O que levar na mochila para o caminho de Santiago de Compostela

37
4809
Caminho de Santiago

Dentre os preparativos para o Caminho de Santiago de Compostela, o que levar na mochila, era o que mais me preocupada devido à quantidade de materiais necessários para a caminhada e pelo peso final da mochila.

A caminho da Catedral de Santiago de Compostela
A caminho da Catedral de Santiago de Compostela

Como a peregrinação também é um ato de desapego, me organizei para levar somente o “básico do básico”, e claro, algumas coisinhas essenciais para a minha auto-estima, o que numa segunda caminhada pode ser perfeitamente descartável, como por exemplo, maquiagem para dar um look menos “cansado” no visual rsrsrs.

O caminho que percorri foi o Português, partindo de Valença do Minho até Santiago de Compostela. No total foram 120km percorridos em cinco dias. Para esta caminhada busquei levar apenas o necessário, mas é claro que uma ou outra coisinha ficou faltando. Acontece neh! hehehe 🙂

DSC03575

Ainda bem que a peregrinação é composta por pessoas amorosas e que, durante o percurso, acabam por cuidar de você. Entretanto, é melhor prevenir do que remediar, pois pode ser que não utilize tudo o que está na mochila, mas outro peregrino pode precisar de um de seus materiais. Compartilhar é tudo de bom! o/

Casal holandês que me presenteou com o primeiro compreed :)
Casal holandês que me presenteou com o primeiro compreed 🙂

Baseado nas minhas experiências de peregrina, segue abaixo algumas dicas para arrumar a mochila para o caminho de Santiago de Compostela 😉 Buen Camino! #enjoy

Preciso dizer algo para a legenda? :D
Preciso dizer algo para a legenda? 😀

A mochila do peregrino

Uma mochila de 30l a 45l é o ideal para guardar todos os materiais da caminhada. Algumas características são essenciais para a escolha da mochila, como por exemplo, a qualidade, o tecido impermeável, as costuras duplas e a estrutura rígida interna. As alças e a barrigueira acolchoada serão essenciais para que posicione a mochila da forma mais confortável possível junto ao corpo. Antes de escolher a mochila ideal para a caminhada, experimente-a e faça um teste ajustando as alças para ter a certeza de que a mochila serve direitinho. Lembre-se que o peso da mochila vazia não deve passar dos 2kg.

DSC03961
Mochila de uma das peregrinas da Alemanha que encontramos no Albergue de Barro

Compre aqui seu ingresso para visitar a Catedral de Santiago de Compostela

 

A mochila que usei para o caminho de Santiago é menor do que a medida recomendada pelos peregrinos. Tanto que recebi questionamentos de como conseguia guardar todos os materiais, inclusive o saco de dormir, dentro de uma mochila tão pequena (dimensões da mochila cheia: A 43 x L 33 x P 20). Para quem possui a facilidade de compactar ou então deseja exercitar o desapego master, uma mochila de 20l é perfeita. A minha é de um modelo bem simples da Quechua e vazia pesa apenas 580g. Veja o modelo e os detalhes da minha mochila clicando aqui!

O que levar na mochila de peregrino

– Roupas de caminhada: Se for frio leve roupa térmica e impermeável. Verifique a temperatura e veja se é necessário levar cachecol, luva e gorro. Para o verão leve roupas leves e bem arejadas, de preferência as de fibra que são transpiráveis e de secagem rápida. O uso de um boné é indispensável, como também um casaco impermeável.

Bonés na cabeça pra se proteger do sol ;)
Bonés na cabeça pra se proteger do sol 😉

– Saco de dormir: O saco de dormir é uma regra para se hospedar nos albergues municipais, pois a maioria não há roupa de cama.

– Pijama: Se a previsão não for de muito frio opte por um pijama curto, leve e fino para ocupar menos espaço e peso na mochila.

– Tampões de ouvidos: Indispensável para quem deseja dormir e descansar! Os quartos nos albergues acomodam de 20 a 100 pessoas, por isso é necessário o uso dos tampões para que o barulho de quem chega e sai do quarto, bem como o ronco dos peregrinos cansados não sejam uma dificuldade para ter uma boa noite de sono.

