Category Archives: Hungria

  • 3

O que visitar em Budapeste

Um nome e três cidades, assim é Budapeste! Fundada em 1873, após a unificação das cidades, Buda e Óbuda, na margem oeste do Rio Danúbio, e Peste, na margem leste.

Budapeste de dia :)

Budapeste de dia 🙂 Vista para a Peste do lado Buda

DSC07009

Budapeste de noite 🙂 Vista para Buda do lado Peste

Buda é a parte alta da cidade, é onde localiza-se o Palácio Real, Galeria Nacional Húngara, Museu Histórico de Budapeste e Igreja São Matias. Prepare-se para subir várias colinas e ser recompensado por uma belíssima vista sobre o Danúbio e admirar-se com a beleza de Peste.

Interior do Palácio Real

Interior do Palácio Real

Budapeste sua linda!

Ver a parte Peste de Budapeste 🙂

Óbuda, “Buda Velho” em húngaro é uma das cidades históricas que se fundiram para formar a atual Budapeste. É nesta zona que estão as casas residenciais com blocos altos erguido no regime comunista.

Ar

Arquitetura do regime comunista

Castelo de Budapeste

Castelo de Budapeste

Como não bastasse toda a riqueza arquitetônica e histórica, Budapeste guarda embaixo da terra mais de 200 cavernas, interligadas umas nas outras, formando uma cidade subterrânea. Elas começaram de forma natural por meio das águas termais, entretanto outras foram criadas por homens que utilizavam as cavernas como abrigo durante as guerras.

Termas

Termas

Moeda local da Hungria

A moeda oficial da Hungria é o Florim Hungaro (HUF), sendo que 300HUF valem aproximadamente a 1€. Alguns estabelecimentos em zonas turísticas aceitam o euro como moeda de pagamento, mas para não sair em desvantagem nas negociações indicamos que utilize os serviços dos câmbios locais que encontram-se espalhados próximos as atrações turísticas. Converta aqui!

Praça dos HeróisPraça dos Heróis

Transporte em Budapeste

Os bondes históricos de Budapeste são o melhor meio de transporte para turistas. As linhas 18, 19 e 61 em Buda e 2, 4 e 6 em Peste são as mais utilizadas, pois ligam as grandes atrações da cidade. Outras opções de transporte são as mais de 200 linhas de ônibus e o metro que é formado por três linhas, que se cruzam na estação Deák Tér.

DSC07084

Mas se você é daqueles que prefere fazer tudo caminhando: calçado confortável e disposição para subir escadas é a dica para um bom passeio em Budapeste.

O que visitar em Budapeste

Pontes: Impossível não se encantar com as nove pontes que atravessam o Rio Danúbio ligando Buda a Peste. Sete delas são liberadas para o tráfego de veículos e pedestres, enquanto as outras duas são exclusivamente para trens podendo ser admiradas pelo alto do lado Buda da cidade.

As três mais antigas pontes estão localizadas no centro: Ponte das Correntes, Ponte Elizabeth e a Ponte da Liberdade. Todas elas foram reconstruídas após a Segunda Guerra Mundial.

 

Ponte Branca

Ponte das Correntes

 

Ponte Branca

Ponte Elizabeth

DSC07086

Ponte da Liberdade

Grande Mercado ou Mercado Municipal Central: Visitar o mercado municipal das cidades europeias é de praxe! É como estranhar o tempero das comidas típicas e se perder na direção contrária de alguma atração turística. Quando visito um “mercadão”, por instantes, me sinto parte daquele lugar, daquela cultura.

Cultura :) Adoro!

Cultura 🙂 Adoro!

Embora muitos mercados municipais tenham semelhanças em termos de estrutura, há sempre algo de diferente que você encontra. O mercado de Budapeste está dividido em dois andares, no primeiro é possível encontrar frutas, legumes, peixes…

Frente do mercado

Frente do mercado

Interior do mercado

Interior do mercado

No segundo andar poderá encontrar vários tipos de souvenirs por um ótimo preço, e ainda com condições de negociar com o vendedor.

