Category Archives: Suécia

  • 1

Como irritar um Sueco com comportamentos tipicamente brasileiros

Tags : 

Brasil e Suécia têm costumes muito diferentes. Passei por alguns perrengues e paguei muitos micos até entender algumas regras de convivência social no país escandinavo. As diferenças começam pelo jeito de ser. Enquanto nós somos apaixonados e intensos, os suecos são formais e apreciam a organização.

Nós gostamos de calor humano, de abraços e beijos, e quando estamos empolgados com uma conversa geralmente falamos mais alto. Os suecos mantêm uma certa distância e nunca alteram o tom de voz. Nem se ganharem o prêmio Nobel (rs).

Refletindo sobre essas peculiaridades decidi fazer uma lista de como irritar um sueco e se divertir com essas diferenças culturais.

1. Abrace ou beije um sueco quando o conhecer

Os suecos acham muito estranho essa nossa mania de beijar na bochecha as pessoas que acabamos de conhecer. Eles preferem se apresentar dizendo o nome e oferecer um frio aperto de mão. Mas, calma! Os suecos não são tão gelados assim. O aperto de mão é um rito. Se você o encontrar novamente ele certamente vai te abraçar.

2. Gesticule e não faça sons enquanto o sueco fala

Brasileiros são apaixonados quando falam e costumam gesticular bastante. Os suecos não são assim. Na verdade, eles acham muito estranho quando alguém usa demais as mãos para se expressar. Entretanto, eles precisam saber que você está prestando atenção na conversa.

Como fazer isso? Bem, eles têm uma série de sons engraçados e palavras que, basicamente, significam “estou ouvindo”. Alguns exemplos são “jaha”, “nehe”, e até mesmo o som de quem toma um susto puxando o ar para dentro com a boca.

3. Chegue atrasado

Suecos odeiam atrasos. Pode ser apenas “cinco minutinhos”. Sabe aquela nossa mania de chegar em uma festa uma ou duas horas depois do horário marcado? Esqueça! Aqui, chega-se na hora e no minuto marcados.

Se o combinado é 3h30 na sua casa e um sueco estiver no local às 3h20, ele não vai tocar a sua campainha. Provavelmente dará uma volta no quarteirão para gastar esses dez minutinhos.

4. Entre de sapato na casa de alguém

Suecos são como os japoneses e em hipótese alguma usam os sapatos utilizados na rua para andar dentro de casa. Mesmo quando você for convidado para um jantar formal na casa de um sueco, precisará tirar os sapatos. Ou seja, use meias limpas e bonitas.

Até mesmo algumas empresas fazem a exigência de que os trabalhadores fiquem descalços no ambiente organizacional. Para frequentar uma academia, você precisa ter um tênis que não tenha sido usado na rua.

5. Chegue de mãos vazias quando for convidado para um jantar

Suecos são formais até mesmo com amigos próximos. Quando se convida pessoas para um almoço ou jantar em casa, é de bom tom levar flores ou vinho.

Leia também: 9 curiosidades sobre a vida na Suécia

6. Não agradeça pela comida ou pela visita do dia anterior

Todos os dias, meu noivo fala “tack för maten” que significa “obrigado pela refeição”. Inicialmente, achei que ele estivesse tirando onda com a minha cara (rs). Mas, na verdade, todos os suecos fazem o mesmo, quase como um mantra.

7. Fure fila

Se tem uma coisa que suecos levam à sério, essa coisa é fila! Suecos não demonstram muitas emoções, sejam elas boas ou ruins. Mas haverá duas situações em que você poderá ver um sueco perder as estribeiras: quando presenciarem alguém gritando ou batendo em crianças e quando perceberem alguém furando fila.

Aliás, sabe aquele nosso costume de guardar fila para o amigo? Não traga essa mania para cá. (rs)

8. Fale alto

Sabe aquele almoço de família em que todo mundo fala junto gritando, mas todos se entendem? Pois é, isso, definitivamente, não faz parte da realidade sueca. Eles não suportam gritaria e vão te falar para baixar o tom de voz assim que você pensar em falar mais alto.

9. Chegue muito perto do sueco

Muitos países europeus têm a regra do “espaço pessoal” que nada mais é que a circunferência que se faz com seu braço em volta de si mesmo. Suecos vão achar que você não bate bem se invadir esse espaço sagrado.

10. Toque música alta na festa

O décimo comportamento brasileiro não irrita um sueco, mas é algo que os intriga bastante. Vocês já imaginaram uma festa no Brasil sem música? Impossível, não é? Bem, na Suécia isso é bem normal, embora muito estranho.

É difícil convidar suecos e fazer da sua casa uma balada porque eles vão achar isso bem estranho. E acredite, ninguém vai dançar a não ser que esteja bêbado.

O jeito é preparar umas caipirinhas bem fortes para ver se esses vikings fofos se soltam um pouco, né?
E você, já conseguiu irritoar os sueco com manias tipicamente brasileiras? Conte nos comentários e não me deixe passar vergonha sozinha. haha
Aproveite as ofertas da TAP e marque já sua próxima viagem pela Europa! Promotion 468x60
Aproveite as melhores ofertas e reserve já o seu hotel! 468x60_reload-V2

  • 0

Marca de luxo faz cópia das famosas sacolas azuis do IKEA e vira assunto na Internet

Tags : 

Balenciaga faz bolsa inspirada nas sacolas do Ikea e vende por 2.145 dólares, cerca de R$6.750,00 e a resposta da marca sueca é hilária.

A marca de moda de luxo Balenciaga lançou uma bolsa azul que tem uma semelhança impressionante com o icônico saco Frakta da loja de móveis sueca, IKEA, mas o preço é claro, é significativamente maior.

A semelhança entre as bolsas é marcante. Tamanho, estilo das alças e principalmente a cor azul, ícone da sacola, geralmente utilizada para compras nas lojas Ikea.

Enquanto muitas empresas veriam isso como um escândalo, a marca sueca manteve o bom humor – alegando estar “extremamente lisonjeada” pelo projeto Balenciaga.

