Category Archives: Finlândia

  • 3

Roteiro personalizado pela Escandinávia

Tags : 

Viajar pela Escandinávia está no sonho de muitos viajantes brasileiros. Os países nórdicos passam a estar na lista daqueles que procuram destinos alternativos na Europa, saindo do roteiro tradicional França, Itália, Inglaterra…

A coroa símbolo da monarquia sueca. Lugar perfeito para fotos top em Estocolmo. Foto por - Staffan Eliasson

A coroa símbolo da monarquia sueca. Lugar perfeito para fotos top em Estocolmo. Foto por – Staffan Eliasson

A Escandinávia tem um mundo de possibilidades e passeios super cool: quem adoraria praticar esportes de inverno na Dinamarca, ver a Aurora Boreal na Suécia ou visitar os incríveis fiordes da Noruega?

A encantadora Bergen - Noruega. Foto por: Bergen-Reiselivslag-Girish-Chouhan-visitBergen.com

A encantadora Bergen – Noruega. Foto por: Bergen-Reiselivslag-Girish-Chouhan-visitBergen.com

Mas aí surge a dúvida: como programar uma viagem para esses países de forma a aproveitar todas as atrações incríveis que eles oferecem?

Moro na Escandinávia, mais precisamente em Estocolmo, desde 2012, e durante esse período percebi o grande interesse dos viajantes brasileiros por esses destinos. E como uma apaixonada por tudo relacionado à viagens e mais ainda pelas terras dos vikings, resolvi lançar o serviço de roteiros personalizados.

Passeio lindo ao Monte Floyen em Bergen - Noruega.

Passeio lindo ao Monte Floyen em Bergen – Noruega.

Com o roteiro personalizado vou auxiliar você a programar sua incrível viagem pelos países Escandinavos!

Como faço os roteiros personalizados pela Escandinávia?

Primeiramente faremos uma reunião,  via Skype ou Whatsapp, para que eu possa entender quais as cidades-países que pretende conhecer e quanto tempo tem disponível para a viagem. Durante essa reunião vou responder questões como:

Onde e quando viajar para ver a Aurora Boreal?

Quando e como ir até os fjordes da Noruega?

Quanto tempo ficar em Estocolmo? Ou Copenhague? Ou Oslo?

Quanto custa fazer cruzeiros pela Escandinávia?

Como ir de Estocolmo para a Copenhague? Ou de Bergen para Oslo?

Depois dessa reunião marcamos datas e vou montar o seu roteiro pela Escandinávia de acordo com seu perfil.

O que inclui o roteiro personalizado pela Escandinávia?

Palácio Real de Oslo - Noruega. Foto por: VisitOSLO.

Palácio Real de Oslo – Noruega. Foto por: VisitOSLO.

– Roteiro por dia com descrição dos passeios a serem feitos pelas cidades. No roteiro vai estar especificado as regiões a se visitar por dia para evitar perder tempo em deslocamento.

– Sugestão de transporte para os deslocamentos de uma cidade a outra ou de um país a outro.

– Dicas de transporte público dentro das cidades ou aluguel de carro.

– Definição de quantos dias ficar em cada cidade.

– Indicação de hotéis de acordo com seu budget.

– Inidicação de restaurantes, cafés, bares. Locais que eu frequento, e não tipicamente turísticos.

Valor do serviço

O roteiro personalizado tem o valor de 15€ por dia de viagem. Para darmos início a preparação do roteiro personalizado, deverá ser efetuado o pagamento de 50% do valor total do serviço.

O restante do valor deverá ser pago na data da entrega do roteiro.

O pagamento deverá ser feito via paypal.

Caso opte por visitar Estocolmo, poderá incluir na sua visita um tour guiado em Gamla Stan, o centro histórico de Estocolmo, comigo! O valor desse serviço é à parte e estará sujeito a disponibilidade da minha agenda! Confira a descrição do Passeio Guiado por Gamla Stan aqui!

Existe ainda a possibilidade de fazer acompahamento como guia e intérprete durante a viagem. Valor e disponibilidade à combinar.

Mais informações envie email para: info@viajarpelaeuropa.eu

Vale lembrar que eu não reservo hotéis, não compro passagens de trens, ônibus ou aéreas! Eu indico os melhores lugares para que você compre.

Leia também: O que visitar em Oslo; O que visitar em Bergen; O que visitar em Estocolmo.