Também encontrará comida e bebida típica da Hungria, nos restaurantes ou nas tendas, além de vários produtos tradicionais. #yummy

Basílica de Santo Estêvão: Uma das atrações mais fotografadas de Budapeste! Seu nome foi dado em homenagem ao primeiro Rei da Hungria fundador do estado húngaro, que se tornou santo após sua morte.

A basílica é cheia de histórias e curiosidades. Durante o período de construção sua cúpula foi removida devido a má construção, assim sendo, uma nova cúpula de 96 metros foi construída. A altura da atual cúpula possui a mesma altura da cúpula do parlamento.

DSC06990

Basílica de Santo Estêvão

A basílica nos recebe com uma frase em latim “EGO SUM VIA VERITAS ET VITA”. A frase está localizada abaixo da sua cúpula central, e sua tradução significa “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”. Em conjunto da frase há várias estátuas de santos húngaro em homenagem à Virgem Maria e ao menino Jesus.

O interior da basílica é cheio de pinturas do século XIX que retratam cenas da vida do santo-rei. É possível conhecer de graça o seu interior, mas para entrar em determinados setores, como a torre e os tesouros da igreja, é necessário pagar. Confirma os horários e preços no site oficial!

Parlamento de Budapeste: Sede da Assembleia Nacional da Hungria e um dos principais símbolos da cidade, juntamente com o Palácio Real, o parlamento era uma das atrações que eu mais ansiava para conhecer. Afinal, na época em que foi construído, em 1902, foi considerado um dos maiores parlamentos do mundo, sendo superado apenas pelo Parlamento Britânico, que foi a principal inspiração para a sua construção.

DSC07299

Parlamento na margem oposta do Rio Danúbio

A tamanha magnitude do parlamento de estilo neo-gótico pode ser observada pelos seus números: cerca de 1000 pessoas estiveram envolvidas no projeto e estima-se que para sua construção, que compõe 18 mil metros quadrados, foram utilizados 40 milhões de tijolos, meio milhão de pedras preciosas e 40 quilos de ouro.  Somou tudo? Agora divide seu tempo de visita para conhecer as 700 salas e gabinetes! rsrsrs

Parlamento as margens do Danúbio :)

Agora a foto com o Parlamento o/

É possível visitar o interior do Parlamento, basta agendar uma visita guiada pelo site oficial. Cidadãos europeus possuem entrada gratuita, enquanto os estrangeiros pagam 3400HUF (cerca de 11€). Lembre-se que o número de visitas ao Parlamento é  limitado e a procura muito grande, por isso sugerimos que compre o seu ingresso com antecedência de, pelo menos dois dias.

Bastião dos Pescadores (Halászbástya): Construído em 1895 para comemorar o aniversário da conquista magiar, Bastião é um terraço em estilo neo-gótico e neo-românico situado ao lado de Buda nas margens do Danúbio, em torno da Igreja de Matias.

Igreja de Matias

Igreja de Matias

As sete torres do Bastião dos Pescadores representam os sete Magyar tribos que se estabeleceram na Bacia dos Cárpatos em 896.

Bastião dos Pescadores²

Bastião dos Pescadores²

A arquitetura do Bastião vista de longe se parece com um castelo de areia. É lindo de admirar suas grandes torres com um toque de cor que se destacam entre a colina que se percorre até chegar até ele.

Senti a parte Buda de Budapeste a mais surpreendente, pois a cada atração turística se tem um visual panorâmico de Peste de um ângulo diferente. A vontade que se tem é de ficar por lá durante horas, acompanhando todas as fases do sol sobre a margem do Danúbio.

Vista do alto do Bastião dos Pescadores

Vista do alto do Bastião dos Pescadores

O que experimentar em Budapeste

Oktogon Bistro é um restaurante estilo BBB (Bom, Bonito e Barato). Trata-se de um restaurante com buffet livre pelo preço de 800HUF (cerca de 4€), com diversas opções de massas, molhos, carnes, saladas, pizzas, sobre mesa e demais pratos. O preço da bebida também é relativamente barato, cerca de 300HUF (1€) um refrigerante.