Ikea

Nas redes sociais a resposta da marca sueca foi ainda mais hilária e fez a alegria da Internet. No Instagram da marca publicaram uma foto da famosa bolsa azul Frakta com a seguinte legenda:

A It-bag deste primavera está aqui! Às vezes é fácil manter-se na moda. Com a gente, torna-se R$6748,00 mais barato. Saco de transporte, 5 SEK / cada cerca de R$2,00.

Leia também: Por que eu amo morar na Suécia?

O Internautas também não deixaram passar a oportunidade e o assunto  viralizou. Praticamente todos apontaram a impressionante semelhança entre a bolsa de luxo e a sacola da loja de móveis.

E você, o que achou dessa polêmica? Usaria a bolsa de luxo depois dessa?

Acompanhe meu dia a dia em Estocolmo, capital da Suécia através do Instagram @viajarpelaeuropa.

Fontes: The Local Sweden

Dezeen.com


  • 0

9 Curiosidades sobre a Suécia

Tags : 

1 – A Suécia faz parte da União Européia, mas não aderiu a Zona Euro. A moeda oficial é a Coroa Sueca, o valor 10 SEK (Svenka Kronor) equivale a aproximadamente 1. Lembre-se de conferir a cotação e trocar euro ou real por coroas suecas antes da sua viagem.

2 –  Para entrar em casa, além de tirar casacos, cachecol e chapéu, também deve-se tirar o sapato. O mesmo vale se entrar na casa dos outros!  Além da casa esta regra aplica-se a locais públicos como: academia, escolas e centros de saúde, todo mundo deixa os sapatos na entrada.

Suécia

Foto por: Melker Dahlstrand/imagebank.sweden.se

3 – O horário de jantar dos suecos é entre às 16h e 18h. O que se justifica já que no inverno à noite começa antes das 3horas da tarde.

Suécia

Carolina Romare/imagebank.sweden.se

4 –  O cumprimento é um aperto de mão e um olhar profundo nos olhos das pessoas com a entonação do seu nome. Nada de dois beijinhos e abraços.

Suécia

Foto por: Ulf Lundin/imagebank.sweden.se

5 – Todos andam de metro, até mesmo os políticos.

Suécia

Foto por: Melker Dahlstrand/imagebank.sweden.se

6 – Para entrar no metro a regra da boa convivência diz que devemos esperar todo mundo que vai sair primeiro e só então é que podemos entrar.

Suécia

Foto por: Simon Paulin/imagebank.sweden.se

7 – Na escada rolante quem vai ficar parado fica do lado direito para que quem estiver mais apressado possa andar mais rápido, subindo as escadas pelo lado esquerdo.

8 – A vida noturna em Estocolmo começa cedo, geralmente entre às 17h e 18h quando os suecos saem do trabalho e vão para os bares. As baladas abrem por volta das 22h e fecham por volta das 03h.

Suécia

Foto por: Tove Freiij/imagebank.sweden.se

9 – A venda de bebidas alcoolicas é exclusiva das lojas estatais chamadas Systembolaget. Na hora de efetuar a compra é necesário apresentar um documento de identidade, independente se você tiver 21 ou 50 anos.

Suécia

Foto por: Janus Langhorn/imagebank.sweden.se

Estas lojas também possuem um horário restrito  e não abre aos domingos e nem feriados.

Também fiz um vídeo contando mais 10 curiosidades que você precisa saber sobre a Suécia. Aperte o play agora e me diz o que achou.  =)


  • 0
Jornada de trabalho de seis horas

Será que a jornada de trabalho de seis horas na Suécia funciona?

Tags : 

Os suecos mais uma vez saem na frente quando o assunto são experimentos sociais. Atentos ao fato de que nenhum trabalhador consegue produzir da mesma forma durante oito horas de trabalho, a Toyota da cidade de Gotemburgo, segunda maior cidade da Suécia, resolveu implantar a jornada de trabalho de seis horas por dia, mantendo a remuneração.

Entrevistei o diretor-geral da empresa, Martin Banck, que contou que desde a implementação da nova carga horária de trabalho e empresa apenas tem notado melhorias tanto na produção quanto nos lucros.

“Começamos com esse experimento em 2002 e até hoje só colhemos bons frutos. Isso pode parecer bom demais para ser verdade, mas trabalhar em uma oficina de reparação de automóveis é pesado, e nós percebemos que a equipe trabalhava de forma mais eficaz durante seis horas. Então não havia nenhuma razão para que eles ficassem aqui mais do que o necessário”, explica o diretor-geral da empresa, Martin Banck.

Jornada de trabalho de seis horas na Suécia

A mudança foi adotada apenas para teste, mas logo se tornou permanente. De 103 funcionários contratados, 36 trabalham com carga horária reduzida, justamente aqueles que utilizam a força física. A partir da alteração, a empresa se surpreendeu com outro benefício: a redução da apresentação de atestados médicos.

Na oficina da Toyota, uma equipe trabalha das 6h às 12h30, com o sagrado intervalo de 30 minutos para o fika, palavra sueca que define o momento em que as pessoas tomam um café acompanhado de algum dos deliciosos doces típicos e socializam com amigos ou colegas de trabalho.


A outra equipe trabalha à tarde. A cada duas semanas, os funcionários mudam de turno para que a divisão seja justa. A grade de trabalho inclui algumas horas no fim de semana, mas o salário extra é devidamente negociado. “Outra consequência dessa mudança foi um aumento no número de clientes. As pessoas perceberam mais agilidade no trabalho e, por isso, nós passamos a ter preferência,” comenta o diretor, que confessa não ter esperado por isso.

Jornada de trabalho de seis horas

Ao ser questionado sobre os custos da mudança, Banck é direto. “Isso não é algo que fazemos por diversão. Somos uma empresa com fins lucrativos. Temos que ganhar dinheiro como qualquer negócio”. Ele aponta que, mesmo com o aumento da procura, a empresa não teve necessidade de investir em novas dependências, já que dois funcionários dividem o posto e as ferramentas de trabalho.