Aproveite as ofertas da TAP e marque já sua próxima viagem pela Europa! Promotion 468x60
Aproveite as melhores ofertas e reserve já o seu hotel! 468x60_reload-V2

  • 0

Helsinque

Já tinha conhecido as outras três capitais da Escandinávia, Estocolmo, Suécia, Copenhague, Dinamarca e Oslo, Noruega, mas faltava conhecer Helsinque, capital da Finlândia, para completar a minha experiência nos países nórdicos. Não bastasse saciar a curiosidade, tive o privilégio de conhecer essa cidade durante o inverno e a primavera.

Jardim Botânico de Inverno, Helsinque.

Jardim Botânico de Inverno, Helsinque.

O que posso dizer é que Helsinque parece ser uma cidade distinta a cada estação. A bela paisagem branquinha de inverno, repleta de neve, dá lugar a uma colorida primavera, com dias ensolarados e longos e pessoas alegres nas ruas.

Kaivopuisto-Brunnsparken, o parque mais antigo de Helsinque.

Kaivopuisto-Brunnsparken, o parque mais antigo de Helsinque.

Como chegar a Helsinque

Saindo de Estocolmo, fomos as duas vezes de cruzeiro para lá, uma vez de Tallink e a outra de Viking Line. Ambas as companhias são ótimas, os navios são de mesmo padrão, assim como os serviços. Você pode conferir minhas dicas sobre viagens de Cruzeiro na Escandinávia aqui. 😉

Cruzeiro da Tallink.

Cruzeiro da Tallink.

Na primeira viagem passamos apenas o dia na cidade e dormimos no cruzeiro mas na segunda vez quisemos permanecer mais tempo na cidade para conhecê-la mais a fundo. As duas experiências foram ótimas. A primeira foi legal para conhecer o coração e a essência de Helsinque, mas sem dúvidas a cidade merece de três a quatro dias de estadia.

Tardes de primavera é repleto de gente na rua.

Nas tardes de primavera a cidade fica repleta de gente na rua.

Eu sabia que Helsinque tinha muitas influências da Europa e da vizinha Rússia. Mas, para a minha surpresa, senti mais a referência do leste do que do oeste, o que foi muito interessante para conhecer uma cultura e gastronomia diferente, como no restaurante Kappeli (prometo um post específico sobre este restaurante também) com referências na cozinha finlandesa e russa.

Onde se hospedar

Helsinque é uma das cidades mais caras do mundo. Uma boa opção que encontramos foi alugar um apartamento através do www.airbnb.com. Já contamos como funciona esse tipo de hospedagem aqui. Foi a primeira vez que tive essa experiência e foi muito bacana.

Apartamente em Helsinque, alugado através do site airbnb.

Apartamente em Helsinque, alugado através do site airbnb.

O site é bastante confiável e incentiva o intercâmbio cultural. A própria dona do apartamento, finlandesa, foi nos levar as chaves pessoalmente e nos passou algumas preciosas dicas sobre o que fazer na cidade. Existem várias opções de hopedagem, basta olhar com atenção e escolher conforme seu perfil e preferências.

Quarto do apartamento alugado através do site airbnb.

Quarto do apartamento alugado através do site airbnb.

Transporte em Helsinque

Helsinque não é uma cidade muito grande. Se você gosta de andar e o tempo estiver bom, acredito que essa é a melhor opção para curtir a paisagem. Tanto que fizemos isso a maior parte do tempo. Compramos um ticket no valor de 6€, com uso ilimitado para um dia. Na verdade foi mais por curiosidade de conhecer o sistema de transporte público do local, como o metrô elétrico e ônibus. Apesar de não termos encontrado informação fácil sobre isso, encontramos um ponto de compra de tickets (máquina) em frente à prefeitura, na Esplanada, no coração da cidade.

Passeio de trem elétrico,

Passeio de trem elétrico,

O que visitar

Arquitetura local – Senate Square/ Lutheran Cathedral: A Catedral Luterana da cidade é o símbolo icônico da cidade, de estilo neoclássico, com sua cúpula arredondada na cor verde e seis pilares coríntios na fachada. Apesar de apresentar estilo característico de igrejas ortodoxas do século XIX, esta igreja é luterana. Ela fica na Senate Square, uma praça de grande importância histórica para a cidade.

Catedral Luterana de Helsinque.

Catedral Luterana de Helsinque.

