Category Archives: Polônia

  • 1

Cracóvia

Tags : 

Cracóvia foi a última cidade de um roteiro de 13 dias pela Europa do Leste em 2013. Confesso que além da Alemanha, a Polônia é um país que me atrai pelos acontecimentos da Segunda Guerra Mundial. Para quem assim como eu, gosta de história, a Polônia é uma aula a céu aberto!

Centro histórico com neve :)

Centro histórico com neve 🙂

Há muito da história de Cracóvia para contar: por ter sido um dos quarteis generais de Hitler, Cracóvia teve sorte e foi uma das poucas cidades poupada das destruições da Segunda Guerra Mundial.

A cidade teve seus os pontos turísticos preservados, com suas ruelas e praças medievais, além do seu rico centro histórico cultivado pela beleza de anos.  Cracóvia foi capital da Polônia por quase seis séculos até o ano de 1609, quando a corte e o Parlamento transferiram-se para Varsóvia. Além de possuir a segunda mais antiga Universidade da Europa é classificada pela UNESCO como uma das mais belas cidades do mundo e está localizada próxima de Auschwitz. Com tanta história não há motivos para deixar Cracóvia fora de um roteiro pelo Leste da Europa, certo?

Cracóvia é uma cidade cheia de sorte ;)

Cracóvia é uma cidade cheia de sorte 😉

Os pontos turísticos de Cracóvia são todos muito próximos uns dos outros, possibilitando encantar-se com a cidade caminhando.

Quantos dias ficar em cada cidade é uma dúvida de quem prepara um roteiro pelo Leste da Europa. Eu sou do tipo de viajante que sempre fica a sensação de “quero mais” de todos os lugares para qual viajo e nessa viagem dediquei apenas 48 horas para visitar Cracóvia pois era apenas uma conexão para a viagem a Auschwitz.

Como chegar em Cracóvia

Cracóvia está localizada a apenas 3 horas e meia de Varsóvia  e possui ainda opções de trem para várias cidades do Leste da Europa como: Praga,Viena e Budapeste. Pesquise as linhas ferroviária da PKP, se achar que o tempo de viagem é muito longo, opte por trem noturno.

Quando viajei para Cracóvia fui de ônibus saindo de Budapeste pela companhia Orangeways. A viagem custou 23€ e levou cerca de 6h, mas alguns amigos me informaram que a Eurolines oferece condições melhores para uma viagem pela Europa.

Se preferir pode ir de charrete, mas acho que vai demorar um pouquinho mais rsrs

Se preferir pode ir de charrete, mas acho que vai demorar um pouquinho mais rsrs

O que fazer em Cracóvia

Centro Histórico: O ponto principal do Centro Histórico é a Praça do Mercado (Rynek Główny). No verão há músicos de rua e simpáticos cafés a céu aberto e no inverno, mesmo com a neve caindo você encontra muitas pessoas por lá circulando, inclusive várias feirinhas. É por lá também que você poderá conhecer outros pontos turísticos como a Torre da Câmara Municipal e o Portão de São Floriano…

Dedique algumas horas para passear pelo Centro Histórico e apreciar os diversos pontos com estilo arquitetônico que indicam por si só a época de sua construção.

Duas características para o centro histórico de Cracóvia: pequeno e acolhedor :)

Duas características para o Centro Histórico de Cracóvia: pequeno e acolhedor 🙂

Mercado (Sukiennice): O mercado que divide a praça em duas, é bem antigo e foi reconstruído mais de uma vez. A primeira em 1555 após o local ter sido destruído por um incêndio, depois em 1875, quando foi reformado, assumindo um estilo veneziano. No seu interior funcionam diversas lojas onde você poderá encontrar todo o tipo de souvenirs. Os poloneses são bons negociantes, vale a pena pechinchar! 😉

20

A frente do mercado também entra para a coleção de fotos do cartão postal da cidade 🙂

O interior do mercado também tem o seu charme na arquiterura, mesmo que de forma simples

O interior do mercado também tem o seu charme na arquiterura, mesmo que de forma simples

Igreja de Santa Maria:  Ao lado leste da Praça do Mercado, com suas duas importantes torres góticas fica a Igreja de Santa Maria. Sua arquitetura medieval com detalhes barrocos exibe os painéis externos de cenas da vida de Cristo e da Virgem.