“Recebemos muitas visitas de empresários que acham os resultados impressionantes, mas, na hora de aplicar a experiência nas próprias empresas, eles se sentem receosos. No meu modo de ver, qualquer empresário que pense um pouco ‘fora da caixa’ vai entender que estar atento às necessidades dos funcionários só traz benefícios”, conclui.

Jornada de trabalho de seis horas

Para a Diretora de Gestão da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), Marise Drumond, a experiência promovida pela Toyota poderia ser viável no Brasil desde que houvesse uma mudança nas relações de trabalho e muita maturidade do empregador e do empregado. “A compreensão do negócio e de resultados deveria caminhar na mesma linha da qualidade de vida e da satisfação profissional e pessoal”, ressalta.

Agora me conta, você acha que essa jornada de trabalho de seis horas seria viável no Brasil?


  • 0

Primavera na Europa – Perfis de Instagram para você seguir agora !

Tags : 

A primavera na Europa é uma estação muito esperada por todos. Depois de um longo inverno os dias ficam mais longos, as temperaturas mais amenas e as cidades ganham cores.

Primavera na Europa

Foto por: Cecilia Larsson Lantz/Imagebank.sweden.se

Dia 20 de Março é o inicio oficial da primavera. Nessa época até o humor das pessoas parece que muda, as ruas vão ficando mais movimentadas e animadas e daqui a pouco os parques e jardins estarão lotados de pessoas pegando sol e fazendo picnic.

Para comemorar preparei este post com os Instagrams mais floridos da blogesfera! =)

Primavera na Europa – Perfis de Instagram para você seguir agora!

Vocês já sabem que somos apaixonados pela praça Kungsträdgården, em Estocolmo, na primavera ela fica ainda mais linda com as cerejeiras em flor. Por isso preparem-se porque  vai ter surra de Kungsträdgården no Instagram @viajarpelaeuropa.

 

Enquanto as cerejeiras não florescem veja esse post que a Gi fez sobre as cerejeiras em Estocolmo. 

Em Stavanger ainda estava nevando na semana passada, acredita? Postei até essa foto aí de baixo com a cidade cheia de neve, mas já já a cidade estará toda florida, é só seguir também @lidialbuquerque para acompanhar paisagens lindas da Noruega.

 

Aliás em Stavanger tem uma ilha tropical muito linda, se chama Flør og Fjær, fiz um passeio inesquecível por lá no ano passado contei todos os detalhes aqui.

Primavera na Europa

A Vanessa também mostra muito de Estocolmo e de suas viagens no perfil @takeyourpassaport . Se prepara que em pouco tempo esse feed também estará super florido.

 

E como em alguns países europeus a primavera já está desabrochando, nós estamos adorando acompanhar essa explosão de cores e flores pelo IG. Anota os perfis que estamos adorando seguir e para acompanhar a primavera na Europa.

@helorigheto e @aprendizdeviajante – A Helo Righeto, do Blog Aprendiz de Viajante, mora em Londres e faz lindos cliques da primavera pela capital inglesa e cidades nos arredores.

Preparem-se para a invasão de fotos primaveris! 😍

A post shared by Aprendiz De Viajante (@aprendizdeviajante_) on

 

@destinomunique – A Camilian Pereira mora em Munique, na Alemanha e já está mostrando vários ângulos da cidade que já está super florida.

@ducsamsterdam – O Daniel Duclos mora em Amsterdam, na Holanda e tem um perfil cheio de dicas sobre a cidade. Amsterdam fica ainda mais imperdível com as cores das famosas tulipas que dão mais cor e vida ao lugar.

@euandopelomundo – A Juliana Guimarães mora na Suíça e faz fotos incríveis do país. Imagina como está o feed dela agora com a primavera chegando.

@simoamorim – A Simone Amorim mora a 13 anos na Itália, está sempre viajando pelo país e mostrando lugares charmosos. O Instagram dela já está com cara de primavera. Lindo!

@destinosaz – O Marcelo Moraes mora em Frankfurt, na Alemanha e tem fotos lindas da região. Com a chegada da primavera não vai ser diferente, né?

@cantinhodairina – A Irina Vieira mora no Porto, em Portugal e as flores já estão enfeitando as ruas da nossa cidade portuguesa favorita.

hello spring 🌸 é oficial, a primavera chegou à europa. seja bem vinda! #spring #galaxys6 #flowers

A post shared by Irina Vieira (@cantinhodairina) on

@crissilveira – A Cristiane Silveira mora em Paris, o feed dela é daqueles que dá vontade de pegar um avião e voltar para Paris na hora. Imagina com acompanhar a cidade com o ar primaveril!

Blooming 💕

A post shared by Cris (@crissilveira) on

@destinoprovence – A Natalia Itabayana mora na Provence na França e as paisagens já estão lindíssimas por lá e as temperaturas quentinhas. Que delícia!

@sonchicc – É um perfil que adoro seguir no Instagram, acho super inspirador. Veja só como são belos os cliques de primavera!

Весенней весны вам 💓🕊#ExpatriatesMagazine

A post shared by Sofi Fil 🐿 (@sonchicc) on

Estamos apaixonados também por outros perfis de viagem que não são da Europa mas que estão mostrando uma primavera linda mundo a fora.

@viajoteca – O Oscar Risch e a Martinha Andersen do Blog Viajoteca estão mostrando as lindas cerejeiras na Philadelphia nos Estados Unidos.  Inclusive eles têm ótimas dicas sobre as cerejeiras na Philadelphia. Confira!

@rodeiviagens – o Thiago Khoury está mostrando em seu perfil do Instagram o festival de Primavera nos parques de Orlando nos EUA. Vale a pena conferir.

 

E você, também tem alguma dica de perfil de Instagram para acompanhar a primavera na Europa?


  • 0

Kiruna – a cidade sueca que vai se mudar de lugar!

Você já imaginou o que aconteceria se uma cidade resolvesse se mudar de lugar? Isso é o que está acontecendo com Kiruna, na Suécia.