Uspenski Cathedral: Outra construção que vale a pena conferir é a Uspenski Cathedral, que é a catedral ortodoxa, que esbanja cúpulas douradas e brilhantes.

Design District Helsinki: A capital finlandesa respira design. A cada esquina é possível encontrar algo diferente, esteticamente atrativo ou que gere reflexão. Cerca de 200 lojas e galerias estão concentradas na Design District Helsinki em uma região que se estende entre as ruas Hietalahdenranta e Kanavakatu (katu significa rua em norueguês).

Design District - Placa de wc em um shopping.

Design District – Placa de wc em um shopping.

Design District - galeria.

Design District – galeria.

Parque Töölö Bay: Este parque começa no coração de Helsinki e te leva até o Jardim Botânico de Inverno. O parque rodeia um lago e um vilarejo de construções antigas em madeira que mostram um pouco da história da Finlândia. Ao entrar em um dos bosques, a sensação que tive foi de estar em um conto de fadas com dóceis pássaros e esquilos que te deixam chegar perto deles.

Parque Töölö Bay.

Parque Töölö Bay.

Museu e Parque Fölisön: Este é um museu a céu aberto com muitas construções históricas em madeira de séculos passados. Durante o verão o parque transforma-se em ponto de encontro de famílias e amigos para celebrar a cultura local.

Museu e Parque Fölisön - Casa de madeira pintada imitando tijolo a vista.

Museu e Parque Fölisön – Casa de madeira pintada imitando tijolo a vista.

Temppeliaukio – Igreja construída na pedra: Até mesmo para quem não é muito de visitar igrejas, acredito que a Temppeliaukio seja um lugar muito interessante de conhecer pelo tipo de construção e arquitetura. É uma igreja de estilo moderna construída dentro de uma rocha nos anos 1960.

Temppeliaukio Church.

Temppeliaukio Church.

Kaivopuisto Brunnsparken: Este é o parque mais antigo da cidade que vale uma visita para apreciar a vista do mar num dos cafés ou barzinhos que acompanham a orla.

Mercado dos Peixes: Se for um sábado, próximo da orla, no Market Square, é possível ser recepcionado por uma infinidade de barraquinhas de comida e artesanato que rodeiam a estrutura do Old Market Hall, conhecido popularmente como mercado de peixes.

Mercado dos Peixes, Helsinque.

Mercado dos Peixes, Helsinque.

Dá para experimentar algumas iguarias como o peixinho Vendance (Neulamuikut na língua finlandesa) e o legítimo salmão finlandês grelhado acompanhado de legumes, batata à milanesa e molho de alho.

Mercado dos Peixes.

Mercado dos Peixes.

Em Helsinque também tem uma Ponte com cadeados do amor. Claro que fizemos questão de selar o nosso por lá 😀

Ponte dos cadeados do amor em Helsinque.

Ponte dos cadeados do amor em Helsinque.

E você, também tem dicas sobre o que fazer em Helsinque?


  • 1

As 10 melhores dicas para viajar de cruzeiro na Escandinávia

Viajar em um confortável hotel ambulante que te leva a destinos maravilhosos com uma vista incrível! Viagens de cruzeiros para mim é isso.

Em Abril e Maio de 2014, em função de receber visitas em Estocolmo e levá-las aos destinos próximos da Suécia, como Finlândia, Estônia e Letônia, fiz uma dobradinha de cruzeiros pelo mar Báltico. Viajei com as companhias Tallink e Viking, os passeios foram muito agradáveis e eu super recomendo!

Vista do arquipélago de Estocolmo.

Vista do arquipélago de Estocolmo.

Como já falamos sobre  como funcionam os Cruzeiros no Mar Báltico por aqui, vou deixar dicas para otimizarem a experiência nessas viagens, que são super populares na Escandinávia.

As 10 melhores dicas para viajar de Cruzeiro na Escandinávia

1- Se você for como eu, uma “jovem mais madura”, digamos assim (rs rs rs), que gosta de uma festinha, mas ao mesmo tempo aprecia dedicar algumas horas sagradas para dormir, não faça estes cruzeiros durante o final de semana.

Isto porque os grupos de jovens entre 18 e 20 anos, que fazem a festa nas disco clubs do navio madrugada adentro, podem interromper seu sono na cabine ao continuarem suas algazarras nos corredores. rs

Eu tive este problema, foi bastante desagradável, mas felizmente o serviço da Tallink trocou imediatamente a minha cabine para um lugar mais tranquilo. E daí foi só recuperar o soninho e continuar a viagem.

