Category Archives: Inglaterra

  • 0

O que visitar em Londres: Shakespeare’s Globe

Tags : 

Se está procurando o que visitar em Londres, saiba que o Shakespear’s Globe é uma atracão imperdível na cidade. O local oferece uma oportunidade única de assistir a uma peça de teatro como se estivesse no século XVII.

Credit: Shakespeare's Globe

Credit: Shakespeare’s Globe

O que visitar em Londres: Shakespeare’s Globe

Shakespeare é o maior escritor de todos os tempos e mesmo depois de 400 anos depois de sua morte, a arte do inglês mais famoso da história, influencia o teatro e literatura dos tempos atuais.

shakespeare-theatre-3

 

A localização do teatro segue um das principais características de Londres:  unir harmonicamente o antigo ao moderno, ou seja, a arquitetura típica do século XVII do Shakespeare’s Globe se destaca em meio aos modernos prédios de Southwark, à beira do Rio Tâmisa.

Credit: Shakespeare's Globe

Credit: Shakespeare’s Globe

Um detalhe que impressiona é que o Shakespeare’s Globe remonta fielmente o teatro onde esse grande escritor apresentava suas peças. O mais incrível é que o local manteve o teatro a céu aberto e também sua forma arredondada.

Credit: Shakespeare's Theatre

Credit: Shakespeare’s Theatre

Isso possibilita algo que já não é possível em teatros modernos. A plateia e os atores conseguem ter uma interação maior, já que o público fica pertinho dos atores e o elenco consegue ver bem a plateia. Aí você me pergunta: o teatro é ao ar livre, mas e se chover? Assim como na época de Shakespeare, a plateia se molha haha.

Credit: Shakespeare's Globe

Credit: Shakespeare’s Globe

A temporada vai de abril a outubro mas, além do lindíssimo teatro, o Shakespeare’s Globe traz uma exposição que dura o ano todo muito interessante sobre os teatros de Londres no tempo Shakespeare há 400 anos.

shakespeare-theatre

Por isso, não se espante se no meio de sua visita, ouvir badalos de sino. É um chamado para assistir à uma apresentação de como as pessoas se vestiam no tempo de Shakespeare. Eles escolhem alguém da plateia para ser a cobaia e a enche de roupas, inclusive de calcinha/cueca do século XVII. Eu morri de rir!

shakespeare-theatre

O Globe oferece também um tour que te leva pelos bastidores e para o ponto mais esperado: o lindíssimo teatro de Shakespeare! Quando eu fui, os atores estavam ensaiando a peça The Amazing of Adolphus Tips e, por isso, não podemos tirar fotos. Mas ganhamos um presentão porque vimos um pouquinho da peça.

Credit: Shakespeare's Globe

Credit: Shakespeare’s Globe

Vou confessar: foi a melhor surpresa! Eu amei! Já tenho planos de voltar à Londres e assistir a uma peça no Shakespeare’s Globe

Credit: Shakespeare's Globe and Steve Tanner

Credit: Shakespeare’s Globe and Steve Tanner

Como chegar no Shakespeare’s Globe:

O teatro do Shakespeare fica ao lado do Tate Modern, museu de arte moderna de Londres.

Endereço: 21 New Globe Walk, City of London SE1 9DT

Estações de metrô: Blackfriars (District e Circle Lines), Mansion House (District e Circle Lines) e London Bridge (Northern e Jubilee Lines). St Pauls(Victoria Line)

Tours

Os tours têm início a cada meia hora e são conduzidos em inglês. Há disponível um folheto com explicações em português.

Horários e preços do tour aqui.

Aproveite as ofertas da TAP e marque já sua próxima viagem pela Europa! Promotion 468x60
Aproveite as melhores ofertas e reserve já o seu hotel! 468x60_reload-V2

  • 0

O que visitar em Canterbury – Catedral

Tags : 

A pequena Canterbury é uma cidade encantadora que fica a apenas 100km de Londres. O lugar  guarda um tesouro de quase 1.500 anos de existência: a Catedral de Canterbury, um monuntento incrível de grande importância cultural para todos os ingleses.

Credit: Canterbury Cathedral

Credit: Canterbury Cathedral

O prestígio da Catedral para sociedade britânica é tão grande que é o arcebispo de Canterbury que coroa reis e rainhas na cerimônia realizada em Londres. É também por conta da relevância histórica que a visita à mais antiga e famosa construção cristã da Inglaterra é tão popular. Por isso, muitos turistas optam por um “bate e volta” à Canterbury com o intuito de conhecer esse monumento tão famoso.

canterbury-cathedral-9

A Catedral marca o início ao cristianismo na Inglaterra. Ela foi fundada por Santo Agostinho em 597 D.C. e sofreu modificações até o século XVIII. A imponente catedral gótica está harmonicamente localizada no meio da charmosa cidade medieval de Canterbury e encanta 100 de 100 turistas que a visitam.

canterbury-cathedral-city1-1024x742

Credit: Canterbury Historic River Tours

Minha ligação com a lindíssima Catedral de Canterbury é muito forte porque foi lá que aconteceu a cerimônia de graduação do meu mestrado. Desde a primeira vez que visitei a catedral, foi amor à primeira vista. Suspirei tão alto que as pessoas à minha volta me olharam com surpresa (risos).

Leia também: O que fazer em Canterbury- passeio imperdível de barco

Canterbury

A Catedral de Canterbury é rodeada por uma muralha e sua entrada é um portão magnificamente detalhado com imagens religiosas.

canterbury-cathedral-2

Já na entrada, a Catedral impressiona pela nave construída no século XIV. As altas colunas perpendiculares são típicas do estilo gótico inglês.

canterbury-cathedral-3

Ao final da nave está um enorme púlpito onde estão encravadas esculturas originais de Cristo e dos doze apóstolos.

canterbury-cathedral-4

Um andar acima da nave está a Trinity Chapel, com moisaicos incríveis do século XI e tumbas da realeza. A Catedral de Canterbury tem mais de 1.200 metros de mosaicos que contam a história do Cristianismo.

canterbury-cathedral-1
Umas das áreas mais interessantes da Catedral é a cripta. Ela data do início da era medieval e tem uma arquitetura normanda, totalmente diferente do restante da igreja. Perceba as colunas delicadamente esculpidas e os arcos no lugar de enormes colunas. Incrível, não é?

canterbury-cathedral-7

Prepare-se para uma dica camarada do Viajar pela Europa. Ao terminar sua visita, entre em uma das portas do lado esquerdo da nave. Lá você vai encontrar um claustro espetacular! Eu amo caminhar por esses corredores que parecem ter saído dos filmes do Harry Potter e observar o lindo jardim interno.

canterbury-cathedral-5
Outra dica de ouro que só o VPE te dá: lembre-se de planejar sua visita a Canterbury em datas que não coincidam com os dias de formatura da universidade. A Catedral fica fechada o dia todo porque é lá que acontecem as cerimônias de diplomação.