Situada no ponto mais ao norte da Suécia, a 200 quilômetros do Círculo Polar Ártico, Kiruna é, em muitos aspectos, um lugar de extremos. O verão é caracterizado por cem dias de claridade total. O sol simplesmente não se põe. No inverno, o astro-rei passa tenebrosos 50 dias sem aparecer. É um período de escuridão total e temperaturas que rondam os 20º C negativos.

Kiruna é palco de raros acontecimentos naturais. É lá que ocorre um dos fenômenos mais impressionantes da terra: a incrível Aurora Boreal.

O fenômeno acontece quando partículas eletricamente carregadas de energia solar entram em contato com os gases presentes na atmosfera. O resultado desse encontro é um hipnotizante espetá- culo de luzes que dançam no céu, mudando de lugar e de cores.

AuroraBoreal Kiruna

Foto: Divulgação Kiruna Lapland.

Veja minhas dicas de como ver a Aurora Boreal na Suécia.

A convite do governo sueco, eu e outros dez correspondentes que vivem na Suécia visitamos Kiruna, uma cidade que passa por grandes transformações urbanas. Não bastasse o fato de existir civilização num lugar tão peculiar, a cidade está fazendo as “malas” literalmente.

O motivo? A presença de uma mina que vai forçar a cidade a se refazer num ponto não muito distante de onde está edificada. Desde o nascimento, Kiruna foi projetada para coexistir com uma mina rica em minério de ferro.

OO fundador do município foi o geógrafo sueco Hjalmar Lundborhm.À época diretor da Luossavaara-Kiirunavaara Aktiebolag LKAB, empresa estatal responsável pelas atividades de mineração na região, Hjalmar observou que era necessário um ambiente funcional para a distribuição do minério extraído.

Fazia-se necessária também a construção de uma zona urbana no local. Para o geógrafo, não bastava apenas construir uma ferrovia no meio do nada. O local tinha de ser atrativo para os trabalhadores envolvidos na atividade mineradora.

Förstärkning genom betongsprutning.

A LKAB é a maior mina subterrânea do mundo e está em plena expansão. Testes realizados pela Luossavaara-Kiirunavaara Aktiebolag LKAB apontam a existência de minério de ferro a até 1,8 mil metros de profundidade.

Quanto mais funda a perfuração, mais puro é o material extraído. Para entendermos a grandiosidade da LKAB, seguimos para uma visita à mina. Adentrei a montanha Kirunavaara sem a mínima noção do que poderia encontrar ali.

Com poucos minutos e uma curta caminhada, minha noção de profundidade simplesmente foi para o espaço, dada a escuridão e a umidade daqueles grandes túneis que comunicam entre si formando um verdadeiro labirinto de rochas.

Kiruna

Há uma série de cuidados a serem tomados dentro de uma mina. Fiquei com um frio na barriga quando um dos seguranças incumbidos de nos conduzir mina adentro nos alertou sobre os requisitos de segurança.

Caminhamos mais um pouco e finalmente chegamos ao local de nosso tour, o Centro de Visitas da LKAB, localizado a 540 metros abaixo da superfície da terra. O espaço é um notável complexo com instalações modernas. Lá, até o wifi funciona numa velocidade razoável.

Kiruna

Atualmente destinada ao turismo, essa repartição é composta por um auditório, um museu, imensos túneis que guardam máquinas e outros objetos de exposição. Claro que não poderia faltar uma cafeteria! Afinal, na S écia, a pausa para o fika, a hora de apreciar um café acompanhado de um bulle (pão doce sueco), é algo sagrado, seja no alto de uma montanha, seja em um grande buraco na terra.

Mas por que Kiruna vai se mudar de lugar?

Mesmo com a riqueza mineral que contribui de maneira direta para a economia local, a presença da mina ameaça Kiruna.

“Precisamos deslocar a cidade porque a LKAB está em expansão. Todos os dias é retirada uma grande quantidade de minério e, quando esse material é extraído, a deformação das áreas próximas à mina é inevitável. Dessa forma, temos que mover a cidade antes que ela seja destruída”, explica a guia responsável pelo nosso tour.

Desde 2012, autoridades locais, cidadãos e diretores da LKAB dialogam para colocarem em prática o ousado plano de transferir a cidade para uma área a três quilômetros de onde ela está. A medida vai evitar que Kiruna seja ‘engolida’ pela mina.

Arquitetos, representantes da empresa e antropólogos integram a comissão “Kiruna 4 Ever” (Kiruna para Sempre), cuja missão é reconstruir a cidade.

A primeira fase desse plano tem conclusão prevista para 2018, ano em que serão entregues a nova praça central e a nova prefeitura. “Queremos reinventar Kiruna da forma mais moderna, mas, ainda assim, manter a essência e a identidade que foi construída aqui ao longo de um século.

Se alcançarmos esse equilíbrio, nosso plano terá sido bem sucedido”, comenta Eva Ekelund, gerente de desenvolvimento de Kiruna. Para manter a identidade local, 21 monumentos históricos da cidade serão transferidos. Eles serão desmontados e recolocados no novo centro.

“Esses edifícios vão ser retirados do lugar e remontados, peça a peça,como num quebra-cabeças”, explica Mikael Stenqvist, arquiteto que lidera a reconstrução de Kiruna. Um dos edifícios que serão transferidos é a Kirunas Kyrka (Igreja de Kiruna).

Idealizada pelo arquiteto Gustav Wickman, a construção de 1912 é inspirada no formato das tendas Sami, povos indígenas que habitam a região: uma charmosa construção vermelha, curiosamente utilizada tanto para eventos católicos quanto em celebrações de outras religiões. Tendo sido planejada para ser um local de todos, na igreja praticamente inexistem símbolos religiosos.

Entre uma conversa e outra com alguns moradores, tenho a impressão de que, para eles, a mudança é positiva. “Temos a oportunidade única de transformar a cidade em algo melhor”, comenta Dan Ludndström. Muito simpático, Dan faz questão de apresentar a casa onde reside, localizada em uma das áreas que serão demolidas na já iniciada primeira fase do projeto.