– Trajes de banho: Alguns caminhos são contemplados por cidades com praias, fluviais ou termas. Se desejar relaxar em águas lembre-se de levar trajes para estas ocasiões.

Praia de Arcade e ponte barroca :)
Praia de Arcade e ponte barroca 🙂

– Toalhas: Leve uma toalha em microfibra (compacta leve, superabsorvente e de secagem rápida) para banho e uma pequena toalha para as necessidades de higiene que surgirão pelo caminho.

– Capa de chuva: O caminho até Santiago é muito instável e a chuva pode aparecer sem aviso prévio. Portanto leve uma capa de chuva, pois além do corpo é preciso proteger a mochila. Lembre-se que algumas mochilas já vem com capa de proteção especialmente.

– Meias: As melhores meias para a caminhada são as que transpiram, pois não possuem costuras. Entretanto, se for com meias de algodão vire as do lado avesso para que a costura não machuque os pés. Não caminhe por mais de 3h com as meias úmidas, troque-as sempre para evitar os calos. Leve a quantidade de 3 a 5 meias.

Pausa para descansar, deixar os pés respirarem e trocar as meias ;)
Pausa para descansar, deixar os pés respirarem e trocar as meias 😉

– Chinelo: Um par é o suficiente. Pode também substituir o chinelo por sandálias de caminhada.

– Calçado: Se for utilizar botas ou tênis de caminhada, nunca os use novos! Faça o teste com o calçado pelo menos dois meses antes da peregrinação. No meu caso, fiz a caminhada com um tênis Nike que já usava a mais de um ano.

– Bastão de caminhada: Se é a primeira vez que irá experimentar caminhar por mais de 100km, então o bastão de caminhada é um item indispensável! Leve pelo menos um para colaborar com a boa disposição do corpo. Neste caso um é bom e dois é melhor ainda rsrs!

Nossas amigas paulistas com seus bastões androids heheh :)
Nossas amigas paulistas com seus bastões androids heheh 🙂

– Repelente: O percurso do caminho possui muitos quilômetros de floresta, sendo que alguns albergues estão localizados nas proximidades de campo, rios, árvores, etc. Por isso o uso de repelente é muito importante, principalmente, no caso de ser alérgico a picada de insetos.

– Protetor solar: Indispensável em qualquer estação do ano! Tanto para o corpo como para o rosto.

– Kit beleza: Há mulheres que não saem de casa sem uma base no rosto e um batom nos lábios. Organize minis produtos de beleza, opte por levar amostra de batom ou usar um protetor solar com cor. Quanto as joias, lembre-se que os dedos das mãos podem inchar com a caminhada, por isso evite usá-las.

– Kit primeiro socorro: Prepare o kit de acordo com as necessidades pessoais. Na minha opinião, o que não pode faltar são vários band-aids, compreed,  linha e agulha no caso de ter calos nos pés, fita adesiva médica kinésio são ótimas para aliviar a dor no corpo, gel para dores musculares, relaxante muscular e medicamento para dor. Não testei, mas dizem que a vaselina é a melhor amiga na prevenção de bolhas, será?

Compreed compra de ouro para os pés com calos rsrsrs
Compreed compra de ouro para os pés com calos rsrsrs

– Kit higiene: Seja compacto e leve apenas o necessário. Se for peregrinar com mais amigos aproveite para dividir alguns itens do kit, como por exemplo, shampoo, sabonete liquido, creme para o rosto, pasta de dente, lenços umedecidos, sabão para lavar as roupas, etc.

– Kit necessidades fisiológicas: Leve um rolo de papel higiênico ou um pacote de lenço umedecido para as situações de emergência durante a caminhada. Tenha consigo um saco para guardar o lixo, pois durante o percurso nas florestas não há infraestrutura para as necessidades fisiológicas.

– Kit lavanderia: Em alguns albergues municipais a lavanderia é pequena sem muita estrutura. Então leve sabão para lavar as roupas (outra opção é utilizar o sabonete liquido do banho ou então o shampoo). Uma pequena corda e alfinetes para pendurar as roupas também são ótimos materiais para garantir que a roupa tenha espaço para secar.

– Lanterna: A peregrinação inicia cedo da manhã, por volta das 5hàs 6h. Dependendo de qual for a cidade de partida, para caminhar na floresta, por exemplo, o uso de uma lanterna será indispensável.