Como chegar em Canterbury partindo de Londres?

Trem rápido: A forma mais rápida de chegar à cidade é partindo da estação St Pancras International. A viagem dura cerca de 50 minutos.

Trem: Partindo de Victoria Station ou London Charing Cross Station, a viagem dura de 1h30 a duas horas.

Ônibus:  Partindo da estação de ônibus de Victoria (perto da estação de metrô Victoria), são duas horas de viagem, se o trânsito estiver livre.

Site oficial: Canterbury Cathedral


  • 2

London Eye e cruzeiro pelo rio Tâmisa

Tags : 

Sabia que é possível incluir um passeio de barco no Rio Tâmisa junto com a visita a London Eye? Eu queria muito passear nesse ícone de Londres para poder ver a cidade do alto, e, quando soube dessa opção de combinar com o passeio de barco, achei uma super ideia. Ver a capital inglesa de dois ângulos bem diferentes. Genial, né?

A 653481

Foto: Divulgação London Eye

Planejando seu passeio

Você pode escolher os horários em que deseja fazer o passeio em cada uma das atrações. Não há uma sequência definida. O planejamento dependerá do que está incluso e questões ligadas à logística. No meu caso, acabei fazendo o passeio em horários separados, como expliquei neste post Roteiro de 3 dias em Londres. Eu queria ver o pôr do sol no alto da London Eye, que aliás, valeu super à pena. Olha que vista incrível!

View from the top of the Victoria Tower, the lesser known of the two towers of the Houses of Parliament, towards Big Ben, the River Thames and the London Eye Millennium Wheel, Westminster and the cityscape to the east. Dusk. Sunset. Britain 100.

Foto: Visit Britain / James McCormick

 London Eye

A London Eye foi inaugurada em 2000 e foi feita para celebrar a chegada deste novo milênio. São 32 cápsulas que representam os 32 distritos de Londres. Até 2006, ela era a maior roda gigante do mundo, com 135 metros. Perdeu este posto quando a China inaugurou a roda gigante Estrela de Nanchang, de 160 metros. Posteriormente, Las Vegas superou a marca, inaugurando a roda gigante High Roller, que tem impressionantes 167 metros.

A pod on the London Eye high above the London skyline at night.

Foto: Visit Britain / Pawel Libera

Sem dúvida, a London Eye é um ícone moderno da capital britânica e um dos melhores lugares para ver Londres do alto. A volta completa pela London Eye leva 30 minutos, tempo o suficiente para você tirar diversas fotos de vários cartões postais da cidade. O movimento da roda gigante é tão lento que nem sentimos ela se mover. (Rs)

Os ângulos mais cobiçados são os que oferecem vista para o Big Ben, para o Palace of Westminster e para a St Paul’s Cathedral.

london-eye

Leia também: O que ver na St Paul`s Cathedral

Minha estratégia de ver o pôr do sol não deu muito certo, pois a previsão do tempo mudou e o céu ficou bem nublado. Mesmo assim, gostei do visual de lá de cima. Adorei o passeio!

As filas para a London Eye costumam ser um pouco longas, mas ela tem um fluxo relativamente rápido, pois cada uma das 32 cápsulas pode levar até 25 pessoas. Se você quiser investir mais, pode comprar o fast track (embarque prioritário). Por meio dele, é possível pegar uma fila express, o que encurtará o tempo de espera.


London Eye River Cruise

A nossa opção foi fazer o passeio no primeiro horário do dia, às 10:45. Saímos do hotel sem tomar café, deixamos para fazer isso à beira do Rio Tâmisa, bem próximo da London Eye, para já iniciarmos o dia admirando a paisagem.

cruzeiro-london-eye

O percurso do Cruzeiro tem duração de 40 minutos. Uma guia vai explicando, em inglês, e mostrando cada monumento, ponto turístico, ponte e prédio. (Existem fones com narração em outras línguas. O português não está incluso).

Pelo que observamos, o London Eye River Cruise é o único cruzeiro que passa debaixo da ponte Westminster Bridge e em frente à fachada do Palace of Westminster. Muito legal, pois a vista dela deste ângulo é fabulosa!

O Cruzeiro seguiu pelo Rio Tâmisa, até passar por baixo da Tower Bridge e a retornar ao píer na London Eye. Por ser um passeio feito de dentro do rio Tâmisa, os ponto turísticos que estão à margem do rio podem ser apreciados por ângulos diferentes dos habituais.

The Tower of London is a historic royal palace, former prison and fortress and national landmark on the banks of the River Thames in London. The White tower. UNESCO world heritage site. View of the palace from across the river, from the South Bank river walk. Tower Bridge.

Foto: Visit Britain / Historic Royal Palaces

Alguns dos pontos turísticos mostrados durante o Cruzeiro são: Big Ben, Palace Westminster, Tower of London, Tower Bridge, Navio-museu da marinha Real britânica, City Hall, Teatro Nacional, dentre outros.

The Tower of London is a historic royal palace, former prison and fortress and national landmark on the banks of the River Thames in London. The White tower. UNESCO world heritage site. View of the palace from across the river, from the South Bank river walk.

Foto: Visit Britain / Historic Royal Palaces

Leia também: Passo a passo para visitar a Torre de Londres

Informações úteis: A London Eye disponibiliza também passeios privados em suas cápsulas, que podem abrigar de 3 a 25 pessoas. Há também a Tasting Capsule, que é uma experiência de degustação de alguns vinhos ou champanhe com direito a duas voltas de 30 minutos pela London Eye. Quem contrata o serviço tem direito ao embarque prioritário. Que tal?