Dan e a esposa já procuram uma nova residência. “Já visitamos dois apartamentos, mas ainda não gostamos do que vimos. Na nova casa, queremos ter mais espaço para receber nossos filhos e netos. Não abro mão de uma varanda”, comenta.

Da atual residência, Dan tem uma visão privilegiada da montanha Kirunavaara e do empreendimento responsável pela futura demolição do imóvel. A LKAB oferece o valor de mercado dos imóveis, com um acréscimo de 25%, aos proprietários de apartamentos ou casas que optarem pelo ressarcimento financeiro.

A empresa também é responsável pela constru-ção de edifícios residenciais para os moradores que vivem de aluguel. Os novos apartamentos podem ser alugados a um preço reduzido nos primeiros cinco anos. Seguimos para uma reunião com Lars Bäckström, secretário de desenvolvimento de Kiruna.

No bate-papo com os jornalistas, ele explica que o município é responsável pela estruturação e execução do projeto de realocação, enquanto a LKAB faz as negociações com os moradores das áreas afetadas. “Em números, essa transformação vai afetar diretamente cerca de 6 mil pessoas. Antes de sair demolindo tudo, é necessário um plano viável de desenvolvimento”, comenta.

Outras cidades do mundo já tiveram de se mudar devido a grandes obras ou por questões ambientais. Mas o desafio de Kiruna é único dada a escala dessa mudança. “Temos de construir um centro da cidade e áreas residenciais. Tudo isso exige a construção de uma infraestrutura, como sistemas de água e esgoto e de abastecimento de energia elétrica”, explica Bäckström. O encontro com o secretário de desenvolvimento de Kiruna foi finalizado com um jantar no qual foi servido um prato típico da região: bife de rena com geleia de lingonberry, uma combinação agridoce muito apreciada na Escandinávia.

Durante o jantar deixamos de lado deixam as questões relativas à mudança de endereço de Kiruna  e a pauta passou a ser a belíssima Aurora Boreal. Presentes em um dos poucos locais do mundo onde o fenômeno acontece, tínhamos a esperança de assistir àquele espetáculo natural.

Aurora Boreal em Tromsø

A previsão de visibilidade da Aurora Boreal atingia quase a escala máxima, algo muito raro de acontecer. Pouco antes das 23h, fomos presenteados com um belíssimo show de luzes no céu. Em êxtase, entendi a razão de os moradores de Kiruna viverem tão orgulhosos do município, como divulga o site de turismo da cidade.

Para todos nós, o inverno rigoroso, com temperaturas abaixo de 0ºC, foi completamente esquecido por mais de duas horas. O que era o frio? Não sei dizer. Só tinha olhos para o céu de Kiruna que dançava lindamente sobre as nossas cabeças.


  • 3

Estocolmo registra a maior nevasca em um dia de novembro em 111 anos. O que isso significa na prática?

Tags : 

Quando pensamos no inverno na Europa, sempre nos vem à mente o romantismo e os esportes legais que podem ser praticados na neve, não é mesmo? Mas para quem não está de férias e vive em um país europeu onde a neve “dá as caras”, sair de casa para ir ao trabalho é, muitas vezes, um grande transtorno. Imagine a dificuldade que isso representa quando acontecem nevascas!

img_7660

Pois é. Ontem, cerca de 30 centímetros de neve caíram em cada metro quadrado de Estocolmo. Foi a maior queda de neve registrada na capital sueca em um dia de novembro, desde 1905. Os dados são do Instituto de Meteorologia da Suécia (SMHI).

img_7724

A queda de neve repentina gerou enormes problemas para muitos passageiros em Estocolmo. Muitos ônibus em toda a cidade foram cancelados, e os motoristas foram forçados a abandonar os carros na auto-estrada. Várias pessoas relataram ter ficado presas em veículos por dez horas,… imaginem vocês!

img_7675

No subúrbio de Järfälla, o operador de transportes públicos Nobina substituiu os autocarros por barcos que levavam passageiros de Klara Mälarstrand, no centro de Estocolmo, para Jakobsberg e Kallhäll.

Às 3h da madrugada desta quinta-feira, as autoridades de trânsito ainda trabalhavam no resgate de veículos que ficaram presos na neve. A população foi orientada a deixar os carros em casa e se locomover ao trabalho de outras formas. A SL, operadora dos transportes públicos da cidade, informou que os atrasos, especialmente nas linhas de ônibus, iriam continuar no dia de hoje. Por isso, muitas empresas aconselharam seus funcionários a trabalhar em casa, como aconteceu comigo.

img_7690

Quem se arriscou a sair enfrentou atrasos e lotação máxima nos transportes públicos. Na hora de voltar para casa, muitas pessoas optaram por caminhar. A Vanessa levou cerca de três horas em um percurso que duraria 30 minutos.

O transtorno causado pela nevasca continua. Muitos atrasos no transporte e muita lama gelada nas ruas. Mostrei a minha saga para ir trabalhar no snapchat gi-vpeuropa.

Enfrentei uma espera de 30 minutos e sofri muitos escorregões até chegar ao trabalho. Aliás, as quedas são muito comuns nessa época do ano. Os hospitais registram um grande número de lesões causadas por esse tipo de acidente. É preciso ter muito cuidado!

img_7717

Já escrevi sobre “como sobreviver ao inverno” aqui no blog. O post traz várias dicas práticas para evitar acidentes. Também estou produzindo um vídeo para o nosso canal no Youtube, dando dicas de como se vestir no inverno na Europa. Se inscreva para ficar por dentro de todos os meus truques. 😉

É isso, meus amores! Neve não é só glamour, mas a gente se diverte assim mesmo, né? [risos]

E você, já enfrentou esse tipo de caos causado pela neve?

Alguns trechos desse texto foram retirados do jornal The Local Sweden.

  • 6

Outono na Europa – Perfis de Instagram para você seguir agora!