Cabine do cruzeiro.

Cabine do cruzeiro.

2 – As opções de gastronomia são inúmeras, com ótimos restaurantes a la carte ou no Grand Buffet. Você pode reservar as refeições para o Grand Buffet com antecedência, na hora do check-in e ganhar descontos. Mas se estiver em dúvida do que escolher  pode deixar para comprar a refeições durante a viagem.

Café da manhã no Grand Buffet.

Café da manhã no Grand Buffet.

3- Outra dica relacionada à alimentação é que em caso de dietas específicas você pode levar a sua própria comida. Eu não sou alérgica a nenhum tipo de alimento, mas para não descuidar da saúde, já que viagens sempre é sinônimo de uns quilinhos a mais na balança hehe. Eu levei frutas frescas, frutas secas, pão integral, entre outras comidinhas saudáveis.

Diga-se de passagem, as refeições no navio, principalmente no buffet, são um bombardeio de comida e calorias, e a um preço nem sempre muito amigável (a média de café da manhã é 10 euros/ 35 reais; e jantar é entre 20 e 30 euros/65 e 95 reais).

Jantar no Grand Buffet.

Jantar no Grand Buffet.

4- Sempre deixe para fazer as compras nas lojas tax free na volta, no caso dos Cruzeiros de Estocolmo para Riga e Tallin, a viagem dura 2 dias. Além de você ter mais espaço na cabine e não precisar ficar carregando sacolas de compras durante o passeio, é possível encontrar alguns produtos da loja tax free ainda mais baratos nas cidades de destino como Riga (Letônia) e Tallinn (Estônia), que têm um custo de vida menor se comparado às capitais nórdicas Estocolmo e Helsinque.

Passeio no Centro Histórico de Riga.

Passeio no Centro Histórico de Riga.

5- Como os destinos da Tallink e Viking são frios, os navios priorizam áreas fechadas com grandes janelas com vista para o mar, como cafés, bares e áreas públicas com sofás e bancos. Não fique acanhado, não é necessário consumir nada no bar para se sentar num lugar deste. É um espaço do cruzeiro. Ainda assim, existem algumas áreas externas, que se tiver coragem e aguentar o vento gelado (mesmo no verão) aproveite para desfrutar de uma paisagem linda.

Aproveitando a vista do mar durante a viagem.

Aproveitando a vista do mar durante a viagem.

6- Mesmo que você não seja o tipo de pessoa que tenha tendência a ficar com estômago embrulhado durante viagens, leve um remédio para enjoo. Eu particularmente costumo ficar enjoada apenas em viagens de trem. Passei muito bem nas minhas 8 viagens de cruzeiro em que o oceano estava uma piscina ou com poucas ondas. Mas, em um trecho entre Riga e Estocolmo, que o mar estava muito agitado não me senti muito bem.

7- Por mais que os destinos sejam frios, separe roupas leves para permanecer no navio, pois as áreas são todas climatizadas. E o estilo da maioria das pessoas é um arrumadinho informal.

8- As cabines com camas de solteiro apresentam mobília modular para melhor atender as pessoas. Todas as cabines oferecem lençóis, toalhas e sabonete líquido.

Cabine com mobiliário inteligante - o sofá transforma-se em cama.

Cabine com mobiliário inteligante – o sofá transforma-se em cama.

9- Atenção para a programação artística do navio durante a noite, que são bastante pontuais. Programe-se e não perca! Recembos os horários dos eventos do cruzeiro quando fazemos o check-in.

10- Ao escolher a cabine leve em consideração o medo de estar em alto mar ou alguma dificuldade para dormir com barulho. Uma cabine com janela proporciona uma vista maravilhosa mas só aconselho esta opção caso seja nos andares mais altos. Em uma das minhas viagens o deck da minha cabine era bem próximo ao nível do mar, as vezes espirrava água na janela e fazia barulho durante a madrugada. Como tenho o sono leve esse detalhe prejudicou meu descanso durante a noite.

Passou por aqui? Comenta vai! 😉

Leia também: Passeios de Barco em Estocolmo; Cruzeiros no Mar Báltico.


Viajar pela Europa no Facebook

Hotéis

Booking.com

Instagram

Gisele Almeida em O mundo segundo os brasileiros

Receba nossas dicas imperdíveis para a sua viagem

Promotion 468x60 468x60_reload-V2
Close