6h: Início do segundo dia de caminhada rumo a Santiago 0/
6h: Início do segundo dia de caminhada rumo a Santiago 0/

– Louças: A maioria dos albergues municipais possui cozinha, mas nem todos estão equipados com louças. Se pretender cozinhar durante o dia da caminhada ou nos albergues leve junto as louças.

– Água: Levar uma garrafa de 1,5l de água pode deixar a mochila quase 2kg mais pesada, portanto leve apenas uma garrafinha de 500ml e vá enchendo nas fontes que irá encontrar pelo caminho ou então compre água nos cafés onde irá adquirir o selo de peregrino.

Uma das fontes do caminho português de Santiago :)
Uma das fontes do caminho português de Santiago 🙂

– Alimentos: Leve apenas os alimentos que irá consumir durante a caminhada do dia, como por exemplo, um sanduíche, uma banana ou um pequeno pacote de bolacha integral.

– Máquina fotográfica: Lembre-se que o caminho de Santiago é uma viagem com características bem diferentes de férias para descanso e lazer. Por isso, levar máquina profissional e um tripé pode vir causar dificuldades na caminhada. Opte por levar uma Gopro ou uma máquina pequena, ou então utilize a máquina do celular.

;)
😉

– Registros: Leve uma caneta e um diário ou um pequeno bloco de anotações para registrar pensamentos ou momentos intensos da peregrinação.

O peso da mochila de peregrino

Quanto pesa o “básico do básico” que deve estar na mochila do peregrino? Antes de finalizá-la, pense com muito amor e carinho nas suas costas e pernas, pois são nestas regiões do corpo que o peso da mochila irá se concentrar. Quanto menos peso tiver a mochila melhor será a sua mobilidade, então a prepare na faixa dos 6kg ou no máximo pesando 10% do peso do corpo. Lembre- se que o excesso do peso é a principal causa das tendinites e lesões do peregrino e, que a peregrinação também é um exercício de desapego!

Monumentos referente ao peregrino e pontes barrocas enriquecem a beleza do caminho :)
Monumentos referente ao peregrino e pontes barrocas enriquecem a beleza do caminho 🙂

10 dicas para arrumar a mochila de peregrino

1 – Conhece a Concha de Vieira? Aquela que o identifica como um peregrino de Santiago? Pendure-a fixamente na mochila para que a mesma não caia durante a caminhada ou que não fique movendo-se correndo o risco de quebrar.

A minha concha de vieira <3
A minha concha de vieira <3

2 – As tiras da mochila não são um enfeite aleatório. Utilize-as para ajustá-la junto ao corpo tornando a mochila menos pesada.

3 – Evite dores nos ombros e mantenha sempre o peso da mochila equilibrado.

4 – Os materiais mais pesados devem estar no fundo da mochila ou então do lado das costas. Deixe os mais leves por cima.

5 – O saco de dormir deve estar dentro da mochila ou preso em baixo da mesma com cordas.

6 – Os materiais de mais uso (dinheiro, credencial do peregrino, protetor solar, etc) devem estar guardados nos bolsos exteriores da mochila.

7 – Guarde em sacos ziplockos os materiais que deseja proteger da chuva ou da umidade.

8 – Lembre-se de adequar a quantidade de roupas ao número de dias e à altura do ano em que irá realizar o caminho de Santiago. No meu caso, além da roupa com a qual iniciei a caminhada, levei apenas mais uma muda de camiseta e calça legue de academia. E claro, um casaquinho 😉

9 – Alguns peregrinos optam por levar um par extra de calçados de caminhada. Há também aqueles que levam uma sandália de caminhada ou um Crocs para o caso de machucarem os pés.

10 – Para um kit de higiene compacto compre os produtos em tamanhos mini ou então, transfira os líquidos para recipientes pequenos.

E você, tem alguma dica para preparar a mochila para o Caminho de Santiago de Compostela?

Leia tambem: 10 dicas para planejar o caminho de Santiago de Compostela10 motivos para fazer o Caminho de Santiago de Compostela e Madrid.