Tags : 

O outono é uma época super charmosa para visitar a Europa. As árvores ganham tonalidades incríveis, uma mistura de dourado, vermelho, laranja e marrom. É irresistível tanto encanto!
Eu amo o outono! Acho um estação super elegante, um período em que podemos vestir casacos menos pesados, abusar de acessórios coloridos e ainda aproveitar várias atividades ao ar livre sem congelar (risos). Pelo que ando vendo na blogosfera, todo mundo anda se rendendo a essas belezas naturais e colorindo as redes sociais com fotos belíssimas.

Nós não escondemos nossa paixão. E dá pra perceber! Tá rolando uma “surra” de folha colorida no Instragram  @viajarpelaeuropa quase todos os dias, viu?

Os nossos perfis pessoais também não ficam de fora dessa brincadeira. A Lidiane mostra as paisagens deslumbrantes da Noruega no IG @lidialbuquerque.

E a Vanessa Passos mostra a belíssima Estocolmo também no perfil @takeyourpassport.

🇸🇪Autumn is here 🍂🍁 ………………………………………. 🍁🍂O Outono chegou!

Ett foto publicerat av Take Your Passport (@takeyourpassport)

Também estamos aproveitando todos os encantos dessa estação acompanhando vários perfis de viagem. Siga agora você também e não perca nenhum desses belos clicks. Veja só!

@catalogodeviagens – A Liliana Stahr mora em Londres há mais de 11 anos e é autora do blog Catálogo de Viagens. Além de suas dicas de viagens pelo mundo, ela mostra o charme do outono na Inglaterra.

Toda a lindeza de Canterbury no Outono! Cute cute city! #offto #offtocanterbury #visitkent

Ett foto publicerat av Liliana Stahr (@catalogodeviagens)

@helorigheto e @aprendizdeviajante – Quem também mostra as cores outonais da Inglaterra pelas redes sociais é a Helo, do blog Aprendiz de Viajante. Ela mora em Londres e está sempre viajando por outras cidadezinhas do país.


@nomundodapaula – Mais um perfil para se apaixonar pelo outono Londrino. A Paula também mora em Londres e disse que vai postar muita foto clichê desse outono europeu. Nós, é claro, já estamos loucos para ver!

Outono em Milão! 🇮🇹🇮🇹🇮🇹 #autumn #fall #fallleaves #milano #italia #italy #paulanaitalia

Ett foto publicerat av No Mundo da Paula (@nomundodapaula)

@destinomunique – A Camilian mora na Alemanha e é guia de turismo em Munique e cidades ao redor. Ela é também a autora do blog Destino Munique.

@agendaberlim – A Nicole e o Pacceli moram em Berlim. Além de serem guias na cidade, eles são autores do blog Agenda Berlim. Os dois serão os anfitriões desse ano do III Encontro Europeu de Blogueiros Brasileiros (EEBB).

@brasileirosmundoafora – Quem também nos presenteia com fotos do outono na Alemanha é a Claudia, da revista Brasileiros mundo afora. Ela mora em Berlim e também será nossa anfitriã no EEBB de Berlim.


@kelypelomundo – O outono anda meio tímido nas cidades no Centro e Sul da Europa, mas na Áustria as cores outonais já andam mostrando sua cara. A Kely, do blog  Femme Volátil, mostra como está sendo o outono na bela Viena.

Bom dia Sábado. 🍁🍂

Ett foto publicerat av @kelybauer & @kelypelomundo (@kelypelomundo)

@maripelomundo – A Mari, autora do blog Mari pelo Mundo, está em uma viagem pela Europa e tem passado por lugares belíssimos.

Outono chegando no Lago de Como, Itália. Confira no Snap 👻maripelomundo e no Blog.

Ett foto publicerat av 👻 SNAPCHAT maripelomundo (@maripelomundo.blog)

@ducsamsterdam – Amsterdam é charmosa em qualquer época do ano, mas consegue ser ainda mais irresistível no outono e nos clicks do Daniel Duclos, autor do blog Ducs Amsterdam.

E não para por aqui! A Ledinara, autora do blog Ferias Now, também é apaixonada por essa época do ano e escreveu um post imperdível de perfis de viagem para você acompanhar o outono na Europa.

Ah o Outono…🍂🍁🍃 Outono na cidade de Shakespeare então… ❤️ #Feriasnow #tbt #travel #stratforduponavon

Ett foto publicerat av Ledinara Batista ✈️🍫 (@feriasnow)

Você também tem fotos outonais incríveis? Deixe seu Instagram nos comentários que vamos adorar seguir. 😉 E, claro, vamos atualizando esse post porque tudo que é bonito é para se mostrar, né? haha

Vi ses!


  • 0

Sabor Carioca – comida brasileira em Estocolmo

Desde que me mudei para a Suécia tenho a esperança de encontrar um lugar que sirva comida brasileira em Estocolmo. Coxinha, pastel assado, brigadeiro, suco de abacaxi com hortelã. Hummm! Tudo que me é de direito! (risos) Só quem mora fora entende a falta que faz um cantinho com sabor de Brasil. Um lugar que cheira a pão de queijo e cafezinho, que ofereça a possibilidade de um lanche da tarde descompromissado, ao som de um bom samba ou bossa.

coxinha-sabor-carioca-estocolmo

A parte bacana dessa história é que a espera acabou! No verão desse ano foi inaugurado, em Kungsholmen, o Sabor Carioca, Brazilian Deli Café, uma “cafeteria” que serve alguns pratos e guloseimas do nosso Brasil. Claro que já fui lá algumas vezes matar a curiosidade (e a fome, né?…) (risos). Posso adiantar que é um local imperdível! Só para terem ideia, lá eles servem picanha com arroz e feijão no Dagens Menu.

Eu já havia experimentado a deliciosa feijoada made by Sabor Carioca no Brazilian Day de Estocolmo e tinha caído de amores. Sabe aquela feijoada com gostinho de casa de vó? Tudo é preparado seguindo as tradições brasileiras, desde o feijão, cozido do nosso jeitinho (se é que me entendem), aos produtos importados diretamente do Brasil: a calabresa, a carne seca, a farinha que dá um toque especialíssimo à farofa. Tudo preparado cuidadosamente para realçar o verdadeiro sabor desse prato tão apreciado pelos brasileiros.