Perca-se no tempo observando cada detalhe observando a Igreja Santa Maria

Perca-se no tempo observando cada detalhe observando a Igreja Santa Maria

Castelo Reak: Em estilo renascentista, situado sobre o monte do mesmo nome e protegido pelas muralhas da antiga fortaleza medieval, foi construído na primeira metade do século XVI para servir de residência aos reis poloneses.

Castelo de Cracóvia visto de baixo

Castelo de Cracóvia visto de baixo

O acesso ao pátio é gratuito, mas nos restantes edifícios é necessário pagar para entrar. A visita inclui os Aposentos Reais, A Catedral de Cracóvia, o Covil do Dragão, os tesouros da coroa e uma coleção de armaduras. Informações referente ao horário de visitação e os preços podem ser encontradas no site oficial 😉

Interior do Castelo

Pátio do Castelo

Interior do Castelo²

Pátio do Castelo²

Interior do Castelo³

Pátio do Castelo³ com chuva 😐

Catedral de Cracóvia: A atual catedral de Cracóvia começou a ser construída em 1020, mas só foi concluída 350 anos depois, na segunda metade do século XIV. As muitas reformas pelas quais passou confundiram um tanto o estilo inicial da construção da catedral, que acabou ganhando detalhes barrocos. As capelas e sepulturas reais do interior da catedral guardam os restos mortais do Rei Kazimierz e interligado há um museu de peças sacras. Ficou curioso?

Se a frente da Catedral de Cracóvia é linda... como será o interior?

Se a frente da Catedral de Cracóvia é linda… como será o interior?

Rio Wisla: Do alto do Castelo você terá uma vista incrível para o rio. Contemple esta paisagem, principalmente se for no fim do dia! Entre o rio e o Castelo também há uma estátua de bronze de um dragão cuspindo fogo, o qual é símbolo da cidade.

Rio visto do Castelo de Cracóvia. Divirta-se tirando fotos deste cenário!

Rio visto do Castelo de Cracóvia. Divirta-se tirando fotos deste cenário!

O que beber em Cracóvia

O Centro Histórico está repleto de lojas especializadas em bebidas, pubs, bares e cafés, mas para provar as autênticas vodcas polonesa você deve ir ao Wodka Cafe Bar. Vai encarar? rsrsrs

Garrafas de vodca polonesa. Vai encarar?

Garrafas de vodca polonesa. Vai encarar?

Vá com calma! Nem tente provar toda a carta de vodcas que o país oferece, pois há mais de 100 opções. A minha sugestão é que você comece pelo copo resfriado de vodca de avelã – uma mistura de suco de maçã com vodca que custa em média 7PLN (1,70€)… Se quiser mais, peça sugestões ao garçom!

As vodkas jpa acabaram, mas a noite só começava rsrs

As vodcas já acabaram, mas a noite só começava em Cracóvia rsrs

Guia online de Cracóvia

Ficou com vontade de conhecer Cracóvia? Da uma espiadinha no guia online da cidade para assistir uma visita guiada a 360C!

Procurando hostel em Cracóvia? Recomendamos Booking.com

Passou por aqui? Comenta vai! 🙂

Leia também: O que visitar em Budapeste; O que visitar na Bratislava.

Texto por: Naiara Back

Aproveite as ofertas da TAP e marque já sua próxima viagem pela Europa! Promotion 468x60
Aproveite as melhores ofertas e reserve já o seu hotel! 468x60_reload-V2

  • 5

Wroclaw

Localizada na região sudoeste da Polônia, Wroclaw é a capital do estado da Baixa Silésia. A cidade chama a atenção dos turistas pela sua importância cultural: em 2012 foi uma das subsedes do Campeonato Europeu de Futebol, em 2016 será a Capital Europeia da Cultura e sede dos Jogos Mundiais em 2017. Agendado a viagem para Wroclaw nas próximas férias? 😉

Praça Principal :)

Praça Principal 🙂

Wroclaw possui três características que me marcaram de um jeito muito distinto. A primeira é a númerosa quantidade de instituições de ensino superior, tornando a cidade muito procurada por jovens intercambistas. A segunda é referente a sua localização as margens do Rio Oder, sendo um verdadeiro labirinto de ilhas e pontes que dão a cidade o título de “Veneza da Polônia”. A terceira, e mais fofa e engraçada na minha opinião, são as mais de 180 estátuas de gnomos e duendes espalhadas por toda a cidade. Impossível não se empolgar em procurar gnomos e duendes por Wroclaw!