 

Aproveite as melhores ofertas e reserve já o seu hotel!
468x60_reload-V2

Deixe Seu Comentário

37 COMMENTS

  1. Oi Naiara!
    Vou fazer o caminho em junho com meus amigos! Serão 16 dias caminhando. Comprei minha mochila na internet e agora fiquei apreensiva se foi pequena. Escolhi uma de 20 litros. Me falaram que é bom levar 3 peças de tudo: calça, blusas, meias, tops e roupas íntimas. Comprei tudo de material super fino. Você só usou o sapato dos pés? Não levou sandália? Eu comprei uma papete além dos meus tênis.
    Vamos ficar em hoteis simples mas não em albergues. Não precisarei saco de dormir e nem toalha. Será que minha mala de 20 litros dará para esses itens??? Aí meu Deus! 😉
    Agradeço a ajuda!

    • Olá, Joana, tudo bem?

      Conforme planejado, você fez o caminho? Estou pensando em fazer nessa mesma data que você fez, só que do próximo ano. Lendo a respeito, vi que não é uma data muito recomendada.

      Como foi sua viagem?

      Entre em contato comigo, por favor.

  2. Adorei seu blog, muito util e com informacoes importantes sobre o caminho. Em setembro de 2014 fiz o meu ultimo caminho e como varios amigos me perguntam o que levar na mochila criei um video mostrando tudo o que levei.
    http://www.meucaminhodesantiago.com/baixe-a-lista-do-que-colocar-na-mochila/
    espero que seja util, e tambem falo do que nao levarei na proxima vez. Isso é importante considerando que quanto menos pesa a mochila melhor….
    Continue seguindo seu blog. Abracos.

  3. Joana! Eu usei somente um calçado, mas fiz um caminho de 5 dias. Creio que para 15 dias um tênis/ bota seja suficiente.
    A sua mochila está numa dimensão muito boa! Seja compacta e leve apenas o necessário e BOM CAMINHO 🙂 Depois nos conte como foi essa incrível experiência.

    Beijinhos

  4. Olá Naiara, adorei suas informações e dicas. Pretendo fazer em junho ou julho do ano que vem, exatamente este percurso que você fez, só que andando menos por dia e ficando em pousadas. Fiz contato com uma empresa que dá suporte, inclusive com transporte da bagagem mais pesada, pois vou a outros lugares no restante de minhas férias. Há algum sistema de alimentação durante o caminho? Nos locais de pouso, há locais para uma refeição bem gostosa padrão jantar? Um abraço. Marta

  5. Marta que incrível! Você vai adorar o caminho 🙂 Para os lanches eu adotei o seguinte roteiro: quando chegava na cidade de destino eu comprava refeições rápidas em algum mercado. Tomava o café da manhã no albergue e levava algum lanchinho para o caminho (um ou dois sanduichas, uma banana, etc). O jantar acabava por ser a refeição mais pesada, para não diminuir o ritmo após o meio dia. Mas lembre-se: não leve muitos lanches na sua mochila. Leve apenas aquilo que irá comer durante a caminhada. Eu fiquei em albergues municipais e privados, todos tinham cozinha, mas em alguns não havia louças. Como pretende ficar em pousadas pode ser que seja diferente, mas vale a pena conferir 🙂

    Mais duvidas?

    Beijinhos, bom caminho 🙂

  6. Olá Naiara, adorei suas informações e dicas. Pretendo fazer em maio o caminho na companhia de meu filho.Vc sabe se nesta época no Caminho Portugues tambem tem muitos perigrinos como no Caminho Frances? E perigoso ? Há possibilidade de jantar quer dizer, restaurantes nos albergues ou próximos aos mesmos?Obrigada..

    • Oiii Maria! Vá tranquila, pois você encontrará muitos peregrinos pelo caminho. Os albergues municipais não possuem uma infraestrutura como a de uma hospedagem privada. Alguns possuem cozinha, mas não há louças. Entretanto, nas cidades tem diversos restaurantes com “menu de peregrino”. Até mesmo se acabar por ficar hospedada em alguma vila ou aldeia encontrará bons lugares para jantar. Maio é um ótimo período, pois já é primavera na Europa. Depois nos conta como foi o seu caminho. Beijinhos.

