito: é possível encontrar planos de cerca de 60€/mês.

Quanto custa morar em Madrid
Foto: Blog Esto Es Madrid

Serviços

Por aqui, muita gente limpa a própria casa, faz as próprias unhas e até dá aquela arrumadinha na casa sem contratar ninguém. Mas ir ao salão cortar o cabelo (sem incluir uma secagem especial) custa cerca de 20€ e fazer as unhas sai por cerca de 15€, mas não espere um serviço incrível porque você vai acabar se decepcionando, já que as manicures daqui costumam passar o esmalte no tamanho exato da unha para depois não ter o trabalho de tirar o excesso, rs. Uma faxineira cobra em média 10€/hora.

Lazer

Se existe algo sagrado para os espanhóis, isto é sair para tomar algo e comer com umas tapas com uns amigos. Muito mais do que ir a uma discoteca, o que eles curtem mesmo é gastar o tempo indo de bar em bar para tomar cerveja e bater papo, algo que costuma ser bastante barato. Uma cerveja pequena em um bar qualquer custa cerca de 1,50€ e normalmente vai vir acompanhada de algo para comer (batatas chips, azeitonas, pão com jamón), por isso com 10€ já dá para passar uma noite divertida. O menu de almoço em um restaurante sai por volta de 12€ com entrada, prato principal, bebida e sobremesa.

O ingresso do cinema custa entre 5€ (às quartas-feiras) até 12€, mas não há descontos para estudantes. E uma academia costuma custar entre 50€ e 60€/mês.

O bom é que existem diversas opções culturais gratuitas ou extremamente acessíveis, como museus, atividades em parques, centros culturais. A oferta é imensa e só fica em casa quem quer.

Quanto custa morar em Madrid
Foto: Pixabay.com

Conclusão

Para morar em Madrid, não é preciso ter um salário muito alto. Aqui você consegue ter uma vida tranquila com um salário médio e, além disso, o estilo de vida dos espanhóis é mais simples. Sempre coloco como exemplo as festinhas de um ano, que no Brasil costumam ter buffet decorado, palhaços e afins; enquanto aqui o mais normal é fazer um picnic em um parque para umas 10-12 pessoas com lanchinhos, sucos e decoração de bexigas.

Depois de seis anos morando em Madrid, me dei conta de que muitas das coisas que considerava fundamentais para uma vida boa são supérfluas e que, na verdade, o que importa é sair do trabalho e poder tomar uma cerveja com os amigos sem medo de voltar para casa sozinha caminhando.

Quanto custa morar em Madrid
Foto: Pixabay.com

Se você quiser saber mais quanto custa morar em Madrid e também dicas de viagem sobre a cidade, passa lá no blog Esto es Madrid e também na fanpage deles no Facebook.

 

 

Aproveite as melhores ofertas e reserve já o seu hotel!

Deixe Seu Comentário

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.