Divirta-se a procura das pequenas estátuas pela cidade :)

Divirta-se a procura das pequenas estátuas pela cidade 🙂

Confesso que não tinha muitas expectativas para conhecer Wroclaw, mas sendo o primeiro destino de uma viagem pelo leste europeu, posso dizer que não poderia ter começado a viagem por um lugar melhor. Do que conheci nada deixou a desejar, sentindo apenas aquela vontade de voltar para conhecer uma Wroclaw mais colorida do que nunca, pois no inverno a cidade fica toda coberta de neve. Se for neste período prepare-se para enfrentar temperaturas entre -10 e -20 graus.

Galera do grupo de viagem Meeting Point

Galera do grupo de viagem Meeting Point

Como chegar em Wroclaw

A Polônia é um país muito fácil para encaixar em um roteiro do leste europeu, há trens e ônibus de várias cidades. Eu saí do Porto e fiz uma conexão no aeroporto de Paris Beauvais e de lá fui para Wroclaw de Ryanair (as passagens custaram aproximadamente 50€ em janeiro de 2013). Embora a conexão desta escala tenha sido de longa espera, aproximadamente 8h, aproveitei para ir até o vilarejo de Beauvais (apenas 2€ ida e volta do aeroporto até o centro), algo que sugiro que façam em qualquer viagem pela Europa quando tiver de realizar uma conexão antes de chegar na cidade desejada. 😉

Placas de sinalização em polônes... entendeu?

Placas de sinalização em polônes… entendeu?

Moeda local da Polônia

Zloty ou PLN é o nome da moeda local da Polônia. O valor do euro equivale a 4PLN. A parte turística da cidade é concentrada ao redor da Câmara, por isso a maioria dos câmbios ficam na Praça Central e será muito tranquilo trocar seus ricos eurinhos por PNL 😉

Transporte em Wroclaw

Wroclaw é servida por uma rede de ônibus e metro. As viagens dentro do centro têm um custo fixo de 2.50PLN (0,70€), as viagens mais longas custam 3PLN (0,90€), enquanto os serviços rápidos e os ônibus noturnos custam 5PNL (1,25€). No Rynek junto ao posto de turismo tem ainda aluguéis de bicicletas para quem deseja conhecer Wroclaw em duas rodas. Se está na dúvida entre a localização dos pontos turísticos da cidade, saiba que todos são próximos, e é possível fazer tudo caminhando! #ficaadica

As linhas do metro estão por toda a cidade :)

As linhas do metro estão por toda a cidade 🙂

O que fazer em Wroclaw

Gnomos e duendes: As estátuas místicas são estimadas pela população polaca. Vai entender… rsrsrs… A origem das primeiras obras foi nos anos 80, quando um grupo de estudantes de arte, conhecidos como Laranja Alternativa, começou a pintar anões sempre que a polícia comunista apagava das paredes qualquer peça de arte anti-regime. Em 2001 as primeiras esculturas de gnomos e duendes surgiram, como tributo à história de protesto da Laranja Alternativa. O que não se esperava era que estas pequenas estátuas viessem a se tornar tão populares, tanto que os comerciantes locais passaram a encomendar versões próprias, alusivas ao ramo de negócio. Espertinhos esses poloneses, hem!

DSC06043

Uma das pequenas estátuas localizada na Praça Central

Foi assim que os gnomos e duendes se multiplicaram em postes de luz, rios, ruas e esquinas, janelas ou até mesmo bem escondidinhos por Wroclaw, ganhando simbolismo. Quer saber mais sobre os gnomos e duendes? Acesse o site oficial WroclawSkie Krasnale!

Viu gnomos?

Viu gnomos? Viu duendes?