  7. Naiara, Muito legal, ótimas dicas, pretendo fazer o caminho francês, provavelmente em outubro se é 2016, é uma boa época? Companhia são bem vindos, Sou de Curitiba sul do Brasil….para quem quiser companhia, meu contato no facebook Josué Rodrigues de Campos.
    Beijo na alma fica na paz Naiara.

    • Incrível 🙂 Bom caminho! Se procura com companhia, entre nos grupos do Facebook sobre o caminho. Lá encontrará bastante pessoas, sem contar que nos albergues também se encontra pessoas para peregrinar nos dias seguintes.

  8. Naiara, obrigado por suas dicas. Faremos o caminho português em junho, eu e minha esposa. Te contarei nossa experiência.

  9. Olá Naiara, obrigado pelas dicas, sensacional!
    Eu iriei em Setembro para o caminho francês.
    Um grand abraço

  10. Naiara, boa tarde. Estamos indo em Julho, em um grupo de cinco amigos, fazer o caminho a partir de Sarria. Vc tem página no face? Gostaríamos de algumas dicas. Grato. Aristides.

    • Olá querida! Pode me adicionar através do Facebook 🙂 Basta procurar por Naiara Back. Peregrinar com um grupo de amigos vai ser incrível, tenho a certeza! Beijinhos e bom caminho 🙂

  11. Incrível suas dicas, obrigado!
    pretendo ir, mas infelizmente ainda nao encontrei companhia!
    Não gostaria de faze-lo sozinho, sem uma alma amiga pra dividir as experiencias!
    No momento certo , creio que aparecerá !!
    Bjus.

  12. Ola Naiara

    Vou fazer o Caminho Português Interior de Santiago no início de Agosto. Vou sozinho. Algumas dicas que possa partilhar?

  13. Nayara obrigada pelas dicas.
    Tenho o sonho de fazer o caminho desde os meus 15 anos, acho que chegou a hora. Estou me programando para Maio/17.
    Se alguém quiser companhia entre em contato comigo.
    Meu face é Evelyn Mourão.
    Bjs

    • Olá, Evelyn, tudo bem? Farei o caminho em maio/17, pretendemos sair de Ronscesvalles , dia 02 ou 03 de maio. E você, irá?

  14. Ótimas as dicas
    Estou indo agora dia 24/11 e farei o caminho português de 15 dias
    Estarei sozinho. Será que pegarei muito frio?

  15. Olá, Naiara. Muito legais as dicas. Pretendo fazer o caminho entre maio e junho de 2018, mas já estou lendo a respeito. Quanto em média você caminhava por dia? Em todas as aldeias/vilas/cidades há albergues e restaurantes? Saudações do Brasil, Thiago 😉

  16. Ola Naiara, foram muito uteis suas informações, farei o caminho em outubro de 2017. Me ajudou bastante na minha pesquisa, iniciarei em Braga.

  17. Muito obrigado pela atenção e simpatia, eu quero e vou fazer esta caminhada, e estas orientações me ajudaram muito, porem quero fazer a caminhada que sai da frança.

    Um abraço

  18. Bom dia a todos , eu fiz o caminho de Compostella SJPP a Finisterre e tenho um albergue aqui no caminho e recebo muita gente com os pès torturados de bolhas por ter usado Compeed !!! O Compeed deveria ser usado quando voce nao for caminhar, ou seja nao usem Compeed quando tiverem uma bolha pois o Compeed fica incolado e arranca la pele prejudicando seriamente os pès!!
    A soluçao, quando tiverem bolhas è furar com uma agulha e deixar um fio de algodao dentro fazendo uma cruz com as linhas, desenfetar com betadina e bom caminho! Marcelo

  19. Olá! A informação está muito boa e bem organizada! Eu fiz o caminho francês há uns anos e realmente é muito bonito. A única coisa que acho que é discutível é o tamanho da mochila. Mas como em tudo cada um adapta aquilo a que se sente melhor. Mas uma mochila de 20/30 litros mal dá para o saco-cama 🙂 Quanto às bolhas não vou discutir o tratamento. Tive a sorte de não ter nenhuma provavelmente por ter “quitado” as botas com umas boas palmilhas de gel! Tudo de Bom

  20. Olá! Obrigada pelas dicas 🙂 Farei o Caminho Português em agosto 🙂 Alguma “dica/conselho” de quem já fez em agosto? Obrigada

Deixe seu comentário