A feijoada ainda não faz parte do menu fixo do local, mas em breve vai estar presente no cardápio pelo menos em um ou dois dias da semana.

feijoada-sabor-carioca-estocolmo

Um detalhe que eu achei super importante é que a cozinha do Sabor Carioca de Estocolmo é comandada pela nutricionista Vanessa Ribeiro, que trouxe a experiência de trabalho em uma grande rede de restaurantes do Rio de Janeiro.  Além do amor por colocar a mão na massa, literalmente, a Vanessa transfere seu conhecimento da área da nutrição para criar refeições mais saudáveis. No menu de almoço, por exemplo, podemos encontrar várias opções de saladas e sucos naturais. Vale lembrar que eles também servem açaí.

Como o Sabor Carioca é um café, e não de um restaurante, por lá é servida uma variedade de doces, pudim, bolo de aipim com côco, brigadeiro e beijinho, além de algumas guloseimas suecas, como o famoso kladkaka. Por isso, o lugar é ótimo para levar os amigos suecos para experimentarem um “fika” à moda brasileira. Caso eles sejam mais “tradicionais”, haverá outras delícias para provarem.

pudim-sabor-carioca-estocolmo

O espaço é super aconchegante, com uma decoração pitoresca, bem ao estilo tropical. Vários objetos e detalhes nos trazem uma memória afetiva do Brasil. Criações do simpático Eduardo Junior, que, aliás, também faz decoração para festas e outros eventos.

A localização do Sabor Carioca é privilegiada, em Norr Mälarstrand, Kungsholmen. No local também  são organizados eventos temáticos, em que é servida comida típica brasileira e embaladas por muita alegria e música ao vivo. Do jeito que a gente gosta!

sabor-carioca-cafe-estocolmo

Sugiro que fiquem de olho no Facebook Sabor Carioca Deli Café para estarem por dentro de todas as novidades. É por lá que eles informam a programação da casa. Amanhã, dia 01/10, acontece “Amazonas”, uma festa dedicada a apresentar produtos típicos da região Norte. A animação vai ficar por conta do músico Rafa Brasileiro. Vai ser imperdível! “Quem vamos?”

Mais detalhes na página oficial do evento: Amazonas by Sabor Carioca.

Fotos by: www.viewstockholm.com


  • 0

Como foi a festa de 30 anos da marca Panos Emporio – Estocolmo

Tags : 

Recentemente fui convidada para participar do lançamento da coleção Meander e da festa de comemoração dos 30 anos da marca Panos Emporio de Estocolmo.

Panos Emporio Estocolmo - Gisele

A celebração aconteceu no Museu Fotograsfika de Estocolmo, onde estiveram presentes artistas, modelos, jornalistas e top bloggers da cidade. Foi uma alegria para mim poder participar daquela noite incrível!

Logo na recepção, ainda no tapete vermelho, pudemos conhecer os novos perfumes da marca Panos Emporio. O meu favorito é, sem dúvidas, o Floral Secret, perfume bem feminino com toques florais. Uma fragrância leve e fresca, ideal para os meses de verão.

Floral Secret - Panos Emporio - Estocolmo

Em uma das salas do museu estavam expostas peças e fotografias que falavam um pouco sobre a trajetória da marca.

Vernissage - Panos Emporio - Estocolmo

A história da Panos Emporio é, em grande parte, a história inspiradora do próprio fundador da marca, Panos Papadopoulos. Forçado a fugir da Grécia, sua terra natal, por questões políticas, Papadoupoulos criou um verdadeiro império de moda praia em seu novo país, a Suécia. Em pouco tempo a marca ganhou reconhecimento internacional e se tornou reconhecida pelo estilo, inovação e qualidade.

Confesso que adoro conhecer pessoas assim, que reinventam suas vidas, que acreditam em si mesmas e transformam sonhos em realidade. Pessoas assim nos inspiram, não é mesmo?

Mais uma vez, a marca Panos Emporio revoluciona a moda praia, com o lançamento da coleção Meander – um short de praia com um zíper escondido que pode ser aberto dos lados e preso na parte superior da peça. Ao abrir os zíperes, os homens terão plena mobilidade para praticar esportes aquáticos e todo o conforto para andar na praia. Finalmente a solução para o dilema sunga ou short para os meninos!

Leia também: Meander uma revolução na moda praia para homens.

Panos Emporio - Meander - Estocolmo 1

A noite foi uma delícia! Fomos até surpreendidos com música grega ao vivo! Um ritmo alegre que tem tudo a ver com a Grécia!

Panos Emporio Estocolmo

É claro que teve desfile! E como foi belo! Os modelos vestiram peças de todas as coleções que contam a história dos bem-sucedidos 30 anos da marca Panos Emporio.

Models - Panos Emporio - Estocolmo

Os momentos de celebração foram acompanhados por um delicioso vinho grego. Vinho né, gente?! Eu quase não gosto! rs

Fragrance - Panos Emporio - Estocolmo

Como não podia ser diferente, a festa continuou madrugada adentro comandada por um Dj que tocou as músicas mais badaladas do momento. Tudo tão animado que eu nem me lembrava que era uma segunda-feira a noite.

Efharisto Panos, obrigada por me convidar a fazer parte desse momento tão especial!


  • 0

Cebicheria Barranco – Prove o melhor da culinária peruana em Estocolmo

Tags : 

Recentemente descobri um paraíso gastronômico em Estocolmo. Um lugar super descolado que serve uma comida tão deliciosa, do tipo que te faz chorar por mais, sabe? Estou falando da Cevicheria Barranco, um restaurante de comida peruana localizado em Hornstull, uma das regiões mais estilosas da cidade.

Cebicheria Barranco - Estocolmo - Cebiche Classico

Foto por: www.viewstockholm.com

A culinária peruana é considerada uma das mais originais do mundo e, graças à herança pré-colombiana, está no Guinness Book como a cozinha de maior variedade e diversidade de pratos tradicionais do globo. As delícias peruanas guardam referências da cozinha da região amazônica, do continente africano e de países como China, Espanha, Japão e Itália.