DSC06279

Cuidado para não tropeçar em algum desses pequenos 🙂

DSC06049

Esse é o duende mais romântico de Wroclaw S2

Além dos gnomos e duendes: Wroclaw tem um grande número de esculturas de diferentes artistas e galerias de arte espalhadas pela cidade. Na Avenida da Estação Central há um grupo de Pedestres anônimos – trata-se de sete esculturas de bronze que representam pessoas normais entrando para baixo da calçada, os quais foram feitos em homenagem às vítimas do comunismo. Há também estátuas criativas e divertidas junto a Câmara, Teatro Lalek, entre outros lugares que você só avistará quando passar e surpreender-se pelas ruas de Wroclaw.

Teatro Lalek

Teatro Lalek

Estátua em frente ao Teatro Lalek

Estátua em frente ao Teatro Lalek

Central Estação de Trem: É a estação ferroviária maior e mais importante do sudoeste da Polônia. Construída em meados do século XIX, foi reformada e hoje apresenta uma belíssima arquitetura em cores fortes e expressiva, digna de uma cidade polonesa!

Começando a nevar em frente a Estação Central :)

Começando a nevar em frente a Estação Central 🙂

Rynek (Praça Central): Localizada no coração da cidade, rodeada pelo prédio da Câmara Municipal e um conjunto de edifícios coloridos separados por pequenas ruelas. Não há tempo escuro que acabe com o colorido da Praça Central de Wroclaw! No inverno ou verão é por lá que você poderá ver exposição de feiras ou até mesmo apresentações de rua. Divirta-se!

Desfile de alguma coisa na Praça Central

Desfile de alguma coisa na Praça Central

Câmara, considerada o ponto central da Praça Central

Câmara, considerada o ponto central da Praça Central

Ponte Tumski (Ponte dos Corações): A cidade de Wroclaw tem mais de 100 pontes que atravessa inúmeras ribeiras, canais e ilhas… ao passar por estes trajetos aproveite a vista para admirar a impressionante arquitetura de cada ponte e a beleza natural do Rio oder. A Ponte Tumski ganhou destaque das demais, pois ficou conhecida por carregar cadeados do amor, e ganhou fama de santuário para os apaixonados poloneses.

Uma das 100

Uma das 100 pontes de Wroclaw

Mesmo com o rio congelado percorrer ao lado de uma ponto é adorável :)

Mesmo com o rio congelado percorrer ao lado de uma ponto é adorável 🙂

Uma das 100 pontes de Wroclaw

Uma das 100 pontes de Wroclaw²

DSC06124

Ponte dos Cadeados

Os cadeados que colorem a ponte :)

Os cadeados que colorem a ponte 🙂

Catedral do Santo João Batista: Após passar a Ponte Tumski você avistará a maior Catedral de Wroclaw.

DSC06130

Ver a catedral da ponte 🙂

Sua primeira construção foi em madeira no século XIII. Após sofrer vários danos da Primeira e Segunda Guerra Mundial, no século XV foi reconstruída em pedra mantendo a mesma arquitetura estilo gótico inglês com sua torre quadrada.

Como ficou a catedral após a II Guerra Mundial

Como ficou a catedral após a II Guerra Mundial

Igreja do Santo João Batista

Observe a arquitetura de estilo gótico inglês!

Monumento em frente a catedral

Monumento em frente a Igreja

O destaque de sua decoração de interior fica por conta das cadeiras do couro barroco, a pia batismal original construída em 1632 por Petrus Noire Gallus, o túmulo de Stanislaw e Janusz, últimos duques de Mazovia, o túmulo do marechal Malachowski e a cripta onde repousam restos de diferentes pessoas importantes na história da Polônia.

Interior da Igreja

Interior da Igreja

Coliseu: Pouco se encontra a respeito, mas em Wroclaw há um Coliseu. Seguindo a rua do Teatro Lalek, ao subir uma série de escadas você avistará a praça do Coliseu e também uma vista incrível da cidade, onde sugiro ir para ver o por do sol. Surpreenda-se!