Está em dúvida se quer ver Londres da London Eye durante o dia ou a noite? Problema resolvido! Compre o ticket Day and Night, você terá direto a duas voltas, uma em cada turno. 😉

As cápsulas disponibilizam um kit multimídia interativo que pode ser usado para ter mais informações sobre os pontos turísticos.

privatecapsule

Foto: Divulgação London Eye

Como chegar

De metro: as estações de metrô mais próxima são Waterloo e Westminster.

De ônibus: os ônibus que passam por lá são: 4, 76, 88, 159, 172, 220, 381, 430, 453, 521, RV1.

2257_1600x800

E você, também gostaria de ver Londres do alto?

Para mais informações e ingressos visite o site oficial: London Eye


  • 0

O que fazer em Canterbury- passeio imperdível de barco

Tags : 

Canterbury é uma cidadezinha inglesa de apenas 50 mil habitantes. Estando a modestos 100 km de Londres, é um destino perfeito para um bate e volta para quem visita a capital britânica. Sendo assim, darei algumas dicas sobre um passeio que precisa constar na lista do que fazer por lá em uma manhã ou tarde. Trata-se do tour de barco pelos canais históricos de Canterbury.

Canterbury

Apesar de ser uma cidade pequena, Canterbury oferece diversas opções de tour de barco. Escolhi o do Canterbury Historic River Tours pelo fato de a rota ser lindíssima e o passeio ter início nas proximidades do centro da cidade. O tour começa em frente à The Old Weavers House, cartão postal de Canterbury.

CANTERBURY

O pessoal do Canterbury Historic River Tours já participou de diversas premiações nos últimos anos em várias categorias de turismo na Inglaterra e na Europa. Eles foram finalistas, por exemplo, na categoria de melhor experiência de turismo em 2016 da Visit England Awards for Excellence.

Leia também: O que fazer em Canterbury, Museu Wastegate Tower

canterbury-3

Foto: Canterbury Historic River Tours

O tour de barco dura 40 minutos. São 40 minutos de puro encanto compaisagens que parecem ter saído de um conto de fadas! Canterbury se preocupa muito com o meio ambiente e, por isso, todos os barcos que circulam pelos canais históricos são movidos somente a força humana. Ou seja, o passeio é ainda mais agradável sem o barulho de motor.

Foto: Canterbury Historic River Tours

Os barqueiros do Canterbury Historic River Tours são muito gentis e, ao longo passeio, contam histórias interessantes e engraçadas da pequena cidade inglesa. O nosso guia/barqueiro, por exemplo, listou trinta pubs da cidade em um minuto! Foi então que descobri que perdi tempo estudando demais ao invés de ir aos muitos bares de Canterbury na época em que morei na cidade (risos). Nerds entenderão.

CANTERBURY

A ilhota franciscana The Greyfriars é a primeira atração do passeio. Lá, passamos por baixo de uma incrível igreja do século XIII – a mais antiga igreja franciscana da Inglaterra. Além da espetacular história do local, esse trecho do tour ficou marcado na minha memória pela paz, proximidade com a natureza e a estonteante beleza do cenário.

canterbury

O passeio continua por pontes muito antigas, como a King’s Bridge que data do ano de 1134! Ou seja, passamos por um lugar que foi erguido muito antes de nosso Brasil ser colonizado pelos portugueses.

Foto: Canterbury Historic River Tours

Foto: Canterbury Historic River Tours

Além disso, passamos por um parque de onde se tem vistas lindas da imponente Catedral de Canterbury, além de incríveis construções medievais.
CANTERBURY

Depois de suspirar várias vezes durante o tour, posso dizer, com toda certeza, que adorei o passeio de barco por Canterbury. É o tour mais bucólico e bonito dessa cidadezinha medieval inglesa.

CANTERBURY

Como chegar em Canterbury partindo de Londres?

Trem rápido: Partindo da estação St Pancras International. Essa é a forma mais rápida para chegar em Canterbury (50 minutos de viagem).

Trem: Partindo de Victoria Station ou London Charing Cross Station. A viagem dura de 1h30 a duas horas.

Ônibus:  Partindo da estação de ônibus de Victoria (perto da estação de metrô Victoria). Se não houver trânsito, são duas horas de viagem.

Site oficial: Canterbury Historic River Tours.


  • 0

Museu de Westgate Tower, a vista mais incrível de Canterbury

Tags : 

Canterbury é uma cidadezinha bucólica localizada a 100km ao Sul de Londres. Tenho um amor especial por esse lugar. Afinal de contas, foi aqui que fiz meu mestrado. Não é querer ser “coruja”, mas esta é a cidade interiorana mais bonita que já visitei!

westgate

Apesar de pequena, Canterbury tem muita história para contar! A cidade já foi dominada pelo Império Romano, sofreu ataques vikings e foi o berço do cristianismo na Inglaterra.

westgate-4

Desde a dominação romana, Canterbury foi uma cidade cercada por altos muros e portões. O mais incrível é que uma parte do muro ainda faz parte da paisagem, tornando Canterburry ainda mais charmosa. Um dos sete portões que dava acesso à cidade medieval é o Westgate Tower, um dos pontos mais fotografados por lá. Um verdadeiro cartão postal!

Crédito: Westgate Towers

Crédito: Westgate Towers

Esse portão existe desde a dominação romana e foi reconstruído em 1380, a mando do bispo da região. Hoje, ele é o portão medieval mais bem conservado de toda Inglaterra.

Crédito: Westgate Towers

Crédito: Westgate Towers

Eu amo a sensação de visitar lugares antigos. É como passear pelos meus livros de história da escola e vivenciar um pouquinho de outras épocas. E foi por isso que decidi visitar o recém inaugurado Museu de Westgate Tower.

westgate

O museu retrata a época em que a torre serviu de prisão. É possível visitar as celas construídas há quase 200 anos! Devo confessar que elas são maiores que meu quarto quando eu era estudante em Canterbury [risos].