É como se você pudesse provar um pouco dos sabores de quatro continentes em um só país. E foi realmente essa sensação que eu tive ao experimentar comida peruana pela primeira vez: a de fazer uma viagem de sabores.

Nossa experiência na Cebicheria Barranco de Estocolmo

Juntamente com a equipe de international bloggers, do ViewStockholm, site de turismo de Estocolmo do qual faço parte, fui convidada a conhecer a Cebicheria Barranco. A casa é comandada pelo Chef Eddy Vargas, que trabalhava no Piscoteket, em Oslo, classificado como o melhor restaurante peruano da Escandinávia. A experiência não poderia ter sido mais prazerosa! Comida inesquecível e atendimento super simpático, tudo em ótima companhia.

Chef Eddy Vargas 3

Fomos recepcionados com o mais autêntico Pisco Sour, bebida tipicamente peruana, feita de uvas moscatel, clara de ovo, açúcar, gelo picado e algumas gotas de licor “pisco”. Uma bebida super refrescante, ideal para o calorzinho bom que está fazendo esses dias em Estocolmo. E esse foi só o começo daquela noite inesquecível!

Depois do Pisco Sour, fomos apresentados a um mundo de sabores. Para esse jantar, experimentamos o menu degustação que compreende seis pratos típicos peruanos, todos eles especialidades da casa. Até agora estou me perguntando onde eu estava nesse mundo que ainda não conhecia a gastronomia peruana! Sério, foi amor à primeira garfada. (rs)

Leia também: Top 5 comidas típicas deliciosas da Suécia.

Prepare-se para ficar com água na boca só de olhar para as fotos! Principalmente se você ama peixes e frutos do mar, como eu.

O primeiro prato experimentado foi a indescritível Chorittosa La Chalaca. Mexilhões marinados, limão, coentro, cebola vermelha, aipo e pimentões. Uma explosão de sabores que não consigo explicar.

Cebicheria Barranco - Estocolmo - Choritto La Chalaca

Foto por: www.viewstockholm.com

Cebiche Tiradito: vieiras em fatias finas, cebola roxa, coentro, milho e rocoto aji. Sabe a combinação perfeita entre picante, macio e crocante? Hmmm…

Cebicheria Barranco - Estocolmo - vieiras

Foto por: www.viewstockholm.com

Cebiche chifero: truta arco-íris, cebola, amendoim, abacate e sementes de gergelim. Se eu tivesse de fazer a difícil escolha de experimentar apenas um prato na Cebicheria Barranco, seria este. Inexplicável!

DSC_1485

Cebiche Classico: Pollock jumbo, pimentão, coentro, milho e batata-doce.

Cebicheria Barranco - Estocolmo - Cebiche Classico

Causa lima: amêndoa, limão, pimentão, salmão defumado, abacate, algas e ovas de peixe

Cebicheria Barranco - Estocolmo - Cebiche Chifero

Foto por: www.viewstockholm.com

Para finalizar, experimentamos o delicioso creme brulé de lucuma, fruta típica do Peru. Para terem ideia do quanto estava delicioso, nem deu tempo de tirar uma foto do prato. (rs)

Se você estiver em Estocolmo no dia 30 de julho, poderá experimentar todas essas delícias em um Festival de Comida Peruana que será realizado pela Cevicheria Barranco, na casa, à partir das 12h. Para outras informações e reservas, acesse www.hornhuset.se/barranco/

Eu provavelmente estarei lá. 😀

E você, já experimentou comida peruana?


  • 1

Panos Emporio e uma revolução na moda praia para homens!

Tags : 

A marca Panos Emporio de Estocolmo lançou recentemente a coleção Meander, que já pode ser considerada uma revolução nas coleções masculinas de moda praia. O modelo foi criado pensando na elegância e no conforto dos homens em viagem para a praia.

O conceito da peça partiu de um dilema masculino: como se sentir confiante, confortável e, ao mesmo tempo, pegar aquele bronzeado?

Até o momento, as opções eram: de um lado, uma bermuda confortável, mas longa (o que impossibilitava o bronzeamento das coxas e os deixava com aquele ‘efeito zebra’, digamos assim, rs); e, do outro, uma sunga, muitas das quais apertadas e desconfortáveis, não é mesmo, meninos? E, convenhamos!, férias são para ser aproveitadas com tudo que se tem direito.

Panos Emporio - Meander - Estocolmo 2

Para os que optam por bermudas, a solução improvisada é justamente levantar a peça para pegar uma corzinha nas coxas. Aqui em casa mesmo já discuti algumas vezes com o Daniel a questão da coxa branca. kkkk  E, pelo visto, até o Zlatan sofre com esse mal.

Até o Zlatan Ibrahimović passa por isso. rs Foto: divulgação

Foto: divulgação

Pensando justamente nesse dilema masculino, a marca Panos Emporio de Estocolmo lançou Meander, esse short de praia com um zíper escondido que pode ser aberto dos lados e preso na parte superior do short. Ao abrir os zíperes, os homens terão plena mobilidade  para praticar esportes aquáticos e todo o conforto para andar na praia.

Panos Emporio - Meander - Estocolmo

Já sei, vocês também estão aí pensando. Por que ninguém inventou isso antes?

“Com Meander já não é preciso escolher, pois temos o melhor de dois mundos: um design elegante e um recurso conveniente que nos permite obter a plena mobilidade, conforto e bronzeado sem as listras estilo zebras nas coxas”, comenta o criador e proprietário da marca, Panos Papadopoulos.

Panos Emporio - Meander - Estocolmo 1

Eu achei a ideia super bacana e já sei qual vai ser o presente de aniversário do Daniel 😀

E vocês meninos, usariam o meander?


Viajar pela Europa no Facebook

Hotéis

Booking.com

Instagram

Gisele Almeida em O mundo segundo os brasileiros

Receba nossas dicas imperdíveis para a sua viagem

Promotion 468x60 468x60_reload-V2
Close