Self na frente do Coliseu todinho em reforma

Self na frente do Coliseu todinho em reforma

Coliseu :)

Coliseu 🙂

Parques e Jardins: Se você for a Wroclaw no verão terá de reservar um espaço no roteiro para passear pelas belíssimas áreas verdes da cidade. Os mais famosos são o Jardim Japonês e o Parque Municipal. Se for no inverno, também poderá ir a estes lugares, mas informo que os mesmos estarão todos brancos de neve, muita neve!

É possível apreciar o pôr do sol entre os galhos das árvores, mas não tinha sol :S

Só tem neve! rsrsr

Neve, muita neve! rsrs

Neve, muita neve! rsrs

O que provar em Wroclaw

Pierogarnia: É um famoso prato típico da Polônia, trata-se de pasteis cozidos e depois assados ou fritos com muito recheio. O mais tradicional é o de queijo, mas há também outros sabores como frango, lentilha, legumes e presunto. Na Praça Central há um restaurante Pierogarnia Stary Mlyn, que é conhecido por servir os melhores Pierogarnia de Wroclaw, é também um local muito acessível para os turistas, o preço de 3 Pierogarnia com molho de alho e entradas (pão com creme de banha e bacon e pepinos com tempero típico) por apenas 19PLN (5€).

A galera curtin

A galera curtindo um pierogarnia 😀 yumiii

Porção de Pierogarnia

Porção de Pierogarnia

O restaurante está localizado na Praça Principal. Quer mais informações?  Saboreie o menu do Pierogarnia Stary Mlyn!

Lembre-se da faixada do restaurante!

Lembre-se da faixada do restaurante!

Bagietka: Se está com pressa e quer um lanche rápido, experimente Bagietka! Embora o nome seja difícil de ser pronunciado, não é nada de muito complicado para identificar o que compõe o lanche, trata-se de meia baguete preparada como se fosse pizza assada (há vários sabores: salame, cogumelos, queijo, presunto, hummm!) e servida com muito ketchup. Este lanche se encontra em vários bares e mercados da cidade, o custo varia de 10 (2,50€) a 15PNL (4€). Bom apetite!

O que beber em  Wroclaw

Grzaniec é uma bebida típica que você só encontra na Polônia, trata-se de uma cerveja quente preparada com canela e mel. Há quem estranhe o gosto e quem simpatiza com o sabor. Na duvida, experimente e tire as suas conclusões, combinado? É possível encontrar Grzaniec em qualquer bar de Wroclaw pelo preço de 8NPL (2€).

Provando a Grzaniec

Provando a Grzaniec

Balada em Wroclaw

Segundo moradores da cidade todos os bares e discotecas são aconselháveis! Eu como fiquei apenas dois dias na cidade pude conhecer pouquíssimo da noite polonesa. Mas, posso dizer que o sertanojo, ops… sertanejo universitário ainda não chegou por lá, isso significa que você será contagiado por músicas dos mais diferentes rítimos, principalmente polonês. Há uma lei na cidade que proibe que as pessoas bebam na rua, por isso os bares são sempre cheios antes de começar a balada. Quando estiver em Wroclaw experimente a noite, acredite, você irá se surpreender!

Procurando hostel em Wroclaw? Recomendamos Booking.com

Passou por aqui? Comenta vai! 🙂

Texto por: Naiara Back


  • 1

8 lugares que você deve visitar em Cracóvia

Sabe aquela expressão “fez uma visita de médico”? Pois é… assim foi a minha viagem para Cracóvia em 2013. Fiquei na cidade menos de 48h e ainda dividi o tempo com uma visita ao antigo campo de concentração Auschwitz. 

A maioria dos pontos turísticos de Cracóvia são próximos um do outro, mesmo assim, o tempo que por lá fiquei não foi o suficiente para conhecer todos as atrações que incluí no meu roteiro. Boa desculpa para marcar outra viagem neh? Quem sabe no próximo #veraoeuropeu !

Igreja de Santa Maria no Centro Histórico

Igreja de Santa Maria no Centro Histórico

Se a sua viagem para Cracóvia for mais longa que a minha, aproveite para incluir no seu roteiro a lista esses lugares turísticos para visitar!