Crédito: Westgate Towers

Crédito: Westgate Towers

O museu também tem uma exposição de armaduras e armas usadas pelos defensores de Canterbury da época medieval até a II Guerra Mundial. Quem vai com criança, o passeio é ainda mais divertido porque as pequenas podem se fantasiar com réplicas de armaduras.

westagate

O museu de Westgate Tower é pequeno. Levei apenas cerca de 30 minutos para explorar todo o local. Sem dúvidas, o mais especial foi poder subir no alto da torre e ver a minha pequena Canterbury lá de cima.

westagate

Essa vista espetacular ao parque de Westgate fez a viagem toda valer a pena! Para saber mais sobre esse museu, acesse a página do Westgate Tower.

westgate

E você, o que mais gostaria de visitar em Canterbury? Conta para a gente 😀


  • 0

Palácio de Kensington: 300 anos de residência da realeza britânica

Tags : 

O Kensington Gardens é um dos parques mais bonitos de Londres. É nele que está localizado o belo Palácio de Kensington, uma das muitas residências oficiais da realeza britânica. O palácio tem sido usado pela família Real mais famosa do mundo desde o século XVII.

Residência de duques e duquesas, o palácio foi moradia de uma das realezas mais queridas da história, a Princesa Diana. Foi aqui que o Príncipe William foi criado e onde mora atualmente com a esposa, a duquesa de Cambridge, Kate Middleton, e os filhos fofos do casal real. Mas, para a tristeza dos curiosos, essa parte do palácio não é aberta ao público.

dscn5501

Principais pontos do Palácio de Kensington

Fashion rules/Regras da moda

Esta é uma exposição de vestidos de cair queixo! São peças que foram usadas pela Rainha Elizabeth II, pela Princesa Margart e por Diana em ocasiões especiais. Esta é uma das áreas que mais gostei no palácio, mesmo não sendo muito interessada em moda.
Kensington 1

Os vestidos mostram como cada uma das três redefiniram a moda da realeza com estilos próprios. Chiquérrimo!

King’s State Apartments/ Apartamentos do rei

Falando em luxo, as salas do apartamento do Rei Jorge VI são deslumbrantes! Essa é a parte que mais encanta os visitantes.

Destaque para a linda escadaria do rei e The Cupola Room.

Queen’s State Apartments/ Apartamento da rainha

Nas salas utilizadas pela Rainha Mary II, estão expostas finas porcelanas turcas e orientais do século XVII.

 

Victoria Revealed

Esta exposição traz elementos da vida da Rainha Victoria. Por conta da dominação inglesa no século XVIII, a poderosa rainha chegou a dominar vinte e cinco por cento do globo. Incrível, né?

Minhas Impressões

Minha impressão sobre o Palácio de Kensington é que esse é um lugar lindíssimo e de fácil acesso aos turistas, já que fica na região central de Londres.

Eu recomendo a visita ao Palácio de Kensington para aqueles que têm mais tempo na capital britânica, já que a cidade é cheia de atrações imperdíveis.

Como Chegar

Metrô: High Street Kensington (Circle e District Line)

Para mais informações, acesse o site oficial do Kensington Palace.

 

E você, quais palácios gostaria de conhecer na Inglaterra? Conta pra gente! 😀


  • 0

Sea Life London Aquarium- O surpreendente aquário de Londres

Tags : 

O Sea Life London Aquarium é um dos aquários mais interessantes da Europa. Com 500 espécies de animais aquáticos do mundo inteiro, os gigantescos tanques dão a impressão de que se está passeando no fundo do mar. Um cenário encantador para crianças e adultos. Um dos aquários mais legais que já visitei.

Crédito: Sea Life London Aquarium

Crédito: Sea Life London Aquarium

Localizado ao lado da belíssima e famosa roda gigante London Eye, o aquário de Londres é um passeio muito divertido, principalmente para quem está viaja para Londres com crianças. Durante minha visita, pude observar os pequenos com os olhos brilhando e dizendo algo como “uau!” [risos]. Mas também não foram poucos os adultos que se impressionaram com os bichos e a beleza do aquário. Eu mesma fiquei boquiaberta! É preciso ressaltar, entretanto, que este é um passeio para quem visita Londres com tempo.

DSCN5268

O visitante se surpreende logo nos primeiros momentos do passeio ao caminhar sob o tanque de tubarões (Shark Walk). Os temidos reis dos mares passam bem debaixo dos nossos pés.

aquario de londres 4

Indo para Londres? Compre o ingresso para o Sea Life London Aquarium com a Tickebar. Parceira aqui do blog. O site está em português e ao comprar o ingresso online você pula a  fila. 😉

Principais atrações do Sea Life London Aquarium

O aquário de Londres tem três andares e muita coisa interessante! Com uma grande diversidade de fauna aquática, o lugar é um centro curioso que concentra espécies animais marinhas dos quatro cantos do mundo.

DSCN5306

Pacific Wreck

Imagina ficar cara a cara com tubarões enormes… O aquário de Londres me deixou bem próxima a essas criaturas gigantescas. Por vezes, os tubarões quase chegam a resvalar nos vidros espessos. Esse tanque magnífico foi a atração que mais gostei no aquário de Londres. Lá há seis espécies de tubarões que nadam majestosamente em meio a réplicas de moais, famosas estátuas de pedras da Ilha de Páscoa, no Chile.

Crédito: Sea Life London Aquarium

Crédito: Sea Life London Aquarium

Ocean Tunnel

O visitante se sente no fundo do mar ao passar por esse túnel. Raias, tartarugas marinhas e centenas de peixes nadam por cima das cabeças das pessoas, deixando todos de boca aberta.

Crédito: Sea Life London Aquarium

Crédito: Sea Life London Aquarium

O túnel faz parte do tanque que representa áreas tropicais do oceano. Um esqueleto enorme de baleia completa a beleza desta área do aquário.

Crédito: Sea Life London Aquarium

Crédito: Sea Life London Aquarium

Antartic Adventure

Nesse espaço moram os simpáticos e fofos pinguins. Eles divertem o público saltando na água e perambulando pelo gelo. Tem como não amar esses lindinhos?

Crédtio: Sea Life London Aquarium

Crédtio: Sea Life London Aquarium

Rainforest

O Aquário de Londres recria a diversidade da vida nas florestas tropicais de vários pontos do planeta, como Indonésia e até mesmo da nossa Amazônia.