Em um restaurante cujo o nome não consigo me lembrar (mas estou perdoada porque era em hungaro certo?) experimentei também um prato típico nomeado como Nokedli Vörösboros marhapörkölt (Noodle Beefgulash with red wine), traduzindo para o nosso português tratava-se de nhoque com carne ao molho madeira. Havia esse mesmo prato, com a opção de carne de frango com um molho apimentado.

DSC06981

O saboroso Nokedli Vörösboros marhapörkölt #yummi

Se encontrar este prato no menu de algum restaurante de Budapeste o experimente! Na duvida sobre a composição ou combinação dos temperos o garçom certamente o descreverá como pasta com carne, lembre-se desta informação e experimente! 😉

Balada em Budapeste

As festas em Budapeste iniciam cedo! Às 22h os Djs começam a tocar nas diversas discotecas da cidade. É comum fazer um esquenta nos bares e depois ir para a balada. Os húngaros são muito animados e gostam de se divertirem sempre cedo, tanto da noite como da manhã, por isso prepare-se para uma noite bem agitada onde as baladas estendem-se até o sol nascer.

Balada? Onde ir? A ilha de Hajógyári-sziget é cheia de baladas, incluindo a Bed Beach que é uma das mais recentes novidades em Budapest. Conheça também as baladas das discotecas Trafiq, Holdudvar e Doboz … #enjoy

Mais 3 lugares para conhecer em Budapeste

1 – Sapatos no Danúbio: Budapeste expõe pela cidade várias estátuas, contudo, uma das mais interessantes e recentemente inaugurada (2005) é a dos sapatos de ferro. Trata-se de diversos sapatos a beira do Danúbio, os quais foram expostos em forma de um memorial aos judeus vítimas do Movimento Facista Húngaro. Eles foram assassinados na beira do rio Danúbio e os sapatos de ferro representam que ali ficaram abandonados.

2 – Igreja da Caverna: A caminho da serra de Gellért na parte Buda da cidade está uma reprodução da Caverna de Lourdes, na França. Em 1929 um grupo de peregrinos húngaros retornaram da visita ao santuário de Lourdes e construíram a igreja na caverna, com o objetivo de rezar pela pátria e reconduzir o país à Virgem Maria.

Virgem Maria

Virgem Maria

Há muitas histórias e milagres em volta da igreja. Antes de iniciar a caminhada pelas colinas faça uma pausa neste santo local e se envolva no resultado da peregrinação húngara 😉

Altar da capela ao fundo da igreja

Altar da capela ao fundo da igreja

Há um custo simbólico de 2€ para visitar o interior da igreja, mas se estiver acompanhado ou em grupo é possível negociar um desconto, podendo até duas pessoas utilizarem somente um ingresso.

3 – Hotel Gellert: Termas e Budapeste são quase sinônimos. E visitar o hotel mais famoso e desfrutar o complexo da maior e melhor casa de banhos termais da cidade é uma proposta muito tentadora, não? rsrsr

Há diversos parques, hoteis, casas termais espalhados por Budapeste, mas o Hotel Gellért é o mais famoso. Sua construção foi concluída em 1918 e, assim como outras atrações da cidade, também foi bombardeado durante a Segunda Guerra, sendo reconstruído em 1940. Além de termas o hotel tem história!

Frente do Hotel Gellert visto da Igreja da Caverna

Frente do Hotel Gellert visto da Igreja da Caverna

Infelizmente não usufrui do famoso complexo das 13 piscinas do hotel, mas isso só serve de incentivo, afinal, a proposta continua sendo tentadora para conhecer os variados tipos de piscinas normais, aquecidas, cobertas, na área externa, com bolhas efervescentes e até com ondas artificiais.

O preço do bilhete varia conforme a época do ano, o dia da semana, os banhos nas piscinas e o spa. No site oficial é possível aumentar a tentação!

Procurando hotel em Budapeste? Recomendamos Booking.com

 

Aproveite as ofertas da TAP e marque já sua próxima viagem pela Europa! Promotion 468x60
Aproveite as melhores ofertas e reserve já o seu hotel! 468x60_reload-V2

Viajar pela Europa no Facebook

Hotéis

Booking.com

Instagram

Gisele Almeida em O mundo segundo os brasileiros

Receba nossas dicas imperdíveis para a sua viagem

Promotion 468x60 468x60_reload-V2
Close