Monumentos e igrejas não podem faltar no cenário de um centro histórico

Monumentos e igrejas não podem faltar no cenário de um centro histórico

1 – Museu Czartoryski: Reúne o acervo de telas e peças de artistas polonêses e de outros países europeus. Sua maior atração é a coleção reunida pela princesa Isabel Czartoryska no final do século XIII. Dela fazem parte magnificos quadros, em especial a “Dama com um Arminbo”, de Leonardo da Vinci e “Paisagem com o Bom Samaritano”, de Rembrandt. Para que curte arte, o museu é uma atração imperdível!

2 – Fábrica de Schindler: Lembram do filme “A lista de Schindler” de Steven Spielberg? Pois é… a antiga fábrica de esmaltados de Oskar Schindler, que foi retratado no filme abriu em junho de 2010 como uma nova filial do Museu Histórico da Cidade de Cracóvia. A impressionante exposição permanente do museu “Cracóvia Sob  Ocupação Nazista 1939-1945” traça os fatos marcante da cidade desde o início da Segunda Guerra Mundial até a liquidação do gueto judeu, com exposições que são tanto informativas quanto inesquecivelmente comoventes.

3 – Bairro Kaziierz: Até a Segunda Guerra o bairro de Kaziierz, considerado o principal centro da cultura idish na Europa Oriental, era o local onde existiam sinagogas e instituições judaicas. Com a invasão nazista a população judaica foi forçada a atravessar o rio e ficar confinada no bairro Podgórze, tempo depois quase toda a população do gueto foi transferida pra campos de concentração. No local existia também um cemitério judeu, o Cemitério Remuh, o qual foi totalmente destruído. O que sobrou dos restos de túmulos empilhados tornaram-se um memorial aberto ao público.

6 – Velha Sinagoga: A Velha Sinagoga, restaurada após a Segunda Guerra, hoje é um museu judaico que conta a história de um povo que quase não existe mais pela Cracóvia. Já conheceu uma Sinagoga de verdade? Então não vai perder essa!

7 – Collegium Maius: Quer algo diferente para incluir no seu roteiro? Então vá ao prédio que pertence à Universidade de Cracóvia. Sua aparência é de um mosteiro renascentista e o pátio interno rodeado de arcos ainda permanece desde a sua construção original no século XV, antes da reformada que recebeu no século XIX.

8 – Wielizka: Classificada pela UNESCO como patrimônio da humanidade, a Wieliczka é uma mina de sal do século XII. A visita na mina começa com uma descida de 64 metros e depois segue por um labirinto de câmaras subterrâneas, incluindo uma linda capela. A visita guiada dura cerca de duas horas e o valor do ingresso é de 69PLN (17€). O preço é meio salgadinho, mas esse sabor acabou por gerar um arrependimento de não ter visitado este patrimônio subterrâneo feito de sal. Será que devo voltar para Cracóvia só por isso? Rsrsrs

A Wieliczka fica nos arredores de Cracóvia, para chegar até lá você deve pegar o ônibus urbano 304 que sai de 30 em 30 minutos da Estação Central da cidade. O bilhete do ônibus é comprado em uma máquina no próprio veículo, ao preço de 3PLN (1€).

5 Curiosidades sobre a Cracóvia

Praça principal de Cracóvia

Praça principal de Cracóvia

1 – Cracóvia é considerada a capital cultural da Polônia.

2 –  O Centro Histórico de Cracóvia foi considerado Patrimônio da Humanidade no ano de 1978 e contém algumas das mais belas obras da arquitetura antiga e medieval.

3 – Em 2016 a Jornada Mundial da Juventude será na Cracóvia.

4 – A cidade tornou-se mundialmente conhecida, dentre outros motivos, porque o Papa João Paulo II  foi Arcebispo de lá.

5 – Na Polônia é proibido beber na rua. Se quiser fazer um “esquenta” antes de curtir as festas em Cracóvia vá para algum bar!

Procurando hostel em Cracóvia? Recomendamos Booking.com

Passou por aqui? Comenta vai! 🙂


Viajar pela Europa no Facebook

Hotéis

Booking.com

Instagram

Gisele Almeida em O mundo segundo os brasileiros

Receba nossas dicas imperdíveis para a sua viagem

Promotion 468x60 468x60_reload-V2
Close