Aquario de Londres 10

O que mais chamou minha atenção foram as piranhas, velhas conhecidas de nós, brasileiros, por serem seres que vivem no Pantanal e na Amazônia. É inacreditável como esses peixes pequenininhos e de cara dócil podem devorar até seres humanos quando estão famintos. Que medo!

DSCN5335

Alimentando e nadando com tubarões

Já pensou em poder nadar em um tanque cheio de tubarões? O aquário de Londres oferece essa oportunidade para os mais corajosos. Ainda estou exercitando meu lado aventureiro, então não foi dessa vez que topei viver essa emoção [risos]. Imagine você que há até mesmo quem faça o pedido de casamento no estilo “Se sairmos vivos deste tanque infestado de tubarões, vamos nos casar!” [risos].

Aquario londres 2

Crédito: Sea Life London Aquarium

 Consciência ambiental

O aquário de Londres promove a consciência ambiental. O Sea Life está envolvido em diversos projetos de preservação do meio ambiente e recuperação de animais aquáticos. A limpeza do rio Tâmisa e apoio a campanhas de proteção aos tubarões fazem parte dessas iniciativas.

Crédito: Sea Life London Aquarium

Crédito: Sea Life London Aquarium

Como chegar ao Sea Life Aquarium London

Metrô: Waterloo (Jubilee, Northern e Bakerloo lines) ou Westminster (District and Circle lines).

Ingressos

‎Compre seu ingresso para o Sea Life  London com a ticketbar e pule a fila

Site oficial: Sea Life Aquarium London


E você, o que mais gostaria de visitar em Londres? Conta pra gente nos comentários 😀

 


  • 0

Roteiro de 3 dias em Londres

Tags : 

Londres é a cidade mais populosa da Europa, com mais de 8 milhões de habitantes. Repleta de história e cultura, a capital dos ingleses une o antigo e o moderno. Se você tem planos de explorar a cidade, te asseguro que três dias é um tempo curtíssimo para conhecer tudo que Londres tem a oferecer. Mas se esse tempo é tudo o que você tem, escolha bem os pontos a serem visitados. Para te ajudar, montei um roteiro de 3 dias em Londres com as atrações e locais a serem priorizados. Use minhas sugestões como base para definir um roteiro que seja a sua cara.

Regiment of the Scots Guards during The Changing of the Guard ceremony at Buckingham Palace

Foto: Visit Britain / Pawel Libera

O grande segredo para montar um roteiro de três dias em uma grande cidade é decidir quais os pontos mais interessantes para você. Eu pesquisei os pontos turísticos que eu mais gostaria de conhecer e marquei todos eles no Google Mapas. Assim, pude organizar o que fazer em cada dia, de acordo com a proximidade das atrações. Uma dica importante: evite gastar tempo com locomoção. Acredite, essa é uma dica de ouro tratando-se de uma cidade tão grande como Londres!

mapa londres

Vamos lá !

Roteiro de 3 dias em Londres

Dia 1

Chegamos à noite e fomos direto jantar no Cotê Brasserie. No dia seguinte, nossa primeira atração turística foi a Tower Bridge, a ponte mais famosa da cidade. Caminhamos de uma ponta a outra e isso me fez ficar encantada por Londres logo nos primeiros minutos! É possível visitar a Tower Bridge, mas preferimos ir direto para a Tower of London, que fica colada na Tower Bridge e era uma das atrações que eu realmente queria visitar.

A Tower of London/Torre de Londres tem muitos pontos a serem visitados, o que naturalmente requer mais tempo. Nós ficamos três horas por lá, mas foi nítida a sensação de que era preciso muito mais.

Veja também: Passo a passo para visitar a Torre de Londres – Atração imperdível na cidade

 

Foto: Visit Britain / Historic Royal Palaces

Saindo da Tower of London, caminhamos por aproximadamente 20 minutos até a Catedral St Paul’s. Ir caminhando foi ótimo porque nos deu a oportunidade de apreciar a beleza das charmosas ruas londrinas. A visita à Catedral leva, no mínimo, duas horas. Para explorá-la melhor, optamos por um áudio-guia.

selfie4

Quando conseguimos imergir em uma experiência, coisas fundamentais acabam sendo quase despercebidas. Já passava das 16h e não tínhamos almoçado ainda. Então, procuramos um lugar perto da Catedral. Escolhemos o Gourmet Burger Kitchen, onde comemos um hambúrguer delicioso!

Após o lanche, fomos ao One New Change Shopping. A intenção não era fazer compras, mas ir ao terraço. O The Roof Terrace tem uma vista panorâmica lindíssima da Catedral. Lá você também vai encontrar o badalado Madison’s Restaurant.

cathedral2

Em seguida, atravessamos o rio Tâmisa pela Millennium Bridge, ponte fabricada em aço e inaugurada em 2000. A Millinnium Bridge e a Catedral ao fundo é o cenário de uma das fotos mais queridinhas pelos turistas. É claro que não podíamos perder essa chance! Seguimos para o Borough Market, um dos mercados gastronômicos mais famosos de Londres. Essa feira de frutas e verduras funciona sob uma cobertura vitoriana original de ferro. Ela se torna disputada às sextas e sábados por causa das comidas oferecidas nas muitas barraquinhas.

cathedral e ponte

Saindo do Borough Market, caminhamos em direção ao nosso hotel, que ficava perto da Tower Bridge, onde nosso dia começou. Fizemos uma bela caminhada na beira do Rio Tâmisa. Passamos pelo HMS Belfast, um navio-museu da Marinha Real Britânica usado na II Guerra Mundial, e pelo City Hall, uma das construções mais modernas da cidade.

tamisa3

Como moramos na Noruega, geralmente sentimos falta da comida brasileira. Dessa forma, escolhemos um restaurante tupiniquim para jantar, o Estância Brasil Steak House. Se você estiver procurando outro tipo de restaurante, indico dois outros ótimos e supercharmosos: o Sky Garden ou o Covent Garden. Fique atento ao horário de funcionamento!

Dia 2

Nosso segundo dia começou com um cruzeiro pelo Rio Tâmisa com o London Eye Cruise, um tour delicioso pelo rio que tem duração de 40 minutos  e parte da frente da London Eye.

A 653481

Foto: Divulgação London Eye

Ao fim do cruzeiro, andamos até o Palácio de Buckingham para ver a troca da guarda real. É uma caminhadinha curta, mas que pode levar algum tempo. Isso porque você vai passar por pontos importantes, como a Westerminster Bridge e o Big Ben. Atrás do Houses of Parliament fica a Parliament Square Garden,  onde ficam as estátuas de Nelson Mandela e Mahatma Gandhi. Ali perto está a imponente Westminster Abbey. É lá que ocorre a cerimônia de coroação e onde a realeza britânica está enterrada.

Band performing during The Changing of the Guard ceremony taking place in the courtyard of Buckingham Palace

Foto: Visit Britain / Pawel Libera

Seguimos pela lateral do St James Park até o Palácio de Buckingham. Mas chegamos tarde e perdemos a troca da guarda real. Só conseguimos ver o desfile da guarda indo embora e a banda real passando. Aproveitamos a visita para tirar muitas fotos do palácio, de seus portões dourados e do Memorial Victoria.

Depois caminhamos pelo Green Park em direção ao Hyde Park. É lá que fica o Memorial da Princesa Diana e o Palácio Kensington. O Hyde Park é enorme, tem cerca de 2,5km quadrados. É possível passar o dia inteiro nele, mas decidimos não ficar muito tempo. O parque tem uma ótima infraestrutura, com restaurantes, cafés, banheiros públicos, além de passeio de carruagens e pedalinhos. Você também pode alugar uma cadeira reclinável e aproveitar o dia pelos gramados.

Dali fomos a Harrods. Além de ser a mais luxuosa e exclusiva loja inglesa de departamentos, a Harrods é um ponto muito visitado por turistas. Andamos mais um pouco pela Brampton Road.

Harrods Building. The historic Victorian architecture of the most famous department store in the world. Facade lit up at night.

Foto: Visit Britain / Grant Pritchard

Em seguida, pegamos o metrô para ir a Covent Garden, região rodeada por lojinhas, restaurantes e bares. Também é muito comum por lá espetáculos de rua. Escolhemos um restaurante em Covent Garden para almoçar. Depois, batemos perna por toda a região.

Às 20h fizemos o passeio pela London Eye. Programei este horário, pois queria ver o pôr-do-sol lá de cima! E olha que vista deslumbrante!

Leia também: O que fazer em Londres – London Eye e cruzeiro pelo rio Tâmisa

london-eye-de-noite

Foto: Divulgação London Eye

Londres é linda e mágica à noite também. Por isso, aproveitamos o embalo da London Eye e atravessamos novamente a Westerminster Bridge para vermos o Big Ben e a Westminster Abbey iluminados. Passamos pelo Big Ben exatamente às 21h e estávamos bem debaixo dele quando o sino tocou. Foi demais!

View from Shell Building with part of the London Eye ferris wheel, and the Houses of Parliament, River Thames, and Westminster Bridge. Sunset, warm light on the architecture landmarks of London. Rooftops.

Foto: Visit Britain / Pawel Libera

Seguimos a pé até o Piccadilly Circus. De noite, os anúncios luminosos deixam a região com ares de Las Vegas. O movimento é grande. Muitas pessoas ficam sentadas próximas à Fonte de Eros. Fomos jantar ali perto, no restaurante do Jamie Oliver, o Jamie’s Italian, onde encerramos a noite.

londres-piccadily

Dia 3

Dia de check out. Deixamos as malas na recepção do hotel, tomamos nosso café da manhã por perto, no Pret a Manger, e fomos aproveitar nosso último dia em Londres.

londres-pret-a-manger

Deixamos para o último dia o passeio de city tour com o Big Bus, pois o tempo estaria melhor e pensei em aproveitar as paradas para descer em alguns locais que planejava conhecer.

londres-big-bus

Exploramos a pé a região de Mayfair, Oxford Street e Carnaby Street. Caminhamos muito por aquelas ruas charmosas. Como são lindas!

city3

 

Depois de muito bater perna, pegamos novamente o Big Bus e continuamos nosso city tour, explorando mais a região de Kensington. Passamos também pela agitada Trafalgar Square. No entorno da praça, há excelentes atrações, como o National Gallery, de entrada gratuita.

 

People sitting on steps in front of the National Gallery in Trafalgar Square at dusk.

Foto: Visit Britain / Pawel Libera

Como fizemos esse passeio numa segunda feira, acho que pegamos mais trânsito. Retornamos à região da Tower of London onde almoçamos no restaurante Zizzi.

Ao fim daqueles três dias, a certeza de que Londres é uma cidade incrível e encantadora. Na minha opinião, a capital inglesa exige, no mínimo, entre seis e sete dias de passeios. Mas o ideal mesmo seria um ano! Rsss  🙂

londres-car

 

E você, o que mais gostaria de visitar em Londres? 😀 

Se você vai viajar para Londres, compre seu ingresso para a Tower of London no ticketbar.com , site de vendas de tickets em português, parceiro aqui do blog. Economize o que de mais valioso há em uma viagem: seu tempo!

 


  • 3

Passo a passo para visitar a Torre de Londres – Atração imperdível na cidade

Tags : 

A Torre de Londres é um castelo com mais de 1.000 anos de idade e foi palco de muitos acontecimentos importantes da história britânica. Para completar, este Patrimônio Mundial da Humanidade fica às margens do Rio Tâmisa, no meio da badalada capital inglesa, ou seja, é uma das atrações imperdíveis de Londres.tol25

Como visitar

A Torre de Londres oferece um tour gratuito com os charmosos guardas Yeoman Warder. Eles acontecem a cada 30 minutos. Super recomendo esse tour, em inglês, pois te dará uma boa introdução histórica do lugar.

tol2

tol3

 Quando o tour terminar, comece a explorar o complexo no seu ritmo. Tente seguir uma rota com o mapa para não deixar de visitar nada. Ande pela parte de cima da muralha e vá contornando todo o muro de pedras.

tol7

O Crown Jewels (Jóias da Coroa) é um lugar lindíssimo, mas disputado. Opte por começar por aqui para evitar filas.  Aqui, é possível ver uma das maiores e antigas coleções de coroas reais e vestimentas usadas em coroações e cerimônias.  A coleção inclui cetros, coroas, e vestimentas reais, sendo uma das mais extensas coleções reais da atualidade, sendo que grande parte destes foram adquiridos pelos reis antes do século XV.

tol12

Infelizmente não é permitido fotografar nem filmar dentro dessa torre. Só me restou tirar foto na lojinha. 😉

selfie7

Repare nos guardas reais que ficam bem ao lado da Crown Jewels. No dia em que fomos, teve troca da guarda por volta de 12:30. Foi muito legal e ainda consegui tirar uma selfie com o guarda bem de pertinho hehe.

tol13

tol16

selfie5

Visite a Torre Branca (White Tower) no centro do complexo. Lá você verá armaduras, armas e canhões do Império Britânico.

tol5

tol20

Outro ponto interessante é o Museu dos Fuzileiros, com vestimentas e armas de diferentes momentos da história britânica.

Além disso, é possível visitar: Torture at the Tower, onde prisioneiros foram torturados; Bloody Tower (torre sangrenta), antiga prisão; Tower Green, onde 7 pessoas ilustres foram decapitadas, entre elas Ana Bolena e Catherine Howards que, pasmem, foram esposas do Rei Henrique VIII.

tol11

A Torre de Londres é um enorme patrimônio histórico e super vale a pena  a visita.

Informações úteis

*O tempo médio de visita é de 2 a 3 horas.

*É possível também contratar um áudio guia com opção em português.

*Informe-se sobre os horários e locais onde acontecem encenações históricas.

*Veja o horário de funcionamento. http://www.hrp.org.uk/tower-of-london/

*Compre seu ingresso para a Torre de Londres através da Ticketbar e pule a fila com estilo. 😀

Como chegar

Metro: estação Tower Hill.

Ônibus: 15, 42, 78, 100 e RV1.

 

tol9

 

Passou por aqui? Comenta, vai 😀 

Se você vai viajar para Londres compre seu ingresso para a Tower of London no ticketbar.com Site de vendas de tickets em português, parceiro aqui do blog e pule as filas gigantes.

 


  • 0

Visitar Canterbury na primavera da Europa

Tags : 

Canterbury é uma charmosa cidade estudantil que fica apenas a 100km de Londres. Ela é perfeita para quem quer ver um pouco mais do lindíssimo e histórico interior da Inglaterra.

A pequena Canterbury é muito animada em qualquer época do ano. Sei que sou suspeita para falar porque foi lá que fiz meu mestrado e amei o tempo que vivi nessa cidade. Mas acredite em mim: na primavera ela fica ainda mais linda.

image

Andar por Canterbury é como estar em um conto de fadas medieval, já que ela é uma das cidades mais antigas e bem preservadas do Reino Unido. Na primavera, a prefeitura e a população se esforçam bastante para encher essa cidadezinha cheia de flores e deixá-la bem colorida.

canterbury

canterbury

O Westgate Gardens é um dos principais cartões postais da cidade, principalmente na época das flores. Aproveite para fazer um passeio de barquinho pelos canais da cidade no estilo Veneziano, ou seja, seu “gondoleiro” é quem vai te guiar. Além de românticos, os barcos são sem motor e não agridem o meio-ambiente.

Canterbury boat

O Westgate Gardens é passeio obrigatório em Canterbury e durante a primaver, com temperaturas mais amenas  os locais e se esticam no gramado para pegar aquele sozinho delicioso. Aproveite e também se jogue no gramado e depois faça um piquenique enquanto admira esse lugar tão fofo.

canterbury picnic

canterbury

Perder-se pelas ruazinhas de Canterbury também é uma ótima ideia, já que você pode se deparar com uma rua inteira de árvores bem rosinhas. Tão lindo que me apaixonei de novo por esse lugar ao escrever esse post.

primavera

Como chegar em Canterbury a partir de Londres

Trem rápido: Essa é a forma mais rápida para chegar em Canterbury (50 minutos de viagem). Custa em média 30£ (cerca de 37€) ida e volta.  Sai da estação St Pancras International.

Trem: Dura em média 1:30 a 2 horas de viagem e custa em média 28£ (cerca de 34€). Saindo de Victoria Station ou London Charing Cross Station.

Ônibus: Se não houver trânsito, são 2 horas de viagem. Custa em média 20£(cerca de 25€). Saindo da estação de ônibus de Victoria (perto da estação de metrô Victoria).

canterbury

Para quem é louco pela primavera, a cidade de Canterbury é passeio imperdível na Europa! Impossível não amar!

Canterbury

Cometi o pecado de dar zoom nessa foto, mas é porque essa nuvem em formato de coração demonstra todo meu amor por Canterbury.


  • 5
viagens pela Europa

10 micos que pagamos em viagens pela Europa

Tags : 

As viagens geralmente nos reservam imprevistos e situações inusitadas. Comigo acontece sempre! Mas sem essas histórias engraçadas nem mesmo as viagens pela Europa teriam a mesma graça, você concorda?

10 micos que pagamos em viagens pela Europa

1- Eu e a minha amiga Soraya (aquela da viagem de formatura, lembram?)  perdemos um voo de Porto para Londres porque chegamos com apenas UM DIA de atraso no aeroporto! (Sem comentários…) 

Confiar apenas na memória, nunca mais! Agora anoto tudo na agenda, email, celular… 

viagens pela Europa

2-  Em Londres corremos contra o tempo para não nos atrasarmos e perder o último ônibus para o aeroporto. Chegamos ao nosso couchsurfing (descabeladas e desperadas) para buscar as malas e ele disse que ia nos dar carona até lá.

Até hoje não me perdoo pelas poucas fotos que tirei na Tower Bridge e por não ter visitado Nothing Hill .

*Couchsurfing é um site onde pessoas disponibilizam hospedagem gratuita para outros viajantes.

Viagens pela Europa

3-  Vestimos mais de um casaco para eliminar o excesso de peso na bagagem de mão. Esse é um um truque muito usado para quem viaja pela Europa de companhias low cost, como a Ryanair por exemplo

Mas depois de um tempo pagando esse mico a gente aprende, né? Agora estou expert em viagens pela Europa apenas com a mala de mão! Aperte o play e veja minhas dicas!

4- Ficamos perdidas nas ruazinhas de Veneza à noite. E choramos feito menininhas com medo de alguma coisa acontecer. Você já ouviu falar que a cidade parece um labirinto, né? Muitas ruelas e becos estreitos. Eu acho um charme durante o dia, mas a noite é meio tenso. (rs) 

5- Tomei uma bebida feita de melancia (fruta que eu não gosto), só para agradar o nosso anfitrião que a preparou com todo carinho. Quando terminei um copo ele me apresentou um jarro enorme cheio da bebida e disse: “Você gostou? Tem mais”? #Quasemorri

viagens pela Europa

6-  Fui cumprimentar um sueco com dois beijinhos e nesse momento reparei que todos me olhavam de uma forma estranha. Foi assim que descobri que os suecos se cumprimentam apenas com um aperto de mão e um olhar bem sério e profundo. Nunca mais passei essa vergonha. haha

7-  Inventei de ser guia turística por um dia em Estocolmo para um professor da minha faculdade de Portugal. Acabei descendo na estação errada do metro… Morri de vergonha!

Mas gostei tanto da experiência que hoje trabalho como guia de turismo em Estocolmo em português. Veja só!

Viagens pela Europa

8- Mesmo sabendo que rapariga quer dizer menina e o termo realmente é muito usado em Portugal, tive que segurar meus nervos quando um garçom me perguntou: “Então, o que a rapariga vai querer”? 

9- Segurei para não dar risada quando um inglês me disse: “Vou colocar uma música de um conterrâneo. Sendo brasileira você com certeza vai adorar”.  A música era do Enrique Iglesias… (respira)

Esta imagem representa o que eu penso. "Batman, estou aprendendo espanhol para a Copa do Mundo 201... Eles falam PORTUGUÊS".

Esta imagem representa o que eu penso. “Batman, estou aprendendo espanhol para a Copa do Mundo 201… Eles falam português”.

10 –

E você, também já pagou algum mico em viagens pela Europa?


  • 1

Nossa experiência com o couchsurfing

15 dias pela Europa, 3 países e 4 couches

Eu e a minha friend Soraya fizemos as malas (de 10 kg da Ryanair) e partimos para uma aventura pela Europa. Londres, Milão, Veneza e Madrid. E sim, nos hospedamos em casa de couchsurfers em todas estas cidades e foi simplesmente gratificante. Conhecemos pessoas que hoje podemos considerar amigos, descobrimos essas cidades de uma forma fascinante, que talvez como turistas ”comuns” jamais conheceríamos.

Londres

Nossa experiencia de ”sofá” em Londres nos abriu o coração para o resto da viagem. Fomos recepcionadas por um rapaz especialmente atencioso e preocupado com o nosso bem estar na cidade. Tivemos visita guiada, experimentamos o típico ”english breakfast” feito em casa. Ele nos deus referências de todos os transportes para jamais ficarmos perdidas. E ainda tivemos companhia para assistir jogos das Olímpiadas de 2012 em pubs tipicamente ingleses, longe do burburinho turístico, mas com gente de ”casa” mesmo, sabe?

Gisele, Mor Persian (surfer em Londres) e Soraya

Gisele, Mor Persian (surfer em Londres) e Soraya

Milão

Longe de conhecer exclusivamente a Milão da moda, das lojas super luxuosas e da Catedral Duomo. Conhecemos o lado super amizade e família da cultura italiana.

Na primeira noite fomos a um jantar (Risotto alla Milanese – incrivelmente delicioso) na casa dos amigos do nosso ‘surfer’. E os demais dias que estivemos por lá passou-se por visitas guiadas aos pontos turísticos da cidade, com direito a aulas de história, incentivo a algumas loucuras “do tipo entrar no chafariz ” porque estava um calor de 40 graus.

Nós, o Paolo (surfer de Milão) e os amigos dele.

Nós, o Paolo (surfer de Milão) e os amigos dele.

Balada boa, com direito a ouvir ”tche tche re rê tche tche” e ver os italianos ao delírio dançando e até cantando. (Sim, depois de alguns anos vivendo fora percebemos que a nossa cultura de massa faz a festa em outros cantos do mundo também haha).

E descobrimos que os italianos gostam de feijoada e de competir com o futebol do Brasil. Eles  estão pensando em ganhar o penta-campeonato na Copa do Mundo no Brasil em 2014. Será?

Veneza

Depois de descobrir que sou amante incondicional de queijo, nosso ‘surfer’ em Veneza fez da geladeira o meu paraíso. Vários tipos diferentes de queijo, hmmm e eu me joguei. Preparou almoços e jantares ao sabor de pasta, pizza, espumante italiano e ”anguria ubriacca” (bebida feito com prosecco e suco de natural de melancia). Leia aqui como me desviei dessa bebida, pois eu não gosto de melancia hehe.

Passeio de barco com o Jacopo (surfer de Veneza)

Passeio de barco com o Jacopo (surfer de Veneza)

Passeamos de barco e festamos com os amigos dele. Ouvimos histórias de uma Veneza que eu jamais pensei conhecer. A cidade do romantismo, mas também das ruas estreitas e por vezes sombrias e assustadoras. Que a noite só os turistas dormem lá. Festa mesmo só nos hotéis. E que os jovens quando completam 18 anos não ganham carros, ganham barcos.

Madrid

Em Madrid nos hospedamos numa casa de estudantes, onde o nosso anfitrião foi um mexicano, o Erik.. Fui recepcionada com chá de vitamina C, porque a esta altura do campeonato eu já estava doente com tanta mudança de clima.

Balada com Éric (surfer de Madrid) e o amigo dele.

Balada com Erick (surfer de Madrid) e o amigo dele.

Uma pequena melhora e fomos de ”cañas y tapas” pelo centro da cidade. Longas conversas sobre a vida. E descobri que um desconhecido pode virar um grande amigo, depende do valor que se dá a esse encontro.

Passou por aqui? Comenta vai! 🙂

Leia também: O que visitar em Madrid; Nossas dicas sobre Londres; O que visitar em Veneza; O que fazer em Milão.

Por: Gisele Almeida


Viajar pela Europa no Facebook

Hotéis

Booking.com

Instagram

Gisele Almeida em O mundo segundo os brasileiros

Receba nossas dicas imperdíveis para a sua viagem

Promotion 468x60 468x60_reload-V2
Close